Jorge Ángel Livraga Rizzi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jorge Ángel Livraga Rizzi
Nascimento 3 de setembro de 1930
Buenos Aires
Morte 7 de outubro de 1991 (61 anos)
Madri
Cidadania Argentina
Alma mater Universidade de Buenos Aires
Ocupação Filozof, escritor
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia

Jorge Ángel Livraga Rizzi (Buenos Aires, 3 de setembro de 1930Madri, 7 de outubro de 1991) foi um escritor, poeta, ensaísta, educador e filósofo[1][2][3] argentino naturalizado italiano, mais conhecido como fundador e diretor da Nova Acrópole (Organização Internacional Nova Acrópole, hoje presente em mais de meia centena de países), uma organização cultural internacional de educação filosófica.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em Buenos Aires, estudou Medicina, História da Arte e Filosofia na Universidade daquela cidade.

Suas obras foram traduzidas para várias línguas, alguns dos suas principais obras incluem os romances O Alquimista e Ankor, o último príncipe de Atlântida, bem como Os espíritos da natureza e Tebas, dois estudos sobre esoterismo.

O professor Jorge Ángel Livraga Rizzi nasceu em Buenos Aires em 1930 numa família de origem italiana, nacionalidade que obteve em 1975.

Cursou estudos de Medicina especializando-se em Medicina da Antiga Índia, através da Secção da Sociedade Teosófica, de Adyar (Índia).

Licenciou-se também em História da Arte e Filosofia na Universidade de Buenos Aires.

Paralelamente, recebeu instrução dos Professores Jinarajadasa e Sri Ram, ambos presidentes da Sociedade Teosófica Mundial.

Em 1957 fundou a Escola de Filosofia “à maneira clássica” o que posteriormente se constitui como Organização Internacional Nova Acrópole.

A partir desse momento dedicou-se a impulsionar esta “aventura espiritual”, com um intenso trabalho docente e de investigação, implementando sedes na Europa e América, numa primeira fase, e a partir de 1977 na Europa Oriental, Asia, África e Oceânia.

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • “Ankor, o Discípulo”, romance que evoca a época anterior ao afundamento de Poseidónis, o último vestígio atlante, segundo Platão.[4]
  • “O Alquimista”, romance histórico na procura da personagem de Giordano Bruno.[5]
  • “O Teatro Mistérico: a Tragédia”, ensaio sobre as raízes mistéricas e místicas do teatro na Grécia Clássica e a sua função catártica.
  • “Os Espíritos Elementais da Natureza”, síntese de conhecimentos tradicionais sobre o mundo invisível.
  • “Tebas”, ensaio histórico e filosófico sobre o antigo Egipto.
  • “Magia, Religião e Ciência para o Terceiro Milénio”, 6 Volumes. Através de uma grande variedade de temas o Professor Livraga reflete e propõe soluções de Filosofia prática.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.