John Phillips (geólogo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de John Phillips, veja John Phillips.


John Phillips
Nascimento 25 de dezembro de 1800
Marden, Wiltshire
Morte 24 de abril de 1874 (73 anos)
Oxford
Nacionalidade Reino Unido Britânico
Prêmios Medalha Wollaston (1845)
Campo(s) Geologia

John Phillips (Marden, Wiltshire, 25 de dezembro de 1800Oxford, 24 de abril de 1874) foi um geólogo e naturalista britânico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu pai era descendente de uma antiga família do País de Gales que se instalou na Inglaterra, onde casou-se com a irmã de William Smith. Seus pais morreram na sua infância e ele foi adotado pelo seu tio. Após o término dos seus estudos acompanhou seu tio nas suas viagens para a criação de mapas geológicos e, na primavera de 1824, vai junto com ele a York, onde seu tio dá cursos de geologia. Lá, Phillips aceita o compromisso de organizar os museus das principais cidades do Condado de Yorkshire , e proferir conferências sobre as suas coleções. Instala-se em York, e é nomeado curador e secretário da "Sociedade de filosofia de Yorkshire".

Em 1831, a Associação Britânica para o Avanço da Ciência é fundada em York e Phillips é um dos que organizam o seu funcionamento. Em 1832, torna-se secretário da instituição, posto que ocupa até 1859.

Em 1834 foi eleito membro da Royal Society e, em 1845, foi laureado com a Medalha Wollaston da Sociedade Geológica de Londres[1]. Em 1840 deixou o seu posto no museu de York e, no mesmo ano, integrou a equipe dirigida por Henry De la Beche para efetuar um levantamento geológico da Grã-Bretanha. Estudou o paleozóico do condado de Devon, da Cornualha e do oeste de Somerset, que descreve nas suas memórias em 1841. Em 1844 tornou-se professor de geologia no Faculdade Trinity de Dublin.

Nove anos mais tarde, com a morte Hugh Edwin Strickland, assistente de William Buckland na Universidade de Oxford, Phillips assume o seu posto. Posteriormente, ocupa o posto de Buckland até o final de sua vida. Durante este tempo desempenha um papel importante na fundação do Museu de Oxford. Torna-se também curador do "Museu Ashmolean" de 1854 a 1870. Em 23 de abril de 1874, em Oxford, após o jantar, sofre uma queda e morre no dia seguinte.

Phillips também efetuou observações astronômicas do planeta Marte durante a oposição de 1862. Uma cratera na Lua e uma de Marte levam o seu nome.

Publicações[editar | editar código-fonte]

Entre a sua primeira publicação, "On the Direction of the Diluvial Currents in Yorkshire" (1827), até os últimos dias de sua vida, Phillips contribuiu para a literatura científica em várias revistas : "the Philosophical Magazine", "the Journal of the Geological Society", "the Geological Magazine" entre outras. Publicou também separadamente numerosos trabalhos, sendo os mais notáveis:

  • "Illustrations of the Geology of Yorkshire" (em duas partes, 1829 e 1836)
  • "A Treatise on Geology" (1837-1839)
  • "Memoirs of William Smith" (1844)
  • "The Rivers, Mountains and Sea-Coast of Yorkshire" (1853)
  • "Manual of Geology, Practical and Theoretical" (1855)
  • "Life on the Earth: its Origin and Succession" (1860)
  • "Vesuvius" (1869)
  • "Geology of Oxford and the Valley of the Thames" (1871)
  • "Monograph of British Belemnitidae" (1865)
  • Mapa geológico das Ilhas Britânicas de 1847

Referências

  1. «Award Winners Since 1831 / Wollaston Medal» (em inglês). The Geological Society of London. Consultado em 10 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 25 de julho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
William Conybeare
Medalha Wollaston
1845
Sucedido por
William Lonsdale