José Eduardo Pinto da Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Professor Pinto da Costa e Pedro Guilherme-Moreira na apresentação do livro A Manhã do Mundo no dia 10 de Julho de 2011

José Eduardo de Lima Pinto da Costa (Porto, Cedofeita, 3 de abril de 1934) é um conhecido médico legista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

José Eduardo de Lima Pinto da Costa nasceu no Porto, primeiro filho de José Alexandrino Teixeira da Costa (Porto, Foz do Douro, 9 de Junho de 1910 - Porto, Aldoar, 6 de Dezembro de 1977), Comerciante, e de sua mulher (Porto, Cedofeita, 15 de Novembro de 1932) Maria Elisa Bessa de Lima Amorim Pinto (Matosinhos, São Mamede de Infesta, 15 de Maio de 1913 - 14 de Novembro de 1997), tetraneta dum primo em 5.º grau do 1.º Barão de Leiria e 1.º Visconde de Leiria,[1] que acabariam por divorciar-se poucos anos depois, dos quais nasceram outros cinco filhos: Maria Alice, António Manuel, Jorge Nuno, Maria Eduarda e Eduardo Honório, mais novos.

Casou primeira vez com Maria da Graça de Freitas do Amaral Lobo Machado (Guimarães, 18 de Novembro de 1934), filha de Rodrigo Lobo Machado Cardoso de Menezes (Guimarães, 9 de Julho de 1897 - Guimarães, 6 de Dezembro de 1941, neto paterno do 1.º Visconde de Paço de Nespereira) e de sua mulher (Guimarães, 14 de Maio de 1921) Maria Arminda de Freitas do Amaral (Guimarães, 23 de Fevereiro de 1900 - Porto, 24 de Janeiro de 1976, tia paterna de Diogo de Freitas do Amaral), de quem tem dois filhos, Diogo Paulo (1962) e Rui Manuel (1967, casado com Beatriz Maria Gouveia Neves Vieira Coelho e com geração) e uma filha, Mafalda (8 de Fevereiro de 1973, casada com José Antonio Acebey Illanes e com geração) Lobo Machado Pinto da Costa. Casou segunda vez com Maria José Carneiro de Sousa (10 de Dezembro de 1951), de quem tem uma filha, Mariana (13 de Fevereiro de 1986) Carneiro de Sousa Pinto da Costa.

Dentro da área da medicina, concluiu a licenciatura na Universidade do Porto em 1960, tendo apresentado a tese "Morte por acção do óxido de carbono", estudo este avaliado em 18 valores que lhe valeu uma classificação média final de 16 valores.

Professor catedrático jubilado do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto, foi professor catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e professor de Psicologia Forense, Neuropsicopatologia, Psicofarmacologia e Criminologia Clínica, na Universidade Lusíada do Porto. É Professor Catedrático de Medicina Legal na Universidade Portucalense e diretor científico[2] do Instituto CRIAP .

Em 1976 tornou-se diretor do Instituto de Medicina Legal do Porto, lugar que ocupou até ao ano de 2001.

Referências

  1. "Árvores de Costados", Embaixador José António Moya Ribera, Dislivro Histórica, Lisboa, 2005, Árv. ...
  2. «Direção Científica - Instituto CRIAP». Instituto CRIAP. www.institutocriap.com/. Consultado em 4 de dezembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um médico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Personalidades, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.