José Monteiro Ribeiro Junqueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Monteiro Ribeiro Junqueira
Ribeiro Junqueira
Senador de  Minas Gerais
Período 1935 até 1937
Deputado federal por  Minas Gerais
Período 1903 até 1930
Deputado estadual de  Minas Gerais
Período 1895 até 1900
Dados pessoais
Nascimento 27 de agosto de 1871
Leopoldina, Minas Gerais
Morte 14 de maio de 1946 (74 anos);
Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasileiro
Profissão Advogado

José Monteiro Ribeiro Junqueira (Leopoldina, 27 de agosto de 1871Rio de Janeiro, 14 de maio de 1946) foi um advogado, magistrado, agropecuarista, banqueiro e político brasileiro.

Foi membro de notável família, por parte de seu pai descendia dos poderosos Ribeiro Junqueira que comandava as oligarquias sul-mineiras das regiões de Carmo de Minas, Cruzília e Baependi, era bisneto de Gabriel Francisco Junqueira, que foi deputado e posteriormente Barão de Alfenas e do Sargento Mor Custódio Ribeiro Pereira Guimarães, era ainda sobrinho de prestigiados políticos da região de Carmo de Minas, sendo sobrinho de Francisco Ribeiro Junqueira, Barão de Cristina e do Coronel Gabriel Ribeiro Junqueira. Pela parte de sua mãe era membro da notável Família Monteiro de Barros, era sobrinho neto do Visconde de Niterói, do Barão de Sabará, Barão de Paraopeba e do Visconde de Congonhas do Campo.

Nasceu na localidade de Santa Isabel, município de Leopoldina, Minas Gerais em 1871. Formou-se na Faculdade de Direito de São Paulo, onde se graduou em 1894.[1][2] No mesmo ano, elegeu-se deputado estadual pelo Sul de Minas, tendo sido reeleito em 1898 pela Zona da Mata Mineira. Foi eleito agente executivo, cargo equivalente ao de prefeito, da cidade de Leopoldina em 1903 e, nesse mesmo ano, elegeu-se deputado federal por Minas Gerais. Reelegeu-se deputado federal seguidas vezes, tendo exercido o cargo até 1930.

Casou-se em 31 de julho de 1895 na Fazenda Pensilvânia, em Leopoldina com a prima Helena de Andrade Ribeiro Junqueira, filha de seu tio Joaquim Cândido Ribeiro e de Maria Esmene de Andrade Ribeiro.

Em 1905, fundou a Companhia Força e Luz Cataguazes-Leopoldina,[3] responsável pela construção da Usina Maurício, primeira usina hidrelétrica da região. Em 1906, participou do Convênio de Taubaté, sendo um dos signatários.[4][5] No mesmo ano, fundou com o seu irmão Custódio o Ginásio Leopoldinense, do qual foi diretor de 1925 a 1927. Em 1911, fundou a construtora Zona da Matta e, em 1912, o Banco Ribeiro Junqueira.[2][6]

Em 1933, juntamente com outras lideranças políticas como Venceslau Brás, Gustavo Capanema e Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, fundou o antigo Partido Progressista de Minas Gerais. Participou da Assembléia Nacional Constituinte de 1933 a 1934.[1] Em 1935, foi eleito senador para um mandato que cumpriria até 1937, quando foi instaurado o Estado Novo. Ribeiro Junqueira foi ainda Secretário da Agricultura de Minas Gerais.[2] Faleceu no Rio de Janeiro em 1946.

Em sua homenagem, o distrito de Campo Limpo, em Leopoldina, recebeu o nome de Ribeiro Junqueira em 1948.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de José Monteiro Ribeiro Junqueira em três gerações
José Monteiro Ribeiro Junqueira Pai:
José Ribeiro Junqueia
Avô paterno:
Coronel Antônio José Ribeiro de Carvalho
Bisavô paterno:
Sargento-Mor Custódio Ribeiro Pereira Guimarães
Bisavó paterna:
Maria Ribeiro
Avó paterna:
Helena Nicézia Junqueira
Bisavô paterno:
Gabriel Francisco Junqueira, Barão de Alfenas
Bisavó paterna:
Ignácia Constança de Andrade
Mãe:
Antônia Augusta Monteiro Lobato Galvão de São Martinho
Avô materno:
Antonio Augusto Monteiro de Barros Galvão de São Martinho
Bisavô materno:
Manuel José Monteiro de Barros
Bisavó materna:
Inês de Castro Galvão de São Martinho
Avó materna:
Maria de Nazaré Negreiros Sayão Lobato
Bisavô materno:
João Evangelista de Faria Lobato
Bisavó materna:
Maria Isabel Manso Saião
Os antepassados de Helena de Andrade Ribeiro Junqueira em três gerações
Helena de Andrade Ribeiro Junqueira Pai:
Joaquim Cândido Ribeiro
Avô paterno:
Coronel Antônio José Ribeiro de Carvalho
Bisavô paterno:
Sargento-Mor Custódio Ribeiro Pereira Guimarães
Bisavó paterna:
Maria Ribeiro
Avó paterna:
Helena Nicézia Junqueira
Bisavô paterno:
Gabriel Francisco Junqueira, Barão de Alfenas
Bisavó paterna:
Ignácia Constança de Andrade
Mãe:
Maria Esmene de Andrade Botelho
Avô materno:
Fidélis de Andrade Botelho
Bisavô materno:
Francisco Ignacio de Andrade Botelho
Bisavó materna:
Maria Esmênia de Andrade
Avó materna:
Emerenciana Eliza de Andrade
Bisavô materno:
Antônio Caetano de Andrade
Bisavó materna:
Helena Constância de Andrade

Referências

  1. a b Senado Federal. «Portal Senadores». Consultado em 24 de outubro de 2011 
  2. a b c José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni. «Nossas ruas nossa gente» (PDF). Consultado em 24 de outubro de 2011 
  3. Energisa Minas Gerais. «Mais de um século de História». Consultado em 24 de outubro de 2011 
  4. NOGUEIRA, Natania Aparecida da Silva. Leopoldina: instrução, mito político e formação de elites na Zona da Mata Mineira (1895-1930). Leopoldina-MG: Ed. do Autor, 2011, 128 p. ISBN 9788591205707
  5. Câmara de Taubaté. «Câmara lembra 100 anos do Convênio do Café». Consultado em 24 de outubro de 2011 
  6. José do Carmo. «Leopoldina de 1916». Consultado em 24 de outubro de 2011 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.