José Álvaro Morais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Álvaro Morais
Nascimento 2 de setembro de 1943 (73 anos)
Coimbra
Nacionalidade português
Morte 30 de janeiro de 2004 (60 anos)
Lisboa
Ocupação Cineasta
Outros prêmios
Globo de Ouro (2004)

José Álvaro Morais (Coimbra, 2 de Setembro de 1943Lisboa, 30 de Janeiro de 2004) foi um cineasta português que, desde a sua primeira obra, se manteve fiel ao retrato: um retrato de gente presa na paisagem. Retrato de «um país que agarra as pessoas com tanta força ao mesmo tempo que lhes dá vontade de fugir». No momento em que começava a adquirir visibilidade internacional, uma morte precoce interrompe-lhe a carreira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Frequenta a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Em 1969 parte para Bruxelas, onde estuda realização de cinema no INSAS (Institut National des Arts du Spectale et des Techniques de Diffusion), sendo aluno de André Delvaux, Ghislain Cloquet e Mochel Fano. Em 1974 regressa a Portugal, em plena Revolução dos Cravos.

Ma Femme Chamada Bicho (1976), um retrato do casal Vieira da Silva e Arpad Szenes, é o seu primeiro filme.

Depois, O Bobo (1987), protagonizado por Paula Guedes e Luís Miguel Cintra, é premiado com o Leopardo de Ouro no Festival de Locarno de 1987.

Assina, posteriormente, Zéfiro (Locarno, 1994), Peixe Lua (Montréal, 2000) e Quaresma (filme) (Cannes, 2003)

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Longas-metragens

Curtas-metragens

  • The Upper Room (1972)
  • El Dia (1972)

Médias-metragens

  • Domus de Bragança (1975)
  • Zéfiro (1993)
  • Margem Sul (1994)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]