Jogos Olímpicos de Verão de 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sports icon.png
Este artigo ou seção contém informações sobre um evento desportivo que ainda não ocorreu.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente à medida que novas informações estiverem disponíveis.
Jogos da XXXII Olimpíada
Tóquio 2020
Tokyo 2020 Olympics logo.svg
Dados
Países participantes 206 (estimado)
Slogan Descubra o Amanhã (明日あしたをつかもう, ashita o tsukamō?) [1]
País anfitrião  Japão
Atletas 12 700 (estimado)
Eventos 306 (estimado)
Cerimônia de abertura 24 de julho
Cerimônia de encerramento 9 de agosto
Estádio principal Novo Estádio Nacional de Tóquio
◄◄ Rio de Janeiro 2016 {{{evento}}} Paris 2024 ►►

Jogos Olímpicos de 2020, oficialmente Jogos da XXXII Olimpíada(em japonês: 第十八回オリンピック競技大会 Dai Jūhachi-kai Orinpikku Kyōgi Taikai), mais comumente Tóquio 2020, serão um evento multiesportivo realizado no ano de 2020, em Tóquio no Japão. A eleição da cidade-sede ocorreu em 7 de setembro de 2013 na 125ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional, em Buenos Aires, capital da Argentina.[2]

Esta será a segunda edição consecutiva dos Jogos Olímpicos que será realizada no Leste Asiático depois de PyeongChang 2018. Antes, a cidade sediou os Jogos Olímpicos de Verão de 1964 e em 2020 será a quinta cidade na história a realizar os Jogos de Verão duas vezes.

Processo de seleção[editar | editar código-fonte]

O processo de eleição da cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020 ocorreu entre 2011 e 2013, segundo cronograma divulgado pelo Comitê Olímpico Internacional.[3]

Em 14 de fevereiro de 2012, um dia antes da data para apresentar as garantias governamentais ao Comitê Olímpico Internacional, a candidatura de Roma foi reprovada pelo primeiro-ministro italiano Mario Monti, ocasionando a exclusão da cidade europeia da disputa pelos Jogos Olímpicos de Verão de 2020.[4]

Ao final do prazo, 3 cidades europeias (Madri, Istambul e Baku) e duas asiáticas (Tóquio e Doha) oficializaram a sua postulação.[5] Após seleção criteriosa do Comitê Olímpico Internacional, foi anunciado, em 23 de Maio de 2012, em um encontro em Quebec, no Canadá, que Istambul, Madri e Tóquio passariam de cidades postulantes para cidades candidatas.[6]

125ª Sessão
Comitê Olímpico Internacional
7 de setembro de 2013, Buenos Aires, Argentina.
Cidade Nação 1ª Rodada Desempate 2ª Rodada
Tóquio  Japão 42 60
Istambul  Turquia 26 49 36
Madri Flag of Spain.svg Espanha 26 45

Preparação[editar | editar código-fonte]

A Tokyo Big Sight, Centro de Imprensa, Centro de Transmissão Internacional
Vista para a Rainbow Bridge a partir da Odaiba Marine Park.
A Marina Olímpica de Wakasu, onde a prova de Vela será realizada.
O estádio Tokyo Dome para as provas de basebol.
O estádio Sapporo Dome em Sapporo.
Ariake Coliseum para as provas de ténis em Ariake.
Estádio de Tóquio (Ajinomoto Stadium) para as provas de Futebol, Pentatlo moderno e Rugby sevens em Chofu.
Saitama Super Arena para as provas de basquetebol em Saitama.
Estádio Internacional de Yokohama para as provas de futebol e atletismo em Yokohama.
Sapporo Dome para as provas de futebol e basebol em Sapporo.
Estádio Saitama 2002 para as provas de futebol em Saitama.

Foi confirmado em fevereiro de 2012 que o Estádio Nacional Olímpico em Tóquio iria receber US $ 1 bilhão para uma reconstrução em larga escala para a Copa do Mundo de Rugby 2019, bem como os Jogos Olímpicos de 2020.[7] Como resultado, foi lançado um concurso de design para o novo estádio. Em novembro de 2012, o Conselho Desporto Japão anunciou que dos 46 finalistas, Zaha Hadid Architects foi premiado com o projeto para o novo estádio. Os planos incluíam a desmontagem do estádio original, e a expansão da capacidade de 50.000 para uma capacidade olímpica moderna de cerca de 80.000.[8] No entanto, primeiro-ministro japonês Shinzo Abe anunciou em julho de 2015 que os planos para construir o novo estádio nacional seria rejeitado por causa do descontentamento da população dos custos de construção do estádio. No outono de 2015 um novo projeto por Kengo Kuma foi aprovado como projeto de design do estádio a diminuição da capacidade para entre 60,000-80,000 dependendo de evento.[9]

28 dos 33 locais de competição em Tóquio estão dentro dos 8 quilómetros (5 Milhas) da Vila Olímpica. 11 novos locais estão a ser construídos.[10]

Zona do património[editar | editar código-fonte]

Sete locais estarão localizados na área comercial central de Tóquio, a noroeste da Vila Olímpica. Vários desses locais também foram utilizados para os Jogos Olímpicos de Verão de 1964.

Olympic rings without rims.svg
Local Capacidade Utilização Ref.
Novo Estádio Olímpico de Tóquio 60.000 Cerimónia de Abertura e Encerramento
Athletics pictogram.svgAtletismo
Football pictogram.svg Futebol
Ginásio Nacional de Yoyogi 12.000 Handball pictogram.svg Handebol
Ginásio Metropolitano de Tóquio 10.000 Table tennis pictogram (Paralympics).svg Tênis de mesa
Nippon Budokan 12.000 Judo pictogram.svg Judo
Fórum Internacional de Tóquio 5.000 Weightlifting pictogram.svg Levantamento de peso

Climbing pictogram.svg Escalada

Palácio Imperial de Tóquio 5.000 Cycling (road) pictogram.svg Chegada das provas de Ciclismo de Estrada
Kokugikan Arena 10.000 Boxing pictogram.svg Boxe

Zona da baía de Tóquio[editar | editar código-fonte]

20 locais estão localizados nas proximidades da Baía de Tóquio, a sudeste da Vila Olímpica, predominantemente no Ariake, Odaiba e as ilhas artificiais circundantes.

Olympic rings without rims.svg
Local Capacidade Utilização Ref.
Parque Kasai Rinkai 8.000 Canoeing (flatwater) pictogram.svg Canoagem (slalom)
Parque Marinho Oi 10.000 Ice hockey pictogram.svg Hóquei sobre Grama
Centro Olímpico Aquático de Tóquio 18.000 Swimming pictogram.svg Natação
Centro Internacional de Esportes Aquáticos de Tóquio Tatsumi Water polo pictogram.svg Polo aquático [11]
Campo de Tiro com Arco da Ilha dos Sonhos 6.000 Archery pictogram.svg Tiro ao arco

Skateboarding pictogram.svg Skate

Ariake Arena 12.000 Volleyball (indoor) pictogram.svg Voleibol
Pista de BMX 6.000 Cycling (BMX) pictogram.svg Ciclismo (BMX)
Arena Principal do Centro Olímpico de Ginástica 12.000 Gymnastics (artistic) pictogram 2.svg Ginástica
Ariake Coliseum 20.000 Tennis pictogram.svg Ténis
Parque Marinho de Odaiba 5.000 Triathlon pictogram.svg Triatlo

Open water swimming pictogram.svg Maratona aquática

Parque de Shiokaze 12.000 Volleyball (beach) pictogram.svg Voleibol de praia
Pista de Cross-Country da Floresta Marinha de Tóquio 20.000 Equestrian pictogram.svg Hipismo
Corrégo da Floresta Marinha de Tóquio 20.000 Rowing pictogram.svg Remo

Canoeing (flatwater) pictogram.svg Canoagem (velocidade)

Locais com mais de 8km de distância (5 milhas) da Vila Olímpica[editar | editar código-fonte]

Olympic rings without rims.svg
Local Capacidade Utilização Ref.
Centro de Tiro de Asaka Shooting pictogram.svg Tiro
Centro Esportivo da Floresta de Musashino 6.000 Modern pentathlon pictogram.svg Pentatlo moderno

Badminton pictogram.svg Badminton

[12]
Estádio Ajinomoto 50.000 Football pictogram.svg Futebol

Modern pentathlon pictogram.svg Pentatlo moderno

Rugby union pictogram.svg Rugby sevens

[13]
Kasumigaseki Country Club 30.000 Golf pictogram.svg Golfe
Super Arena de Saitama 22.000 Basketball pictogram.svg Basquetebol [14]
Enoshima 10.000 Sailing pictogram.svg Vela

Surfing pictogram.svg Surfe

[15]
Makuhari Messe 6.000 Fencing pictogram.svg Esgrima

Taekwondo pictogram.svg Taekwondo

[16]
8.000 Karate pictogram.svg Caratê

Belt wrestling pictogram.svg Luta livre

Baji Koen Equestrian pictogram.svg Hipismo
(provas de salto e adestramento)
[17]
Velodromo de Izu 5.000 Cycling (track) pictogram.svg Ciclismo (Pista) [18]
Centro Japonês de Ciclismo Cycling (mountain biking) pictogram.svg Ciclismo (BTT) [19]
Estádio de Yokohama 30.000 (proposta) Baseball pictogram.svg Basebol

Softball pictogram.svg Sofbol

[20]

Football pictogram.svg Locais do Futebol (Fora da cidade de Tóquio e Região Metropolitana)[editar | editar código-fonte]

Olympic rings without rims.svg
Local Capacidade Ref.
Sapporo Dome 40.000
Miyagi Stadium 48.000

Outros locais[editar | editar código-fonte]

  • Imperial Hotel, Tokyo – COI
  • Harumi Futo – Vila Olímpica
  • Tokyo Big Sight – Centro de Imprensa, Centro de Transmissão Internacional

Os jogos[editar | editar código-fonte]

Modalidades[editar | editar código-fonte]

Com o intuito de revisar o programa olímpico e abrir vaga para uma nova modalidade, o COI retirou a Luta do calendário previsto para os Jogos Olímpicos de 2020 no dia 12 de fevereiro de 2013. O fato foi recebido com surpresa, já que a modalidade (que engloba as categorias Livre e Greco-Romana) esteve presente em todas as edições dos jogos modernos, incluindo sua prática nos Jogos Olímpicos da Antiguidade.

No entanto, a Luta foi incluída em uma lista com outros sete esportes (Beisebol/Softbol, Karatê, Squash, Patinação Artística, Escalada, Wakeboard e Wushu) para disputar o retorno aos Jogos. No dia 29 de maio de 2013, o COI anunciou que apenas a Luta, Beisebol/Softbol e Squash continuavam como candidatos.[21]

Em 8 de setembro de 2013, na 125ª Sessão do COI em Buenos Aires, na Argentina, a Luta foi novamente incluída no programa olímpico não só para os Jogos de 2020, quanto para os de 2024. A modalidade garantiu 49 votos, contra 24 de Beisebol/Softbol e 22 do Squash.[22]

Além destas, em setembro de 2015 o Comitê Organizador dos Jogos apresentou uma lista de recomendações para a inclusão de dois dos seguintes cinco esportes: surf, karatê,beisebol, escalada e skate, a serem apreciados em reunião do COI que se realizará às vésperas da Rio 2016.[23] A Assim em agosto de 2016, foram aprovadas mais cinco modalidades para o programa olímpico: surfe, beisebol/softbol, Karatê, skate e escalada.[24]

Desta maneira foram definidas as seguintes modalidades para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020:

Calendário[editar | editar código-fonte]

Este Calendário é adaptado do projeto da candidatura de Tóquio,não estão inclusas as modalidades que foram incluídas posteriormente em 2016.

Todas as datas estão com a hora de Tóquio (UTC+9).

CA Cerimónia de abertura Competições desportivas 1 Medalhas de ouro EG Exibição de gala CE Cerimónia de encerramento
Julho 22
Qua
23
Qui
24
Sex
25
Sáb
26
Dom
27
Seg
28
Ter
29
Qua
30
Qui
31
Sex
1
Sáb
2
Dom
3
Seg
4
Ter
5
Qua
6
Qui
7
Sex
8
Sáb
9
Dom
Medalhas de ouro
Cerimônias (abertura / encerramento) CA CE
Atletismo 3 5 4 5 5 4 6 7 7 1 47
Badminton 1 1 2 1 5
Basquetebol 1 1 2
Boxe 1 1 1 1 1 1 3 4 13
Canoagem Slalom 1 1 2 16
Velocidade 4 4 4
Ciclismo Ciclismo de estrada 1 1 2 18
Ciclismo de pista 1 2 2 1 1 3
BMX 2
Bicicleta de montanha 1 1
Esgrima 1 1 1 1 2 1 1 1 1 10
Futebol 1 1 2
Ginástica Artística 1 1 1 1 4 3 3 EG 18
Rítmica 1 1
Trampolim 1 1
Golfe 1 1 2
Halterofilismo 1 2 2 2 2 2 1 1 1 1 15
Handebol 1 1 2
Hipismo 2 1 1 1 1 6
Hóquei sobre a grama 1 1 2
Judô 2 2 2 2 2 2 2 14
Lutas 2 2 2 3 3 2 2 2 18
Nado sincronizado 1 1 2
Natação 4 4 4 4 4 4 4 4 1 1 34
Pentatlo moderno 1 1 2
Polo aquático 1 1 2
Remo 2 4 4 4 14
Rugby sevens 1 1 2
Saltos ornamentais 1 1 1 1 1 1 1 1 8
Tiro 2 2 2 1 2 1 2 2 1 15
Tiro com arco 1 1 1 1 4
Tênis 1 1 3 5
Tênis de mesa 1 1 1 1 4
Taekwondo 2 2 2 2 8
Triatlo 1 1 2
Vela 2 2 2 2 2 10
Voleibol Voleibol de praia 1 1 4
Voleibol 1 1
Total medalhas ouro 12 14 14 15 20 19 24 21 22 17 25 16 23 22 30 12 306
Total acumulativo 12 26 40 55 75 94 118 139 161 178 203 219 242 264 294 306
Julho 22
Qua
23
Qui
24
Sex
25
Sáb
26
Dom
27
Seg
28
Ter
29
Qua
30
Qui
31
Sex
1
Sáb
2
Dom
3
Seg
4
Ter
5
Qua
6
Qui
7
Sex
8
Sáb
9
Dom
Medalhas de ouro

Identidade Visual[editar | editar código-fonte]

Logótipo do Teatro de Liège

Um primeiro logótipo dos Jogos foi apresentado pelo Comitê Organizador numa cerimônia em Tóquio em julho de 2015. Criada pelo designer gráfico Kenjiro Sato, segundo os organizadores ela "reflete a natureza vibrante da cidade assim como o espírito acolhedor de seus habitantes".[25] Algumas acusações de plágio, porém, surgiram após a apresentação, especialmente do artista belga Olivier Debie, que afirmou que o desenho teria sido "roubado" de uma criação anterior sua para o Teatro de Liége,na Bélgica, em 2013. Centrado numa grande letra T e com um círculo vermelho representando um coração batendo e similar à bandeira japonesa, o trabalho acabou sendo publicamente rejeitado em setembro, juntamente com as denúncias de possível plágio, pelo diretor-geral do Comitê Organizador, Toshio Muto, que anunciou que nova arte estaria sendo desenvolvida.[26]

Em 24 de novembro de 2015, foi se criado um Comitê para selecionar um novo logotipo para os Jogos,o concurso era aberto para todos os cidadãos japoneses residentes no país com mais de 18 anos, com a data limite de 7 de dezembro do mesmo ano. O ganhador iria receber a quantia de ¥1 milhão e ingressos para as cerimônias de abertura dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020.[27][28][29] Em 8 de Abril de 2016, uma nova lista de logótipos para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos foram revelados pela Comissão de Seleção;[27]

Os novos logotipos oficiais dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020 oficiais revelados em 25 de abril de 2016 ; desenhados por Asao Tokolo,tem a forma de um círculo decorado com diversas texturas quadriculadas. O desenho "expressa a refinada elegância e sofisticação que representam o Japão".[30]

Os mascotes, ainda não decididos, deverão contar com algum aspecto cultural do Japão, nas eleições, seu mascote foi Doraemon.

Transmissão[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, os Jogos Olímpicos de Verão de 2020 serão novamente transmitidos pela NBC. Como parte de um acordo de US $ 4,38 bilhões, que começou nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014 e irá até os Jogos Olímpicos de Verão de 2032.[31] A entidade fez uma versão do mesmo acordo para os direitos de televisão para o Brasil,no qual os Jogos terão transmissão exclusiva pelo Grupo Globo,como parte de um acordo que será vigente também até os Jogos Olímpicos de Verão de 2032.[32]

Na Europa, estes serão os primeiros Jogos Olímpicos de Verão sob acordo de direitos exclusivos pan-europeus do COI (Comitê Olímpico Internacional) com a Discovery Communications, que começarão nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018. Os direitos para os Jogos de 2020 cobrirão quase toda a Europa, excluindo:Alemanha,Espanha,França,Itália,Reino Unido e a Rússia . A Discovery terá a cobertura de sub-licença para canais em sinal aberto em cada território. No Reino Unido, estes serão os últimos Jogos cujos direitos são integralmente detidas pelos BBC, embora, como condição de um acordo de sub-licenciamento que vai ser alongado até os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 e aos Jogos Olímpicos de Verão de 2024, a Discovery detém os direitos de televisão paga exclusivos para estes Jogos.[33][34][35][36]

Emissoras portadoras de direitos para essa edição:

↑1 – Direitos em 22 países na Ásia, para serem revendidos para emissoras locais.
↑2 – Exceto Alemanha,Espanha,França,Reino Unido,Itália e Rússia
↑3 – Direitos nas Ilhas Cook, Fiji, Kiribati, Ilhas Marshall, Estados Federados da Micronésia,Nauru, Palau, Samoa, Ilhas Salomão, Tonga, Tuvalu e Vanuatu.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «'Descubra o amanhã' é o slogan olímpico de Tóquio-2020». Folha de São Paulo. 19 de Julho de 2012. Consultado em 4 de Setembro de 2017 
  2. ESP Brasil (11 de fevereiro de 2010). «Sede da Olimpíada-2020 será escolhida em Buenos Aires - Information for the Media». Consultado em 5 de janeiro de 2011 
  3. Comitê Olímpico Internacional. «2020 Bid Process launched» (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2011 
  4. Paraná Online. «Governo italiano não apóia candidatura olímpica de Roma». Consultado em 14 de fevereiro de 2012 
  5. Terra Brasil. «Com Tóquio e Madri, COI anuncia candidatos à sede dos Jogos de 2020». Consultado em 3 de agosto de 2011 
  6. BBC Brasil. «COI anuncia cidades candidatas às Olimpíadas de 2020». Consultado em 12 de junho de 2012 
  7. «Super Bowl Ads; Japan National Stadium Upgrade; Contador Banned» 
  8. «Notice» 
  9. Himmer, Alastair (17 de julho de 2015). «Japan rips up 2020 Olympic stadium plans to start anew». news.yahoo.com. AFP. Consultado em 17 de julho de 2015 
  10. «Tokyo 2020 candidature file – section 8 – Sports and Venues» (PDF). Tokyo 2020. Consultado em 10 de setembro de 2013 
  11. Originally to be held at Water Polo Arena in Koto, Tokyo; venue moved in June 2015. «東京五輪、26競技の会場決定 自転車・サッカー除き». Nihon Keizai Shimbun. 9 de junho de 2015. Consultado em 9 de junho de 2015 
  12. Badminton originally to be held at Youth Plaza Arena; venue moved in June 2015. «東京五輪、26競技の会場決定 自転車・サッカー除き». Nihon Keizai Shimbun. 9 de junho de 2015. Consultado em 9 de junho de 2015 
  13. Rugby sevens originally to be held at National Olympic Stadium; venue moved in June 2015. «東京五輪、26競技の会場決定 自転車・サッカー除き». Nihon Keizai Shimbun. 9 de junho de 2015. Consultado em 9 de junho de 2015 
  14. Originally to be held at Youth Plaza Arena; proposal for venue change to Saitama Super Arena in late 2014 was confirmed in March 2015 by the IOC. «IOC supports Tokyo's plans to relocate Olympic venues». The Japan Times. 19 de novembro de 2014. Consultado em 10 de junho de 2015  «Moving 2020 hoops to Saitama latest blow for game». The Japan Times. 3 de março de 2015. Consultado em 10 de junho de 2015 
  15. Originally to be held at Wakasu Olympic Marina; venue moved in June 2015. «東京五輪、26競技の会場決定 自転車・サッカー除き». Nihon Keizai Shimbun. 9 de junho de 2015. Consultado em 9 de junho de 2015 
  16. All three events originally to be held at Tokyo Big Sight; venue moved in June 2015. «東京五輪、26競技の会場決定 自転車・サッカー除き». Nihon Keizai Shimbun. 9 de junho de 2015. Consultado em 9 de junho de 2015 
  17. «Change to Tokyo 2020 equestrian venue approved». inside.fei.org. 28 de fevereiro de 2015. Consultado em 16 de agosto de 2016 
  18. Wilson, Stephen (10 de dezembro de 2015). «IOC approves switch of cycling venues for Tokyo Olympics». japantoday.com. Consultado em 10 de dezembro de 2015 
  19. «IOC approves switch of cycling venues for Tokyo Olympics». japantimes.co.jp. 9 de dezembro de 2015. Consultado em 16 de agosto de 2016 
  20. http://www.yomiuri.co.jp/olympic/2020/20160804-OYT1T50126.html
  21. Estadão (12 de fevereiro de 2013). «Comitê Olímpico Internacional retira luta dos Jogos de 2020 - Information for the Media». Consultado em 10 de setembro de 2013 
  22. Terra (12 de fevereiro de 2013). «Luta Olímpica volta aos Jogos de 2020 - Information for the Media». Consultado em 10 de setembro de 2013 
  23. «Tóquio-2020 recomenda lista que inclui surfe e skate na Olimpíada». Veja. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  24. O Tempo (12 de fevereiro de 2013). «Cinco novas modalidades serão incluídas nas Olimpíadas em Tóquio 2020». Consultado em 3 de agosto de 2016 
  25. «Tokyo 2020 Olympic logo unveiled - but not everyone's impressed». Daily Mirror. Consultado em 29 de setembro de 2015 
  26. «Tokyo 2020 Olympics logo scrapped amid plagiarism claim». BBC. Consultado em 29 de setembro de 2015 
  27. a b «Japan unveils final four candidates for Tokyo 2020 Olympics logo». Japan Times. 8 de abril de 2016. Consultado em 11 de abril de 2016 
  28. «Tokyo 2020 Emblems Committee relax competition rules ahead of search for new logo». InsideTheGames.biz. Consultado em 26 de outubro de 2015 
  29. «Tokyo Games organizers decide to scrap Sano emblem». NHK World. 1 de setembro de 2015. Consultado em 1 de setembro de 2015 
  30. «Checkered pattern by artist Tokolo chosen as logo for 2020 Tokyo Olympics». Japan Times. Consultado em 25 de abril de 2016 
  31. McCarthy, Michael (7 de junho de 2011). «NBC wins U.S. TV rights to four Olympic Games through 2020». USA Today 
  32. «IOC reaches agreement for broadcast rights in Brazil with Grupo Globo through to 2032». International Olympic Committee. Olympic.org. 10 de dezembro de 2015. Consultado em 10 de dezembro de 2015 
  33. «Olympics coverage to remain on BBC after Discovery deal». The Guardian. Consultado em 7 de junho de 2016 
  34. «IOC awards European broadcast rights to SPORTFIVE». ESPN. 18 de fevereiro de 2009. Consultado em 13 de agosto de 2013 
  35. «Discovery Lands European Olympic Rights Through '24». Sports Business Journal. Consultado em 1 de julho de 2015 
  36. «BBC dealt another blow after losing control of TV rights for Olympics». The Guardian. Consultado em 30 de junho de 2015 
  37. «IOC awards 2018-2024 broadcast rights in Asia». International Olympic Committee. Olympic.org. 29 de julho de 2015. Consultado em 29 de julho de 2015 
  38. «Seven Network reclaims rights to broadcast Summer Olympics in Rio de Janeiro in 2016 and Tokyo in 2020». News.com.au. 9 de julho de 2014. Consultado em 9 de julho de 2014 
  39. Pavitt, Michael (13 de junho de 2016). «Austrian broadcaster ORF agree deal for Pyeongchang 2018 and Tokyo 2020». inside the games. Consultado em 13 de junho de 2016 
  40. «IOC reaches agreement for broadcast rights in Brazil with Grupo Globo through to 2032». International Olympic Committee. Olympic.org. 10 de dezembro de 2015. Consultado em 10 de dezembro de 2015 
  41. «IOC awards 2018-2020 broadcast rights in Canada». International Olympic Committee. Olympic.org. 28 de outubro de 2014. Consultado em 29 de outubro de 2014 
  42. «CBC Joins with Bell, Rogers to Deliver 2018, 2020 Olympics». sportscastermagazine. 28 de outubro de 2014. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  43. Furlong, Christopher (20 de julho de 2016). «IOC awards 2018-2020 broadcast rights in the Caribbean». International Olympic Committee. Olympic.org. Consultado em 21 de julho de 2016 
  44. «IOC awards 2018–2024 broadcast rights in China». International Olympic Committee. Olympic.org. 4 de dezembro de 2014. Consultado em 4 de dezembro de 2014 
  45. Lloyd, Tom (2 de junho de 2016). «Discovery sign Croatian and Irish Olympic deals». SportsPro. Consultado em 2 de junho de 2016 
  46. Polák, Lukáš (9 de maio de 2016). «Olympiáda zůstane neplacená, práva od Discovery získala Česká televize». Digitální rádio (em Czech). rozhlas.cz. Consultado em 9 de maio de 2016 
  47. Morgan, Liam (9 de maio de 2016). «Discovery Communications sign broadcast deal with Česká Televize for Pyeongchang 2018 and Tokyo 2020». inside the games. Consultado em 10 de maio de 2016 
  48. «IOC awards all TV and multiplatform broadcast rights in Europe to Discovery and Eurosport for 2018-2024 Olympic Games». International Olympic Committee. Olympic.org. 29 de junho de 2015. Consultado em 29 de junho de 2015 
  49. Lloyd, Tom (21 de abril de 2016). «Finnish broadcaster in Discovery Olympics deal». SportsPro. Consultado em 22 de abril de 2016 
  50. «IOC awards TV rights in Germany, Korea, France». USA Today. 5 de julho de 2011. Consultado em 27 de março de 2012 
  51. Kennedy, Mike (16 de junho de 2015). «France Télévisions in Canal Plus sub-licensing deal». SportsPro. Consultado em 17 de junho de 2015 
  52. «Hungarian Public Television Agrees Deal To Broadcast Summer And Winter Olympics Until 2024». Hungary today. hungarytoday.hu. 20 de junho de 2016. Consultado em 20 de junho de 2016 
  53. «RTÉ secures rights for Tokyo 2020 Olympic Games». RTÉ. 2 de junho de 2016. Consultado em 2 de junho de 2016 
  54. «IOC awards 2018-2024 broadcast rights in Japan». International Olympic Committee. Olympic.org. 19 de junho de 2014. Consultado em 19 de junho de 2014 
  55. «IOC awards 2018-2024 broadcast rights in Middle East and North Africa». International Olympic Committee. Olympic.org. 27 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  56. Emmett, James (21 de março de 2016). «Dutch broadcaster follows BBC with Discovery Olympic deal». SportsPro. Consultado em 21 de março de 2016 
  57. a b «IOC awards 2018-2024 broadcast rights in New Zealand and Pacific Island Territories». Olympic.org. 23 de março de 2016. Consultado em 23 de março de 2016 
  58. a b «IOC awards SBS broadcast rights for 2018, 2020, 2022 and 2024 Olympic Games». Olympic.org. 4 de julho de 2011. Consultado em 18 de agosto de 2011 
  59. «Discovery Communications Inc.: Swiss Viewers to Enjoy Enhanced Olympic Games Coverage Following New Discovery Communications and SRG SSR Agreement». The Wall Street Transcript. twst.com. 6 de julho de 2016. Consultado em 6 de julho de 2016 
  60. «IOC awards broadcast rights in United Kingdom for 2014, 2016, 2018 and 2020 Olympic Games to the BBC». Olympic.org. 18 de julho de 2012. Consultado em 18 de julho de 2012 
  61. «BBC & Discovery Communications Sign Long-Term Olympic Games Partnership». Discovery Communications. corporate.discovery.com. 3 de fevereiro de 2016. Consultado em 3 de fevereiro de 2016 
  62. «IOC awards US broadcast rights for 2014, 2016, 2018 and 2020 Olympic Games to NBCUniversal». Olympic.org. 7 de junho de 2011. Consultado em 8 de junho de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Rio 2016
Jogos Olímpicos de Verão
2020
Sucedido por
Paris 2024