Jorge Paulo Lemann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jorge Paulo Lemann
Nome completo Jorge Paulo Lemann
Nascimento 26 de agosto de 1939 (76 anos)
Rio de Janeiro
 Brasil
Fortuna R$ 110,6 bilhões (2016)[1]
Parentesco João Luis, Jorge Felipe, Felippe, Pedro, Grazieli e Bárbara (netos) Miguel Pedro ( bisneto)
Filho(s) Anna Vitória, Paulo Alberto, Jorge Felipe, Marc, Lara e Kim.
Ocupação empresário

Jorge Paulo Lemann (Rio de Janeiro, 26 de agosto de 1939) é um empresário suíço-brasileiro, descendente de imigrantes suíços.[2] [3]

Os pais de Jorge Paulo Lemann emigraram da região de Emmental, na Suíça. Seu pai fundou a fábrica de laticínios Leco, abreviatura de Lemann & Company.[4] Sua educação básica se deu na Escola Americana do Rio de Janeiro[4] e graduou-se em economia na Universidade Harvard.[5] Depois de se formar em 1961-1962, ele trabalhou para o banco Credit Suisse. Em 1971, ele adquiriu a Garantia, uma pequena corretora de valores que, em 1976, foi transformada em banco de investimentos, o Banco Garantia, vendido em 1998 ao Credit Suisse.

É um dos controladores da AmBev, fabricante de bebidas resultante da fusão entre Brahma e Antarctica. Posteriormente, em 2004, o grupo fundiu-se com a belga Interbrew, formando a InBev, na ocasião a segunda maior cervejaria do mundo. Após a compra da Anheuser Busch, fabricante da Budweiser, em 2008, a empresa passa a se chamar AB InBev, tornando-se a maior cervejaria do mundo e tendo como maior concorrente a SABMiller, que também foi comprada pela AB InBev em meados de 2015. Lemann também é dono da rede de fast food Burger King,[6] [7] da B2W, grupo que reúne as empresas de varejo e comércio eletrônico Lojas Americanas, Americanas.com, Submarino e Shoptime, além de outros interesses. Faz negócios geralmente em parceria com Marcel Hermann Telles e Carlos Alberto Sicupira [8] , seus sócios há quase quatro décadas.

Negócios[editar | editar código-fonte]

Em sociedade com Marcel Telles e Beto Sicupira, fundou a GP Investiments,[6] administradora de fundos de investimento privados com participações expressivas na Telemar, Gafisa, América Latina Logística, entre outras grandes empresas. Vendeu parte da GP Investiments a antigos funcionários, entre eles Antônio Bonchristiano,[9] em 2003. Na Gilette, foi acionista junto com Warren Buffett e, quando a empresa foi incorporada pela Procter & Gamble, recebeu ações da nova companhia.

Com os sócios Telles e Sicupira, Lemann fundou a 3G Capital, em 2004, com sede em Nova York e Rio de Janeiro.[10] Em parceria com a empresa multinacional Berkshire Hathaway, pertencente ao investidor Warren Buffett, o 3G adquiriu, em fevereiro de 2013, a fabricante norte-americana de ketchup H. J. Heinz Company por US$ 23,2 bilhões.[11]

Em agosto de 2014, Lemann possuía uma fortuna avaliada atualmente em R$ 83,70 bilhões[12] [13] , o que o torna o brasileiro mais rico e o segundo suíço mais rico.[14] [15] Sua fortuna é a 26ª maior do mundo. Viaja entre Lago de Zurique, São Paulo e St. Louis,[16] é casado pela segunda vez e possui seis filhos: três do primeiro casamento e três do segundo. Lemann foi tenista e surfista na juventude, tendo representado a Suíça na Copa Davis de 1962 e o Brasil em 1973.[17] Foi pentacampeão brasileiro de tênis.

Em março de 2013, por meio do fundo Innova, adquiriu 20% da sorveteria Diletto com o objetivo de torná-la uma concorrente da Häagen-Dazs [18]

Em Novembro de 2015 o grupo de sócios liderado por Jorge Paulo Lemann, concretizou a aquisição da SABMiller, companhia originada na Africa do Sul, com sede em Londres, por US$122 bilhões (incluindo a dívida da companhia), até então a segunda maior cervejaria do mundo, fortalecendo ainda mais a posição de liderança da AB Inbev como um gigante imbatível do setor. A aquisição, na época foi a terceira maior da história e a maior aquisição de uma companhia britânica. Com a compra da SABMiller, a agência Reuters estima que a AB Inbev passe a ter US$275 bilhões de valor de mercado.

Patrocinador[editar | editar código-fonte]

Fundação Lemann[editar | editar código-fonte]

Lemann é fundador da Fundação Lemann,[19] que é uma organização sem fins lucrativos criada em 2002, e tem como objetivo melhorar a qualidade da educação pública no Brasil através de diversos projetos, com foco em garantir o aprendizado dos alunos. O objetivo por trás de todos os projetos é contribuir para que o país seja capaz de oferecer uma educação de alto nível para todos.

Fundação Estudar[editar | editar código-fonte]

É o cofundador e membro do conselho da Fundação Estudar. Há duas décadas, a organização tem proporcionado por mérito bolsas de estudo para brasileiros talentosos para estudar em universidades de ponta nos Estados Unidos, Brasil e outros países.[5]

Referências

  1. «Bill Gates lidera lista de bilionários da "Forbes"; Lemann é 19º - UOL». Consultado em 10 de março de 2016. 
  2. «Multimilliardär Jorge Paulo Lemann: Banker, Braumeister und Burgerketten-Besitzer». Neue Zürcher Zeitung. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  3. «Business Profiles and Company Information | ZoomInfo.com». ZoomInfo. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  4. a b «Época Negócios - EDG ARTIGO IMPRIMIR - O legado de Lemann». epocanegocios.globo.com. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  5. a b «Harvad». 
  6. a b «Istoedinheiro.com». 
  7. (2012-09-07) "Jorge Paulo Lemann: Nahrhafte Whopper" (em de). Bilanz. ISSN 1022-3487.
  8. «Trio está junto desde a época do banco Garantia - Economia - Estadão». Estadão. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  9. http://www.gp.com.br/gp2012/web/conteudo_pt.asp?idioma=0&tipo=43455&conta=28&id=160177
  10. «3G Capital - Sócios Fundadores». www.3g-capital.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  11. «Warren Buffett e investidores brasileiros acertam compra da Heinz | Economia | DW.COM | 14.02.2013». DW.COM. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  12. «Quem são os 30 maiores bilionários do Brasil, para a Forbes | EXAME.com». Exame. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  13. «Forbes: Lemann, do Burger King, é o brasileiro mais rico». Terra. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  14. Version, See Hide Billionaires Stories BLOOMBERG NEWS STORY Mobile. «Bloomberg Billionaires». Bloomberg. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  15. «Nachfahre der Käse-Dynastie Lemann wurde reich». bernerzeitung.ch/. Consultado em 3 de novembro de 2015. 
  16. http://www.nzz.ch/aktuell/wirtschaft/wirtschaftsnachrichten/banker-braumeister-und-burgerketten-besitzer-1.17859828
  17. «Davis Cup - Player profile - Jorge Paulo LEMANN (BRA)». www.daviscup.com. Consultado em 6 de novembro de 2015. 
  18. «Lemann compra cerca de 20% da sorveteria Diletto | EXAME.com». Exame. Consultado em 6 de novembro de 2015. 
  19. «Quem somos - Fundação Lemann». www.fundacaolemann.org.br. Consultado em 3 de novembro de 2015. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.