John Birch Society

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A John Birch Society é um grupo de pressão política de extrema-direita,[1] [2] que apoia o anti-comunismo, governo limitado e liberdade pessoal.[3]

Foi fundada em 1958 por Robert W. Welch Jr., em Indianápolis, Indiana, e foi nomeada em homenagem a John Birch, um oficial da inteligência militar dos Estados Unidos e missionário Batista na II Guerra Mundial, assassinado em 1945 pelos militantes do Partido Comunista da China.[4] Atualmente sediada em Grand Chute, Wisconsin,[5] a sociedade tem filiais locais em todos os 50 estados dos Estados Unidos. Possui a American Opinion Publishing, que publica a revista The New American.[6]

Referências

  1. Bernstein, Richard (May 21, 2007). «The JFK assassination and a '60s leftist prism Letter from America». International Herald Tribune (Paris [s.n.]). p. 2. 
    JORDAN, IDA KAY (August 26, 2001). «VOTERS ADMIRED N.C. SENATOR'S INDEPENDENT STREAK, SOUTHERN CHARM». Virginian — Pilot (Norfolk, Va. [s.n.]). p. J.1. 
    Brinkley, Douglas (February 10, 1997). «The Right Choice for the C.I.A.». New York Times [S.l.: s.n.] p. A.15. 
  2. Jonathan Karl, "Far-Right John Birch Society 2010", ABC News, February 19, 2010, accessed April 4, 2010.
  3. «The JBS Mission». The John Birch Society. Consultado em 2010-02-18. 
  4. «John Birch: A Patriotic Exemplar». The John Birch Society. Consultado em 2008-07-18. 
  5. Dan Barry, "Holding Firm Against Plots by Evildoers", The New York Times, June 25, 2009, accessed April 4, 2010.
  6. The New American

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.