José Joaquín de Churriguera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Joaquín de Churriguera
Nascimento 1674
Flag of Spain.svg Espanha,
Plasencia ou Madrid
Morte 1724 (50 anos)
Ocupação arquiteto
Movimento estético barroco

José Joaquín de Churriguera (Plasencia ou Madrid, 1674 — 1724) foi um arquiteto barroco espanhol, membro da famosa família Churriguera de arquitetos — o pai e três irmãos — cujo nome deu origem ao termo Churrigueresco, responsáveis por várias obras emblemátcias do barroco espanhol, como edifícios emblemáticos e trabalhos de escultura, nomeadamente retábulos.

A atividade profissional de José Joaquín de Churriguera decorreu sobretudo em Salamanca, embora também tenha trabalhos dignos de relevo mas atuais províncias de província de Zamora, província de Leão e província de Cáceres. À data da sua morte deixou diversas obras inacabadas, como o coro da Catedral Nova de Salamanca, que seria continuada pelo seu irmão mais novo, Alberto.

Obra[editar | editar código-fonte]

Porta ocidental da igreja de São Pedro e Santo Ildefonso, em Zamora, obra de José Joaquín de Churriguera.

Entre as suas obras mais importantes destaca-se a grande cúpula da Catedral Nova de Salamanca, iniciada em 1714, que atualmente só está parcialmente conservada, pois foi muito danificada aquando do Sismo de Lisboa de 1755.

Outra obra importante foi a hospedaria do Colégio Anaya, igualmente em Salamanca. A disposição das dependências em torno de um pátio, a sua construção recorda o Plateresco, relegando o barroco para a disposição de alguns elementos ornamentais.

Ainda em Salamanca, construiu o Colégio de Calatrava, cuja construção foi iniciada em 1717, novamente empregando elementos renascentistas inspirados na obra de Rodrigo Gil de Hontañón. Destaca-se a fachada nobre, flanqueada por duas torres ligeiramente avançadas nos extremos com a frente com pilastras entre as quais se abrem espaços decorados com frontões alternadamente retos e curvos.

Joaquín Churriguera interveio ainda em outras obras, como o encerramento do coro da Catedral Nova de Salamanca, a reforma da Capela da Vera Cruz e no retábulo maior do Convento de Santa Clara da mesma cidade. Em Zamora reformou a torre e construiu a porta ocidental da igreja de São Pedor e Santo Idelfonso. Na Catedral Nova de Plasencia intervem na remodelação da abside e no retábulo da Assunção da Virgem.

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • «Joaquín de Churriguera». enciclopedia.us.es (em espanhol). Enciclopedia Libre Universal en Español. 9 de março de 2009. Consultado em 25 de outubro de 2010 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Historia de la Arquitectura Española (em espanhol). IV: Arquitectura barroca de los siglos XVII y XVIII, arquitectura de los Borbones y neoclásica. [S.l.]: Editorial Planeta. 1986 


Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.