Johannes Scherr

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Johannes Scherr
Nascimento 3 de outubro de 1817
Rechberg
Morte 21 de novembro de 1886 (69 anos)
Zurique
Cidadania Alemanha
Cônjuge Maria Susanne Kübler
Irmão(s) Ignaz Thomas Scherr
Ocupação escritor, historiador literário, historiador, professor(a) universitário(a)
Empregador Instituto Federal de Tecnologia de Zurique

Johannes Scherr (3 de outubro de 1817 – 21 novembro de 1886) era um escritor e intelectual alemão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Scherr nasceu em Hohenrechberg, Württemberg. Depois de estudar filosofia e História na Universidade de Tubinga entre 1837e 1840, ele tornou-se professor na escola, indicado por seu irmão Thomas em Winterthur.

Em 1843, ele mudou-se para Stuttgart, e, participou da briga política com o panfleto Württemberg im Jahr 1843, sendo eleito em 1848 como membro da Casa dos deputados de Württemberg. Torna-se líder do partido Democrata na Alemanha e, em consequencia da sua agitação pela reforma parlamentarista em 1849, é obrigado a se refugiar na Suíça. Condenado a revelia a 15 anos de trabalhos forçados, ele estabeleceu-se em Zurique em 1850 e mudou-se logo depois para Winterthur. Em 1860, foi indicado como professor de história e literatura suíça na Politécnica em Zurique, cidade onde faleceu em 1886. Está sepultado no Friedhof Sihlfeld.

Obra[editar | editar código-fonte]

Scherr foi um escritor profícuo no campo da investigação histórica da cultura, literatura e maneiras e costumes de seu país. A maioria de seus livros não tiveram traduções para outras línguas:

  • Deutsche Kultur-und Sitten-Geschichte (1852-1853)
  • Schiller und seine Zeit (1859)
  • Geschichte der deutschen Frauenwelt (1860)
  • Allgemeine Geschichte der Literatur (1851)
  • Geschichte der englischen Literatur (1854)
  • Blücher, seine Zeit und sein Leben (1862)
  • Germania. Zwei Jahrtausende deutschen Lebens (1879)
  • Sommertagebuch des weiland Dr Gastrosophiae, Jeremia Sauerampfer (1873);

Na ficção, ele publicou dois livros com novelas históricas:

  • Schiller (1856),
  • Michel, Geschichte eines Deutschen unserer Zeit (1858).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Várias de suas obras estão disponíveis online:

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.