John Neville Keynes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

John Neville Keynes (31 de agosto de 1852 - 15 de novembro de 1949) foi um economista inglês e pai de John Maynard Keynes.

Vida[editar | editar código-fonte]

Nascido em Salisbury, ele era filho do Dr John Keynese e de Anna Maynard Neville. Foi educado em Amersham Hall School, University College London, Pembroke College e Cambridge, nesta última se tornou sócio em 1876. Foi crítico da ciência moral de 1883 até 1911. Foi eleito como Escrivão em 1910, e continuou no cargo até 1925.

Ele dividiu a economia entre "economia positiva" (o estudo do que é economia, e quais são suas aplicações), "economia normativa " (o estudo sobre o que ela se tornará, ou seja, o futuro da economia), e a "arte da economia" (economia aplicada ou economia avançada). Na "arte da economia", as lições aprendidas na "economia normativa" e os seus objetivos são os que determinam o que realmente é "economia normativa" (pois são as ações dessa classe de economia que determina o realmente ela é) . O que ele quis foi sintetizar razão dedutiva e razão indutiva como soluções para o "Methodenstreit". Seus pricipais trabalhos são:

Casou-se com Florence Ada Brown (que mais tarde setornou prefeita de Cambridge). Teve dois filhos e uma filha:

Morreu aos 97 anos de vida.


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.