John Glenn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2016). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
John Glenn

Astronauta da NASA
Nacionalidade Povo dos Estados Unidos norte-americano
Nascimento 18 de julho de 1921
Cambridge, Massachusetts
Morte 8 de dezembro de 2016 (95 anos)
Columbus, Ohio
Outras ocupações piloto
Senador por Ohio
Seleção 1959
Missões Friendship 7, STS-95
Insígnia da missão Ma-6-patch-small.gif Sts-95-patch.png
Aposentadoria 1962

John Herschel Glenn Jr. (Cambridge, 18 de julho de 1921Columbus, 8 de dezembro de 2016) foi o primeiro astronauta norte-americano a entrar em órbita da Terra, a bordo da cápsula espacial Friendship 7, em 20 de fevereiro de 1962.

Na juventude, participou de um coral na igreja, além de tocar trompete. Em 1939 ingressou na faculdade a princípio para estudar química, mas seu verdadeiro interesse era pilotar aviões.[1] Após obter a graduação em engenharia, Glenn ingressou na Marinha dos Estados Unidos em 1942.[2]

Durante a II Guerra Mundial, John Glenn foi piloto naval e participou de vários combates e bombardeios durante a Guerra do Pacífico. Após o conflito, tornou-se instrutor de pilotagem no Texas, mas voltou ao combate durante a Guerra da Coreia, pilotando caças a jato F-86 Sabre da Força Aérea, derrubando três Migs inimigos durante a guerra, o que lhe valeu várias condecorações.

De volta aos Estados Unidos, Glenn reassumiu seu trabalho como instrutor de pilotos. Em 1957 realizou o primeiro vôo transcontinental supersônico, viajando de Los Angeles a Nova Iorque em três horas e 23 minutos[2]. Dois anos depois, foi selecionado pela NASA para o primeiro grupo de astronautas americanos, o Projeto Mercury. Em fevereiro de 1962 tornou-se o primeiro astronauta dos Estados Unidos a entrar em órbita da Terra, dando três voltas completas sobre o planeta durante quase cinco horas.[3] De volta ao solo, ele virou instantaneamente um herói nacional e do então chamado “Mundo Livre”, em contraponto aos soviéticos Yuri Gagarin e Gherman Titov. Glenn foi recebido e condecorado pelo Presidente John Kennedy e participou de desfiles sob chuvas de papel picado em várias cidades norte-americanas.

John Glenn aos 77 anos, quando foi pela segunda vez ao espaço, como tripulante do ônibus espacial Discovery

Seus pendores políticos e sua fama foram notados pelo governo americano da época e Glenn tornou-se grande amigo da família Kennedy. Não participou de outro voo espacial, em parte, de acordo com comentários da época dentro da NASA e da Casa Branca, por pedido feito aos diretores da agência espacial pelo próprio Presidente Kennedy, para quem a perda num acidente de um herói nacional e mundial de sua estatura, poderia causar grande comoção ao povo americano e até obrigar ao cancelamento do programa espacial. De qualquer maneira, John Glenn aposentou-se da NASA ainda em 1964, antes do começo do Programa Espacial Gemini.

Nos anos seguintes ele dedicou-se à política pelo Partido Democrata, assumindo o cargo de senador por seu estado natal de Ohio durante vinte e cinco anos, entre 1974 e 1999[4]. Também tentou se candidatar à Presidência dos Estados Unidos em 1984[5], sem porém obter sucesso.

Em 29 de outubro de 1998, participando de uma experiência para avaliar o comportamento de pessoas da terceira idade no espaço, John Glenn, aos 77 anos, voltou pela segunda vez à órbita terrestre, desta vez como membro da tripulação do ônibus espacial Discovery, na missão STS-95 que durou dez dias[6].

Glenn é um dos 28 homens e mulheres a terem recebido até hoje a Medalha de Honra Espacial do Congresso, a maior condecoração concedida pelo governo dos Estados Unidos a astronautas que tenham realizado algum feito extraordinário para a nação ou para a Humanidade, no desempenho de alguma missão espacial.

Morreu em 8 de dezembro de 2016, aos 95 anos.[7]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Morreu John Glenn, “o mais velho ser humano a conseguir tocar nas estrelas”". Jornal Expresso.
  2. a b (2016-12-08) "Astronauta americano John Glenn morre aos 95 anos | VEJA.com". VEJA.com.
  3. MSFC, Jennifer Wall :. (2015-05-12). "Who Is John Glenn?" (em en). NASA.
  4. «Astronaut and US Senator John Glenn has died at 95». CNBC. 2016-12-08. Consultado em 2016-12-09 
  5. "John Glenn, astronauta americano, morre aos 95 anos" (em pt-BR). G1.
  6. «NASA - STS-95». www.nasa.gov (em inglês). Consultado em 2016-12-09 
  7. Potter, Ned (8 de dezembro de 2016). «John Glenn, first American to Orbit Earth, dies». ABC News. Consultado em 8 de dezembro de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre John Glenn
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: John Glenn

Ligações externas[editar | editar código-fonte]