Jorge Bittar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jorge Bittar
Vereador no Município do Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Período 1992
até 1999
Deputado federal pelo  Rio de Janeiro
Período 1 de janeiro de 1999
até 2001
Dados pessoais
Nascimento 25 de outubro de 1948 (70 anos)
Santos, SP
Nacionalidade brasileiro
Partido PT (1980–)
Profissão Engenheiro
Website bittar1331.com.br

Jorge Ricardo Bittar (Santos, 25 de outubro de 1948) é um político brasileiro. Possui formação superior em engenharia eletrônica e é filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 1980. Foi candidato a prefeito do Rio de Janeiro em 1988 e 2004 e a governador do Rio de Janeiro em 1990 e 1994.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Engenheiro formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Durante 22 anos foi funcionário da Embratel, onde começou sua carreira sindical elegendo-se presidente do Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Sua carreira parlamentar teve início em 1992, quando foi eleito vereador com 125 mil votos - o vereador mais votado do país. Foi reeleito vereador em 1996 e, em 1998, eleito deputado federal, reelegendo-se em 2002 com 140 mil votos. Na Câmara dos Deputados, tem atuação nas áreas de Orçamento, Comunicações, Ciência, Tecnologia e Informática. É um dos deputados de maior expressão, segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP).

Organizador de dois livros sobre experiências petistas de governo - "O modo petista de governar" e "Governos estaduais: Desafios e avanços", foi secretário de Planejamento do Estado do Rio, cargo que exerceu de janeiro de 1999 a abril de 2000. Também foi secretário-geral do Partido dos Trabalhadores - partido que ajudou a fundar - e coordenador da bancada do PT. Foi relator do Orçamento da União de 2004, o primeiro a ser elaborado pelo Governo Lula, e membro da Comissão Especial da Reforma Tributária.

É relator na Comissão de Ciência e Tecnologia que pretende impor as cotas obrigatórias para conteúdo nacional nas TVs por assinatura em seu substitutivo ao projeto de lei nº 29 de 2007.

Em 14 de maio de 2015, assumiu a presidência da Telebras, empresa estatal no setor de telecomunicações.[1]

Mandatos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Telebras » Bittar toma posse na presidência da Telebras e promete ampliar oferta de banda larga». www.telebras.com.br. Consultado em 27 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 5 de março de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]