John Doe (denunciante do Panama Papers)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Na denúncia do Panama Papers, John Doe (nome equivalente a "fulano") é um pseudônimo usado pelo denunciante.[1][2][3]

Contato inicial com Süddeutsche Zeitung[editar | editar código-fonte]

Em 2014, um homem fez contato em um canal encriptado com Bastian Obermayer, um repórter trabalhando para o jornal alemão Süddeutsche Zeitung com a mensagem "Olá. Meu nome é John Doe. Interessado em dados?" Quando Obermayer respondeu afirmativamente, Doe continuou, dizendo, "Minha vida está em perigo. Nenhum encontro, nunca. Eu quero denunciar todo o material e tornar estes crimes públicos." Doe então começou a transferência de cerca de 11.5 milhões de documentos dos registros da firma de advocavia panamenha Mossack Fonseca.[4][5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Levy, Megan (6 de abril de 2016 2016). «'Interested in data?': Panama Papers leak began with message from 'John Doe'». Sydney Morning HErald. Consultado em 8 de abril de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. International Consortium of Investigative Journalists; Elise Worthington (5 de abril de 2016). «Panama Papers: Why 'John Doe' risked their life for the Mossack Fonseca leak». ABC News. Consultado em 8 de abril de 2016 
  3. Hines, Nicho (4 de abril de 2016). «Panama Papers Leaker: 'I Want to Make These Crimes Public'». The Daily Beast. Consultado em 8 de abril de 2016 
  4. Farhi, Paul (7 de abril de 2016). «'Hello. This is John Doe': The mysterious message that launched the Panama Papers». Daily Mail. Consultado em 8 de abril de 2016 
  5. «John Doe, o "garganta funda" dos Papéis do Panamá». TVI24. 4 de abril de 2016. Consultado em 8 de abril de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.