John Woo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zhongwen.svg Este artigo contém texto em chinês.
Sem suporte multilingue apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de caracteres chineses.


John Woo
John Woo durante o Festival de Cannes de 2005.
Informação geral
Nome chinês 吳宇森 (tradicional)
Nome chinês 吴宇森 (Chinês simplificado)
Nome Pinyin Wú Yǔ Sēn (Mandarim)
Nome Jyutping Ng4 Jyu5 Sam1 (Cantonês)
Nome completo Ng Yu-Sum
John Woo Yu-Sen
Nascimento 1 de maio de 1946 (71 anos)
Guangzhou, China
Nacionalidade China Chinesa
Ocupação cineasta, director, produtor
Cônjuge Annie Woo
Assinatura
assinatura do John Woo
IMDb (inglês)


John Woo, em chinês 吳宇森; pinyin: Wú Yǔsēn, (Cantão, 1 de maio de 1946) é um cineasta chinês. [1][2][3][4][5][6][7]

Passou a sua infância em Hong Kong, onde foi trabalhar como assistente de realização nos estúdios Shaw Brothers, em 1968. Foi ao lado do realizador Chang Cheh que fez a sua aprendizagem, tendo sido seu operador de câmara durante quatro anos. Co-realizou o filme de artes marciais Sijie (1968), mas a sua estreia na realização fez-se com Nu Zi Tai Quan Qun Ying Hui (1974).

Durante os anos 70 e 80, tornou-se um dos mais prolíferos realizadores de filmes de acção de Hong-Kong, tendo rodado 18 títulos, entre eles Shaolin Men (1975), Hao Xia (1978), Xiao Jiang (1984).

O reconhecimento no mundo ocidental chegou com A Better Tomorrow (1986), que marcou o início de uma frutífera parceria com o actor Chow Yun-Fat, este thriller debruçou-se sobre a história de um gangster que resolve regenerar-se e tenta fazer as pazes com o seu irmão, que ainda culpabiliza pela morte do pai. O filme surpreendeu pelo seu estilismo visual, bem vincado nas cenas de tiroteio e de acção, cujo dramatismo é acentuado pelo uso da câmara lenta. Seguiram-se duas sequelas. Com Die Xue Shuang Xiong (O Assassino, 1989), Woo granjeou uma aura de cineasta de culto. Neste filme de acção, Woo abordou a trajectória de um assassino contratado que estabelece uma relação com uma cantora que ele, por acidente, cegara e que tenta fugir à impiedosa perseguição de um polícia. A criativa direcção do filme, aliada às originais cenas de acção, tornaram o título num sucesso, pelo que se estabeleceram os primeiros contactos para levar Woo para Hollywood.

Ainda filmaria em Hong-Kong mais dois títulos: Once a Thief (1990) e Lashou Shentan (1992). Foi por convite de Jean-Claude Van Damme que Woo viajou para os EUA para filmar Hard Target ou "O Alvo" (BR) (1993). O filme não resultou bem em termos comerciais, mas surpreendeu pelas originais e extraordinariamente bem coreografadas cenas de luta.

Seguiu-se Broken Arrow (Operação Flecha Quebrada ou A Última Ameaça - BR, 1996), onde John Travolta envergou a pele de um piloto da Força Aérea que deliberadamente faz acidentar o seu avião no deserto e decide pedir um resgate pelas armas nucleares que entretanto transportava, sofrendo a oposição do seu jovem co-piloto (Christian Slater). O filme apresentou pela primeira vez Travolta no papel de vilão, que voltaria a trabalhar com Woo em Face Off (A Outra Face, 1997), a história da troca de identidades entre um polícia e um homicida perigoso (Nicolas Cage).

Woo voltou a brilhar em Mission Impossible 2 (Missão Impossível 2, 2000). Sempre fiel ao género de filme de acção, dirigiu Ben Affleck e Uma Thurman em Paycheck (Pago Para Esquecer, 2003).

Recentemente, o diretor ajudou a produzir o game Stranglehold, para Playstation 3, Xbox 360 e PC. Trata-se de uma espécie de continuação do filme Hard Boiled, estrelado por Chow Yun-Fat.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: John Woo