José Fortuna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
José Fortuna
Informação geral
Nascimento 2 de outubro de 1923
Local de nascimento Itápolis, São Paulo SP
Morte 10 de novembro de 1983 (60 anos)
Local de morte São Paulo, São Paulo SP
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s) Música popular
Ocupação(ões) Cantor, compositor, escritor, autor teatral, ator
Instrumento(s) Violão
Período em atividade 1944 - 1983

José Fortuna (Itápolis, 2 de Outubro de 1923[1]São Paulo, 10 de novembro de 1983) foi um cantor, compositor, autor teatral e ator brasileiro.[2]

Um de seus maiores sucessos foi a versão da guarânia "Índia", composta há sessenta anos, do outro lado de "Meu Primeiro Amor", também versão de José Fortuna, gravados originalmente por Cascatinha e Inhana, no ano de 1952.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de imigrantes italianos, José Fortuna nasceu em Itápolis.

José Fortuna foi cantor, poeta, letrista, autor e ator teatral, tendo sido autor de 42 peças teatrais (foi inclusive sócio-fundador da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais - SBAT), de 10 folhetos de Literatura de Cordel, além de cerca de mais ou menos 2500 letras de músicas, sendo 900 inéditas. Compôs sua primeira música no dia 26 de setembro de 1942, mas desde cedo, ainda criança, em suas andanças com o pai pela lavoura, já escrevia versos com pedaços de madeira, no chão de terra por onde caminhava. Sua primeira música gravada foi a “Moda das Flores”, no dia 04 de abril de 1944, por Raul Torres & Florêncio, e desde então nunca mais parou.[3]

Na época dos grandes festivais da música sertaneja promovidos pela Rádio Record, ele começa a parceria com outro grande compositor Carlos Cézar.

Em 1979 a Secretaria do Trabalho do Estado de São Paulo, oficializou o Hino do Trabalhador Brasileiro, também de sua autoria junto de Carlos Cézar.

Em 1975 encerrou as atividades da companhia teatral, passando a dedicar se exclusivamente a composição.

Foi radialista durante toda a sua vida artística, e apresentou o Programa José Fortuna em quase todas as Rádios da Capital: Tupi, Piratininga, Gazeta, Jornal, Record, Nove de Julho, São Paulo, Cometa, Nacional, Difusora, Globo, Morada do Sol. Em 1947, José Fortuna e Euclides Fortuna, criaram a dupla Zé Fortuna e Pitangueira. No mesmo período, mudaram-se para São Paulo onde conheceram o acordeonista Juventus Merenda. Os três formaram então um trio no qual Merenda ficou pouco tempo. Em 1948, conheceram o acordeonista Coqueirinho, formando com ele o trio "Os Maracanãs". Apresentaram-se no mesmo ano na Rádio Record de São Paulo.

Morte[editar | editar código-fonte]

José Fortuna morreu aos 60 anos em 1983, vítima da doença das Chagas. Foi sepultado no Cemitério do Morumbi[4]

Prêmios e Condecorações[editar | editar código-fonte]

Ao longo de sua vida, teve o prazer de receber inúmeros troféus, títulos e congratulações, destacando-se:

  • o título de Cidadão Honorário de Osasco, São Paulo
  • o Cartão de Prata e a Medalha Anchieta por iniciativa da Câmara Municipal do Estado de São Paulo, [5]
  • a SALA JOSÉ FORTUNA no Museu de sua Cidade Natal Itápolis,
  • AVENIDA JOSÉ FORTUNA, também em Itápolis, inaugurada por ele apenas vinte dias antes do seu falecimento. Outras cidades que o homenagearam, dando o seu nome à algumas praças e ruas são: São Bernardo do Campo, São Miguel Paulista, (na Grande São Paulo); Guarulhos, Osasco, Mogi das Cruzes, Mogi-Mirim, São Carlos, (no Estado de São Paulo); Blumenau (no Estado de Santa Catarina).

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1956 - Onde Cantam os Maracanãs - Volume 1
  • 1959 - Onde Cantam os Maracanãs - Volume 2
  • 1959 - O Sertão Canta
  • 1960 - Zé Fortuna e Pitangueira
  • 1960 - Onde Cantam os Maracanãs - Volume 3
  • 1968 - Teatro e Música
  • 1969 - Céu Sem Estrelas
  • 1969 - Rindo e Chorando
  • 1970 - A Menina de Tranças Loiras
  • 1970 - Na Venda do Serafim
  • 1971 - Os Donos da Bola
  • 1973 - Os Maracanãs
  • 1973 - História do Times
  • 1973 - O Homem D'água
  • 1974 - O Melhor de Zé Fortuna e Pitangueira
  • 1974 - Folha Seca
  • 1974 - Sonho de Corintiano
  • 1977 - Pequeno Mundo
  • 1982 - Paineira Velha
  • 1984 - Doce Lembrança

Referências

  1. a b Texto: José Fortunado. «José Fortuna». Recanto Caipira. Consultado em 16 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 16 de janeiro de 2014 
  2. «Biografia no Cravo Albin». dicionariompb.com.br. Consultado em 16 de janeiro de 2014 
  3. «Recanto Caipira». www.recantocaipira.com.br. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  4. «JOSÉ FORTUNA - (60 anos) Cantor, Compositor * Itápolis, SP (02/10/1923) + SP (10/11/1983) - LIBRA». Recanto das Letras. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  5. «Biografia – Tributo a José Fortuna». Consultado em 25 de novembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]