José Ferreira Dias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José do Nascimento Ferreira Dias Júnior
Ferreira Dias
Nome completo José do Nascimento Ferreira Dias Júnior
Nascimento 11 de outubro de 1900
Lisboa, Portugal
Morte 19 de novembro de 1966 (66 anos)
Ocupação Engenheiro, professor, ministro

José do Nascimento Ferreira Dias Júnior GOCGCC (Lisboa, 11 de Outubro de 190019 de Novembro de 1966) foi um engenheiro e professor português, considerado o mentor do sector eléctrico nacional. Grande impulsionador da industrialização do país foi ministro da Economia entre os anos de 1958 e 1962.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1918 concluiu o curso liceal (secção de Ciências, no Liceu Camões em Lisboa) e seis anos mais tarde, no ano lectivo de 1923-24, terminou, com elevada classificação, os cursos de Engenharia Electrotécnica e de Engenharia Mecânica, no Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa.[1]

A 10 de Maio de 1927, seu pai homónimo foi feito Oficial da Ordem Civil do Mérito Agrícola e Industrial Classe Industrial[2]

Em Janeiro de 1928 iniciou a sua actividade como professor assistente nomeado do Instituto Superior Técnico, onde passou a ser 1.º Assistente e, em Setembro de 1929, regente da cadeira de Máquinas Eléctricas, tendo depois regido as cadeiras de Teoria da Electricidade, de Corrente Contínua e de Corrente Alternada.[1]

Em Março de 1931, foi nomeado Director dos Serviços Eléctricos da Administração-Geral dos Serviços Hidráulicos e Eléctricos; em Abril de 1936, Presidente da Junta de Electrificação Nacional, em Junho do mesmo ano, Vogal da Comissão de Reforma do Ensino Técnico e, em Agosto de 1940, assumiu o cargo de Subsecretário de Estado do Comércio e Indústria.[1]

Dedicou-se ao problema da electrificação do País, desenvolvendo para esse fim uma intensa actividade.[1]

Na revista "Técnica", dos alunos do Instituto Superior Técnico, e no "Boletim da Ordem dos Engenheiros", tem publicado vasta colaboração sobre assuntos da sua especialidade.[1]

Esteve em Londres em 1932 e em Paris em 1939, no desempenho de missões de estudo, e tomou parte no 5.° Congresso da União Internacional de Produtores e Distribuidores de Energia Eléctrica, reunido na Suíça em 1934, e na Conferência Internacional de Redes Eléctricas, reunida em Paris em 1935.[1]

Ferreira Dias dedicou apaixonadamente a sua vida ao ensino e ao desenvolvimento industrial e económico do País, nomeadamente no âmbito da electrificação nacional.

A 30 de Abril de 1942 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Cristo.[3]

Foi o 4.º Presidente do Conselho Directivo, cargo actualmente equivalente ao de Bastonário, da Ordem dos Engenheiros, de 25 de Abril de 1945 a 20/25 de Março de 1947.[4]

A 22 de Março de 1948 foi feito Comendador da Ordem Nacional da Legião de Honra de França e a 10 de Maio de 1961 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito da Alemanha Ocidental.[5] A 2 de Setembro de 1961 foi elevado a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo.[3]

Compreende-se, assim, a homenagem que lhe foi prestada ao atribuir-se o nome do Eng.º Ferreira Dias, no ano de 1971, à Escola Industrial e Comercial de Sintra. Quando da construção do edifício da escola o Eng.º Ferreira Dias era ministro da Economia, tendo sido um dos responsáveis governamentais pelo nascimento daquela escola e um dos impulsionadores, na década de 40, dos cursos de formação de Serralheiro e formação de Montador Electricista.

Em 1991, Ferreira Dias foi recordado com saudade por uma homenagem que teve a iniciativa e patrocínio da EDP, do Metropolitano de Lisboa, da Universidade Técnica de Lisboa (IST e ISEG) e da Ordem dos Engenheiros. Do programa de iniciativas destacaram-se a inauguração do Auditório Ferreira Dias no Museu da Electricidade, o lançamento do livro In Memoriam J. N. Ferreira Dias Jr., uma sessão pública de homenagem, a reedição do volume I da obra Linha de Rumo — Notas de Economia Portuguesa e edição do volume II que o autor não chegou a publicar.

Também a Escola Secundária de Ferreira Dias o homenageou, nas comemorações do 25.º aniversário da escola, ao realizar uma sessão solene de homenagem (16 de novembro de 1984), com a presença da Sra. Elisa Ferreira Dias, esposa do homenageado e o descerrar do busto no átrio principal do edifício da escola.

Tem uma Rua com o seu nome em Marvila, Lisboa.

Referências

  1. a b c d e f Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume XI. 194 
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "José do Nascimento Ferreira Dias". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 10 de setembro de 2015 
  3. a b «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "José do Nascimento Ferreira Dias Júnior". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 10 de setembro de 2015 
  4. «Galeria de Bastonários». Ordem dos Engenheiros. Consultado em 10 de Setembro de 2015 
  5. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Estrangeiras». Resultado da busca de "José do Nascimento Ferreira Dias". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 10 de setembro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.