John Hersey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Hersey
John Hersey, 1958, fotografia de Carl van Vechten
Nome completo John Richard Hersey
Data de nascimento 17 de junho de 1914
Local de nascimento Tianjin,  China
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Data de morte 24 de março de 1993 (78 anos)
Local de morte Key West, Flórida
Gênero(s) Não-ficção, ensaísta, jornalista e Ficção
Ocupação Jornalista, escritor, professor
Magnum opus Hiroshima
Prêmios Prémio Pulitzer de Ficção (1945)

John Richard Hersey (Tientsin, China, 17 de junho de 1914  — Key West, 24 de março de 1993) foi um escritor e jornalista norte-americano.

Infância e juventude[editar | editar código-fonte]

Nascido em Tientsin, China, filho dos missionários Roscoe e Grace Baird Hersey, a sua família voltou aos Estados Unidos quando ele tinha dez anos. Hersey freqüentou a Hotchkiss School, logo após Universidade Yale e pós-graduação como um Mellon Fellow em Cambridge. Ele obteve um trabalho de verão como um secretário para Sinclair Lewis pelo verão de 1937, e, neste outono, começou a trabalhar na Time. Dois anos depois ele foi transferido para Time's Chungking bureau.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Durante a Segunda Guerra Mundial, ele cobriu ambas as guerras da Europa (Sicilia) e Ásia (Batalha de Guadalcanal), escrevendo artigos para Time, Life, e The New Yorker. As escritas dele durante este tempo incluíram "Men on Bataan", "Into the Valley", e "A Bell for Adano".

Seu trabalho mais notável foi Hiroshima, uma história para o The New Yorker sobre os efeitos da bomba atômica derrubados naquela cidade japonesa no dia 6 de agosto de 1945. O artigo que conta a história de seis vítimas do bombardeio transformou-se depois em um livro.

Ele também escreveu o romance The Wall (1950) que dá um gráfico informativo do nascimento, desenvolvimento e destruição do Gueto de Varsóvia, o maior gueto judeu estabelecido pela Alemanha Nazista durante o Holocausto.

Seu artigo sobre a estagnação de leitores de escola secundária em uma edição de 1954 da Time foi a inspiração para The Cat in the Hat. Hersey também escreveu The Algiers Motel Incident, sobre matanças de racista pela polícia durante o tumulto da 12th Street, Detroit, Michigan, em 1968, e A Bell for Adano que ganhou o Pulitzer Prize for the Novel em 1945. Hersey também é conhecido pela sua pseudo-crônica, A Single Pebble, sobre um engenheiro americano jovem que atravessa Yangtze rio acima.

Hersey era o Mestre da Pierson College, uma das doze faculdades residenciais na Yale University, de 1965 a 1970. Ele ensinou dois cursos de escritura, em literatura de ficção e non-ficção, para estudantes universitários.

Hersey morreu em casa em Key West, Flórida, no dia 24 de março de 1993. Ele passou sua vida com sua esposa, Barbara, suas cinco crianças, e seis netos.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Men on Bataan, 1942
  • Into the Valley, 1943
  • A Bell for Adano , 1944
  • Hiroshima, 1946
  • The Wall, 1950
  • The Marmot Drive, 1953
  • A Single Pebble, 1956
  • The War Lover, 1959
  • O comprador de crianças - no original The Child Buyer, 1960
  • Here to Stay, 1963
  • White Lotus, 1965
  • Too Far To Walk, 1966
  • Under the Eye of the Storm, 1967
  • The Algiers Motel Incident, 1968
  • Letter to the Alumni, 1970
  • The Conspiracy, 1972
  • My Petition for More Space, 1974
  • The Walnut Door, 1977
  • Aspects of the Presidency, 1980
  • The Call, 1985
  • Blues, 1987
  • Life Sketches, 1989
  • Fling and Other Stories, 1990
  • Antonietta, 1991
  • Key West Tales, 1994

Ligações externas[editar | editar código-fonte]