José Mayer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Mayer
José Mayer com o visual de seu personagem Pereirinha, em Fina Estampa (foto: Braswiki)
Nome completo José Mayer Drumond Araujo
Outros nomes Zé Mayer
Nascimento 3 de outubro de 1949 (68 anos)
São Domingos do Prata, MG
Nacionalidade Brasileira
Ocupação Ator
Cônjuge Vera Fajardo (1975–presente)
IMDb: (inglês)

José Mayer Drumond Araujo (São Domingos do Prata, 3 de outubro de 1949) é um ator brasileiro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

José Mayer Drumond Araújo nasceu no interior de Minas Gerais. O distrito em que José Mayer nasceu foi desmembrado de São Domingos do Prata e tornou-se o município de Jaguaraçu em 1953. Ainda na infância, mudou-se para a cidade de Congonhas, onde passou sua adolescência e parte da vida adulta, até se mudar sozinho para o Rio de Janeiro para tentar a carreira de ator.

Em 1980 o ator fez sua primeira telenovela, Chega Mais, interpretando um repórter.

Na sua carreira existiram duas personagens com o nome de "César", em Mulheres Apaixonadas e em A Favorita, dois com o nome de "Pedro", em Pátria Minha e em Laços de Família e outras duas com o nome de "Fernando" em Fera Radical e na minissérie Presença de Anita;[1] nestas duas últimas telenovelas, contracenou com a atriz Vera Fischer.[1] Também ficou conhecido na internet como "Zé 'Pegador' Mayer", devido ao sucesso de suas personagens com as mulheres, quase sempre tendo um envolvimento amoroso com as principais personagens.[1]

Mayer tem uma única filha, que também é atriz, Júlia Fajardo, fruto de seu casamento de mais de trinta anos com Vera Fajardo.

Em 2009, deu a vida ao sedutor Marcos Ribeiro em Viver a Vida, que foi casado com Teresa (Lília Cabral) e tem três filhas com ela, Luciana (Aline Moraes), Isabel (Adriana Birolli) e Mia (Paloma Bernardi), que se apaixona pela protagonista Helena (Taís Araújo).[2]

Em 2011, viveu o divertido vilão Pererinha em Fina Estampa, fazendo par romântico com Griselda (Lília Cabral) e Teresa Cristina (Christiane Torloni).[3]

Em 2013, viveu Zico Rosado, um corrupto em Saramandaia, que no passado foi apaixonado por Vitoria Villar, personagem de Lília Cabral.[4] Novamente repetindo parceria com a atriz.

Em 2014, apos tantos personagens pegadores, viveu sua primeira personagem homossexual, "Claudio Bolgari", na telenovela Império.[5]

Em 2016, interpretou Tião Bezerra na telenovela A Lei do Amor, de Maria Adelaide Amaral.[6]

Em 2017, foi acusado de assédio sexual pela figurinista Susllem Meneguzzi Tonani, que trabalhava com o ator na novela A Lei do Amor.[7] A TV Globo suspendeu o ator José Mayer de produções dos Estúdios Globo por tempo indeterminado, e o ator desculpou-se pelo seu comportamento em carta aberta para o público.[8][9]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]

Novelas e Seriados
Ano Título Papel Notas
2016 A Lei do Amor Sebastião "Tião" Bezerra [10]
2014 Império Cláudio Bolgari Nascimento
2013 Saramandaia Zico Rosado
2011 Fina Estampa José Pereira (Pereirinha)
2009 Viver a Vida Marcos Ribeiro
2008 A Favorita Augusto César Rodrigues
2006 Páginas da Vida Greg (Gregório Rodrigues Lobo)
2004 Senhora do Destino Dirceu de Castro
2003 Mulheres Apaixonadas César Andrade de Melo
2002 Esperança Martino
2001 Presença de Anita Fernando Reis
2000 Laços de Família Pedro Marcondes Mendes
1998 Meu Bem Querer Martinho Amoedo
1997 A Indomada Teobaldo Faruk
1996 A Vida Como Ela É... Nilson
Di Paula
Márcio
Paiva
Fausto
1995 História de Amor Carlos Alberto Moretti
1994 Pátria Minha Pedro Fonseca
1993 Agosto Comissário Alberto Matos
1992 De Corpo e Alma Caíque (Carlos Henrique)
1990 Meu Bem, Meu Mal Ricardo Miranda
1989 Tieta Osnar
1988 Fera Radical Fernando Flores
O Pagador de Promessas Zé do Burro
1986 Selva de Pedra Caio
Hipertensão Raul Galvão
1985 A Gata Comeu Edson
1984 Partido Alto Piscina
1983 Guerra dos Sexos Ulisses da Silva
Bandidos da Falange Jorge Fernando
1980 Chega Mais Repórter Participação especial
1978 Sítio do Picapau Amarelo Burro Falante

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título
2010 Amazônia Caruana
2009 Divã
Royal Flush
2001 Bufo & Spallanzani
1998 Ação Entre Amigos
1994 Mil e Uma
Chuvas e Trovoadas
1993 Capitalismo Selvagem
1992 Perfume de Gardênia
1991 Esta Não É a Sua Vida
1987 A Dama do Cine Shanghai
1984 Nunca Fomos Tão Felizes
1983 Idolatrada
1978 O Bandido Antonio Do
1975 A Mulher do Desejo
Enigma para Demônios
Eco Aliens
1974 Enigmata

No teatro[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «José Mayer». Memória. Globo. Consultado em 24 de agosto de 2012 
  2. «José Mayer e Alinne Moraes estão em 'Viver a Vida'». Terra 
  3. «José Mayer entra em Fina Estampa como o marido desaparecido de Griselda - Fina Estampa». Fina Estampa 
  4. «Entrevista com José Mayer, o Zico Rosado de "Saramandaia" - Alto Astral». Alto Astral. 25 de junho de 2013 
  5. «Vida dupla! José Mayer encarna homem dividido entre a esposa e um amante - Império». Império 
  6. «Vilão de 'A lei do amor', José Mayer fala de audiência - Patrícia Kogut, O Globo». Patrícia Kogut 
  7. Su Tonani (31 de março de 2017). «José Mayer me assediou». Folha de S.Paulo. AGORAÉQUESÃOELAS. Consultado em 4 de abril de 2017 
  8. «Globo suspende José Mayer; atrizes fazem protesto contra assédio». g1.com 
  9. O Globo (4 de abril de 2017). «Entenda o caso: José Mayer é acusado de assédio por Su Tonani, figurinista da TV Globo». O Globo. O Globo. Consultado em 4 de abril de 2017 
  10. [titulo=José Mayer estará na próxima novela das 21h titulo=José Mayer estará na próxima novela das 21h] Verifique valor |url= (ajuda)  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  11. SILVA, Jane Pessoa da. Ibsen no Brasil. Historiografia, Seleção de textos Críticos e Catálogo Bibliográfico. São Paulo: USP, 2007. Tese.
  12. «Krum e Caranguejo Overdrive vencem o Prêmio APTR: veja a lista!». Teatro em Cena. Consultado em 20 de abril de 2016 
  13. «Confira a lista de vencedores do Prêmio Cesgranrio de Teatro». Teatro em Cena. Consultado em 20 de abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: José Mayer
Precedido por
Hugo Carvana
por Vai Trabalhar, Vagabundo II
Troféu Candango de Melhor Ator
por Perfume de Gardênia

1992
Sucedido por
Nuno Leal Maia
por Louco por Cinema
Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.