José Antônio Daudt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2018). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
José Antônio Daudt
Nascimento 8 de março de 1940
Porto Alegre
Morte 4 de junho de 1988 (48 anos)
Porto Alegre
Nacionalidade brasileiro(a)
Ocupação Jornalista, político, radialista

José Antônio Daudt (Porto Alegre, 8 de março de 1940 — Porto Alegre, 4 de junho de 1988) foi um jornalista, político e radialista brasileiro.

Foi eleito deputado estadual pelo PMDB, para a legislatura 1987-1991, durante a qual teve aprovado o seu projeto proibindo os aerossóis contendo clorofluorcarbono.

Morreu assassinado a tiros no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre. O principal suspeito do crime, o médico e também deputado estadual Antônio Dexheimer (comentava-se à época na imprensa gaúcha que Daudt teria um caso com a mulher do médico Antônio Dexheimer), foi julgado em 1990 pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul e absolvido por falta de provas. Sem nenhum condenado, o crime prescreveu em 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]