José Artur Boiteux

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Artur Boiteux
deputado federal por Santa Catarina
Período 1900 a 1902
deputado estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Período (1ª legislatura) 1894 a 1895
Período (2ª legislatura) 1896 a 1897
Período (3ª legislatura) 1898 a 1900
Período (9ª legislatura) 1916 a 1918
Dados pessoais
Nascimento 9 de dezembro de 1865
São Sebastião de Tijucas,
Santa Catarina,
Império do Brasil
Morte 17 de fevereiro de 1934 (68 anos)
Florianópolis,
Santa Catarina,
Brasil
Nacionalidade Brasileiro
Progenitores Mãe: Maria Carolina Jaques Boiteux
Pai: Henrique Carlos Boiteux
Alma mater Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro
Esposa Jocelina Jacques Boiteux
Profissão advogado e jornalista

José Artur Boiteux (São Sebastião de Tijucas, 9 de dezembro de 1865[1]Florianópolis, 17 de fevereiro de 1934[2]) foi um jornalista, historiador e advogado brasileiro, considerado o patrono do ensino superior em Santa Catarina.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do tenente-coronel Henrique Carlos Boiteux e Maria Carolina Jaques Boiteux, era neto do comerciante suíço-francês Lucas Boiteux (Neuchâtel, 1798), que veio para o Brasil em 1825.[3] Foi casado com Jocelina Jacques Boiteux, com quem teve quatro filhos.

Nascido na pequena cidade de São Sebastião de Tijucas (atual Tijucas), em 1865, ele pertenceu a uma geração que deu a Santa Catarina, no domínio das Letras, Cruz e Sousa, Luís Delfino, Santos Lostada, Virgílio Várzea, Oscar Rosas, Lucas e Henrique Boiteux, seus irmãos, Araújo Figueiredo e Delminda Silveira e teve convivência com outros mais novos, como Monsenhor Manfredo Leite, Mâncio Costa, Sebastião Furtado, Altino Flores, Henrique Fontes, Othon Gama D’Eça, Diniz Júnior, Edmundo da Luz Pinto e Ivo D’Aquino. Por sua iniciativa, foi criada, em 30 de outubro de 1920, a Sociedade Catarinense de Letras, que originou, em 1924, inspirada na Academia Brasileira de Letras, a Academia Catarinense de Letras.

José Artur Boiteux foi um dos fundadores da Faculdade de Direito de Santa Catarina, em 11 de fevereiro de 1932, juntamente com Henrique Rupp Junior, Henrique Fontes, Othon da Gama Lobo d'Eça, Nereu Ramos, Alfredo von Trompowsky e Fúlvio Aducci.[4]

Boiteux foi deputado estadual por Santa Catarina na 1ª legislatura (1894 — 1895), 2ª legislatura (1896 — 1897), 3ª legislatura (1898 — 1900) e na 9ª legislatura (1916 — 1918).

Foi também sócio-correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo e fundador do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina. Outra contribuição de Boiteux durante seus anos de Secretário de Estado foi conseguir, em parte por subscrição pública, erguer a estátua de Fernando Machado e os bustos de Cruz e Sousa, Anita Garibaldi, Jerônimo Coelho e Victor Meirelles, além de colocar em locais históricos de Florianópolis algumas placas assinalando o que ali ocorreu de significação para os anais da vida catarinense.

Há, ainda, um aspecto da personalidade de José Boiteux que nesta síntese biográfica não deve ser omitido: o exemplar desinteresse de vantagens pessoais, com que sempre atuou em todos os cargos exercidos, e que o fez chegar quase aos sessenta anos de idade, sem contar com um emprego estável para assegurar-lhe e à família um razoável padrão de vida. Foi Hercílio Luz, com quem vinha servindo desde a Proclamação da República que, impressionado com a situação do velho amigo e prestativo colaborador, nomeou-o Juiz de Direito e promoveu-o a Desembargador.

Representação na cultura[editar | editar código-fonte]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • A Imprensa Catarinense (1911)
  • Arcaz de um Barriga-Verde (1933)
  • Rui Barbosa (1930)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Algumas fontes apontam o local de nascimento como Desterro (atual Florianópolis), e no ano de 1868
  2. Meirinho, Jali: Datas Históricas de Santa Catarina – 1500/2000. Florianópolis : Insular, Editora da UFSC, 2000. Jali Meirinho registra a data de falecimento 8 de janeiro.
  3. Anexos do Caderno Faculdade de Direito. O almirante Henrique Boiteux no seu centenário natalício. Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine.
  4. 75º aniversário da Faculdade de Direito de Santa Catarina
  5. «Histórico - FUNJAB». funjab.ufsc.br. Consultado em 24 de abril de 2018 
  6. a b «Parlamento homenageia 150 anos de nascimento de José Arthur Boiteux». agenciaal.alesc.sc.gov.br. Consultado em 24 de abril de 2018 

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Jerônimo Coelho
(patrono)
Logo academia.gif ACL - fundador da cadeira 17
Sucedido por
Osvaldo Rodrigues Cabral


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.