José Marcos de Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

José Marcos de Lima (São José do Egito, 29 de abril de 1939) é um político brasileiro, empresário do ramo agropecuário, hospitalar e da construção civil.

Atualmente se destaca no cenário empresarial por exercer a função de proprietário e diretor-presidente do maior hospital particular pediátrico da Paraíba, o Hospital Clipsi, localizado no Centro da segunda maior cidade do estado da Paraíba, Campina Grande.

Filiado ao PR, José Marcos de Lima foi vereador e prefeito de São José do Egito, deputado estadual por três mandatos e chegou a assumir o cargo de governador-interino do estado de Pernambuco por várias vezes.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de José Custódio de Lima e de Maria de Lourdes de Lima.

É formado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

É casado com a médica pediatra Dra. Maria Madalena Crispim Lima, com quem teve quatro filhos: Luciana Crispim Mayer Ramalho, Marcos César Crispim Lima, Fábio Marcos Crispim Lima e Janaina Crispim Lima.

Tem oito netos: Thaíse Crispim Mayer Ramalho, Matheus Crispim Mayer Ramalho, Raphael Crispim Mayer Ramalho, Henrique Coelho Crispim, Letícia Coelho Crispim, Gabriel Coelho Crispim, Beatriz Cabral Crispim e Laís Cabral Crispim.

Sendo Andréa Motta Coelho Crispim (nora), Gustavo Mayer Ramalho (genro), Katarinne Leite Ribeiro Cabral Crispim (nora) e Cleiton Torquato de Souza (genro), ambos casados com seus filhos Marcos César, Luciana Crispim, Fábio Marcos e Janaina Crispim, respectivamente.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

  • 1980: Constrói e inaugura a primeira emissora de rádio particular do município, a Rádio Cultura, operando na frequência 1320 kHz AM, com sede no prédio anexo a Clipsi II Hospital Geral Menino Jesus.
  • 1982: É eleito prefeito de São José do Egito pelo PFL, sendo, na ocasião, uma vitória esmagadora sobre o então adversário Reginaldo Valadares. Seu mandato duraria seis anos.
  • 2000: É o principal cabo eleitoral do médico pediatra José Ribamar Pinto Leal, candidato a prefeito de São José do Egito, sem sucesso. Dr. Ribamar é derrotado pelo seu ex-companheiro político, o odontólogo Paulo Vieira Jucá.
  • 2004: É candidato a prefeito de São José do Egito, sem sucesso. É derrotado pelo empresário Evandro Perazzo Valadares, que mantinha em sua coligação dez partidos, enquanto Zé Marcos, apenas quatro.
  • 2008: É o principal cabo eleitoral do médico Gilvaney José Venâncio da Silva, candidato a prefeito de São José do Egito, sem sucesso. Dr. Gilvaney é derrotado pelo empresário Evandro Perazzo Valadares, com uma vitória esmagadora superior a três mil votos.
  • 2011: É o principal nome cogitado para disputar a prefeitura de São José do Egito, com maiores chances de se eleger, segundo pesquisas realizadas.
  • 2012: É o principal cabo eleitoral do médico Romério Augusto Guimarães (PT), candidato a prefeito de São José do Egito, disputando o cargo com também médico Dr. Eclériston de Vasconcelos Pessoa Ramos (PSB). Dr. Romério Guimarães vence Eclériston Ramos com 944 votos de diferença.
  • 2012: Alia-se aos adversários históricos em São José do Egito, sendo eles, o geólogo Gilberto Rodrigues, o empresário Elias Borja de Freitas Sobrinho, os ex-vereadores Romero Dantas e Ana Maria Dantas, além dos filhos do ex-prefeito Raimundo Eufrásio Muniz.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

  • 2006: Recebe o Título de Cidadão Paraibano da Assembléia Legislativa da Paraíba, propositura do deputado federal paraibano Rômulo José de Gouveia, projeto 167/99.
  • 2009: É homenageado no Centenário de São José do Egito por vários deputados estaduais e recebe placa da Assembléia Legislativa por obter importante atuação política no município e na Casa Joaquim Nabuco enquanto deputado estadual (1990 à 2002).
Precedido por
Raimundo Eufrásio
Prefeito de São José do Egito
1 de janeiro de 1983 - 31 de dezembro de 1988
Sucedido por
Paulo Vieira Jucá
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.