José Luis de Vilallonga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Luis de Vilallonga
Nascimento 29 de janeiro de 1920
Madri
Morte 30 de agosto de 2007 (87 anos)
Andratx
Sepultamento Cemitério de Poblenou
Cidadania Espanha
Cônjuge Begoña Aranguren
Ocupação ator, escritor, jornalista, ator de cinema
Título margrave

José Luis de Vilallonga, Marquês de Castellvell e Grande de Espanha (Madri, 29 de janeiro de 1920Andratx, Mallorca, 30 de agosto de 2007) foi um aristocrata, escritor e actor espanhol.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1951 instalou-se em Paris. Desde então efetuou numerosas viagens e publicou entrevistas com grandes estadistas e celebridades, integrando-se ao mundo cultural francês como escritor de êxito e ator de cinema. Também em Paris, foi o porta-voz da Junta Democrática de Espanha. De regresso a Madri, colaborou em numerosos periódicos. Publicou mais de vinte livros (romances e memórias), três peças de teatro e incontáveis artigos. Participou como ator em 77 películas. Também escreveu roteiros para filmes e televisão.

Dentre seus livros cabe destacar: "Solo", "Fiesta", "Fúria", "A queda", "Allegro Bárbaro", "El Rey", "O sabre do Caudilho", "Franco e o Rei" e "Inolvidáveis Mulheres". Publicou seus três volumes de "memórias não autorizadas": "La cruda y tierna verdad", "Otros mundos otras vidas" e "La flor y la nata". Em 1994 recebeu o grau de oficial da Legião de Honra por sua obra, escrita originariamente em francês.

Em 1961, atuou em Breakfast at Tiffany's (br:Bonequinha de Luxo) onde interpreta José da Silva Pereira, fazendeiro brasileiro que se casaria com a personagem Holly Golightly (Audrey Hepburn), o que acaba não ocorrendo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]