Jorge Medauar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2017). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jorge Medauar
Nascimento 15 de abril de 1918
Uruçuca, Brasil
Morte 3 de junho de 2003 (85 anos)
São Paulo, Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Poeta e contista
Prémios Prémio Jabuti 1959

Jorge Medauar (Uruçuca, 15 de abril de 1918São Paulo, 3 de junho de 2003) foi um poeta e contista brasileiro.

Jorge Emílio Medauar, nasceu em Água Preta do Mocambo, sede do então distrito de Ilhéus, hoje cidade e município de Uruçuca. Descende de pais sírio-libaneses. É da chamada “Geração de 45”.

Em 1959 foi galardoado com o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro na categoria "Contos/crônicas/novelas", mesmo ano que Jorge Amado ganho na categoria romance.

Foi diretor geral da sucursal paulista de "O Globo" e, no Rio, secretário da revista Literatura. Era membro da Academia de Letras de Ilhéus e da Academia de Letras do Brasil, com sede em Brasília.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio Jabuti em 1959;
  • Anacleto Alves, de Itabuna;
  • Governador do Estado, do Conselho Estadual de Cultura de São Paulo (O Incêndio).

Obras[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • «J Medauar», Agulha (biografia), consultado em 12 de maio de 2009, cópia arquivada em |arquivourl= requer |arquivodata= (ajuda) 🔗 .
Precedido por
Jabuti 01.jpg Prêmio Jabuti - Contos / Crônicas / Novelas
1959
Sucedido por
Dalton Trevisan e Ricardo Ramos
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.