José Paulo Bezerra Maciel Junior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Paulinho
Paulinho
Paulinho em 2018 pela Seleção Brasileira
Informações pessoais
Nome completo José Paulo Bezerra Maciel Júnior
Data de nasc. 25 de julho de 1988 (33 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,83 m
destro
Informações profissionais
Clube atual Sem clube
Posição volante
Clubes de juventude
2004–2005 Pão de Açúcar
Clubes profissionais
Anos Clubes
2006–2007
2007–2008
2008–2009
2009–2010
2010–2013
2013–2015
2015–2017
2017–2018
2018
2019–2021
2021
Vilnius
ŁKS Łódź
Pão de Açúcar
Bragantino
Corinthians
Tottenham
Guangzhou Evergrande
Barcelona
Guangzhou Evergrande (emp.)
Guangzhou Evergrande
Al-Ahli
Seleção nacional
2011–2018 Brasil

José Paulo Bezerra Maciel Júnior, mais conhecido como Paulinho (São Paulo, 25 de julho de 1988), é um futebolista brasileiro que atua como volante. Atualmente está sem clube.

Carreira

Início

Começou sua carreira nas categorias de base do São Paulo, mas logo foi para o Juventus, onde sua carreira começou a engrenar. Com apenas 17 anos, foi para o Vilnius, da Lituânia, em 2006, e em 2007 para o Łódź, da Polônia. Chegou a ser vítima de racismo na Europa por parte dos torcedores dos clubes rivais.[1][2][3]

Em 2008, deixou de lado o sonho de jogar em um grande clube europeu para retornar ao Brasil. Paulinho foi contratado pelo modesto Pão de Açúcar, que na época jogava a quarta divisão do Campeonato Paulista.

Corinthians

2010

Após ser um dos destaques na Série B de 2009 pelo Bragantino, no ano de 2010 foi contratado pelo Corinthians.[4]

2011

Em 2011 conquistou o Campeonato Brasileiro, além de receber o prêmio individual de melhor volante da competição. Foi cobiçado por grandes clubes europeus como Roma e Internazionale, mas o presidente Andrés Sanchez afirmou que o volante preferiu continuar na equipe para a disputa da Copa Libertadores da América do ano seguinte.[5]

2012

Ajudou o Corinthians a fazer a melhor campanha da primeira fase da Libertadores ao classificar a equipe para as oitavas de final da competição, além de ajudar o time a ser líder do Campeonato Paulista.

Em 18 de abril, pela Copa Libertadores da América, Paulinho foi um dos autores de um dos gols na goleada do Corinthians por 6 a 0 diante do Deportivo Táchira, da Venezuela, sendo então a maior goleada da competição.[6] Foi o herói na vitória corintiana de 1 a 0 sobre o Vasco pela segunda partida das quartas de final da Libertadores, com um gol aos 42 minutos do segundo tempo, tornando-se um dos principais jogadores dessa temporada.[7]

Paulinho atuando pelo Corinthians na final do Mundial de Clubes de 2012

No dia 13 de junho, Paulinho deu uma bela assistência para o gol de Emerson Sheik na histórica vitória do Timão sobre o Santos, em plena Vila Belmiro, ajudando a equipe do Corinthians a dar um enorme passo rumo à final inédita da competição continental.[8]

Em 4 de julho, conquistou com o Corinthians a Copa Libertadores da América, título inédito do Timão. Após a competição, recebeu sondagens da Internazionale[9], na qual jornais italianos já davam certo a contratação do volante para a equipe italiana, além de rumores que o Arsenal também teria feito uma proposta.[10] Assim, no dia 13 do mesmo mês, junto com Ralf, Paulinho renovou seu vínculo com o Timão por mais três anos.[11]

No dia 10 de novembro, contra o Coritiba, Paulinho marcou dois gols na goleada por 5 a 1 válida pelo Campeonato Brasileiro.[12]

Em 16 de dezembro, após a vitória de 1 a 0 contra o Chelsea no Estádio Internacional de Yokohama, no Japão, Paulinho conquistou o maior título de sua carreira: sagrou-se campeão da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2012.[13]

2013

Paulinho recebeu uma nova proposta da Internazionale no dia 29 de janeiro. A equipe nerazzurri ofereceu cerca de 17 milhões de euros de euros, prontamente recusados pelo Corinthians, que pedia no mínimo 20 milhões. O presidente da equipe italiana, Massimo Moratti, estava disposto a pagar no máximo 18 milhões de euros; com a recusa do clube brasileiro e do próprio jogador, ele permaneceu na equipe paulista até julho de 2013.

Com a proposta do Tottenham, da Inglaterra, Paulinho aceitou o desafio e concretizou a transferência.[14]

Tottenham

Após uma grande Copa das Confederações FIFA, Paulinho foi negociado com o Tottenham por aproximadamente 20 milhões de euros.[15]

Em agosto de 2013, logo após sua chegada aos Spurs, Paulinho foi considerado, pelo canal BBC, como "uma mistura de Steven Gerrard e Yaya Touré."[16][17] O volante marcou seu primeiro gol com a camisa do Tottenham numa goleada por 5 a 0 contra o Dinamo Tbilisi, em partida válida pela Liga Europa da UEFA.

Enfrentou dificuldade em sua última temporada pela equipe e marcou dois gols em 30 partidas, sendo reserva em 23 delas (em sete nem mesmo saiu do banco).

Guangzhou Evergrande

Em 29 de junho de 2015, foi negociado por 14 milhões de euros (49 milhões de reais) com o Guangzhou Evergrande, da China, comandado por Luiz Felipe Scolari e que contava com outros brasileiros, como o volante Renê Júnior e os atacantes Elkeson, Alan e Ricardo Goulart.[18][19]

Barcelona

Após diversas especulações, teve a contratação oficializada pelo Barcelona no dia 14 de agosto de 2017. Sua negociação ao Guangzhou Evergrande foi de 40 milhões de euros.[20] O jogador assinou por quatro temporadas com o clube espanhol.[21]

Estreou na segunda rodada da La Liga, entrando nos minutos finais da vitória sobre o Alavés por 2–0.[22] Seu primeiro gol pela equipe catalã ocorreu na partida contra o Getafe, marcando o gol da vitória de virada por 2–1, após receber passe de Lionel Messi.[23] Em sua primeira partida como titular, marcou o segundo gol do Barcelona, após completar escanteio de Denis Suárez, e deu a assistência para Messi fazer o quinto gol do jogo, na vitória por 6–1 sobre o Eibar, no Camp Nou.[24] Em 28 de outubro, marcou o gol que fechou a vitória do Barcelona por 2–0 sobre o Athletic Bilbao.[25]

Retorno ao Guangzhou

Em 8 de julho de 2018, o Guangzhou Evergrande anunciou o retorno de Paulinho.[26] Horas depois, o Barcelona confirmou o empréstimo por uma temporada, com opção de compra para o clube chinês.[27]

Em 4 de janeiro de 2019, o Guangzhou exerceu a opção de compra por Paulinho, pagando 42 milhões de euros (180 milhões de reais), tornando o jogador a terceira maior venda da história do Barcelona, ficando atrás apenas das vendas do português Luís Figo ao Real Madrid por 60 milhões de euros, e do brasileiro Neymar ao Paris Saint-Germain por 222 milhões de euros.[28]

No dia 19 de junho de 2021, após sequer atuar na temporada por não poder viajar à China, Paulinho rescindiu o contrato com o Guangzhou. Paulinho estava no clube chinês desde 2015, com uma interrupção na temporada 2017–18, quando atuou pelo Barcelona. Ele conquistou quatro títulos da Superliga Chinesa, um da Liga dos Campeões da AFC, um da Copa da China e dois da Supercopa pela equipe. Em 2020, o volante fez 12 gols em 20 jogos e foi artilheiro do time na liga nacional.[29]

Al-Ahli

Em julho de 2021 foi anunciado pelo Al-Ahli, da Arábia Saudita.[30]

Seleção Nacional

No dia 5 de setembro de 2011, recebeu sua primeira convocação para a Seleção Brasileira. Paulinho foi um dos chamados pelo treinador Mano Menezes para o Superclássico das Américas, onde conseguiu conquistar seu primeiro título com a Seleção Canarinho.[31] Após um 2012 irretocável, que culminou nos títulos da Libertadores e do Mundial Interclubes pelo Corinthians, Paulinho afirmou que poderia mudar seu estilo de jogo para conseguir convocações à Seleção Brasileira. O volante afirmou:

No dia 2 de junho de 2013, em um amistoso contra a Inglaterra, o Brasil perdia por 2 a 1, quando aos 36 minutos do segundo tempo, o meia Lucas mandou na área e Paulinho pegou forte, de primeira, marcando seu terceiro gol com a camisa da Seleção, ganhando status de salvador e sendo muito elogiado pela torcida.[33]

Copa das Confederações 2013

Paulinho viveu boa fase durante a Copa das Confederações FIFA de 2013, sendo um dos principais jogadores do Brasil na campanha do título. Logo na estreia, no Estádio Mané Garrincha, marcou o segundo gol da Seleção na vitória de 3 a 0 sobre o Japão.[34] No dia 26 de junho, no Mineirão, marcou o gol da classificação do Brasil na vitória por 2 a 1 sobre o Uruguai, garantindo vaga para a final da Copa das Confederações.[35]

Copa do Mundo de 2014

No dia 7 de maio de 2014, esteve na lista dos convocados para a Copa do Mundo FIFA.[36][37] Contudo, as atuações de Paulinho durante a competição foram muito abaixo das expectativas, sendo visto por muitos torcedores como o pior jogador da Seleção Brasileira durante o torneio - figurando entre várias listas de piores selecionados para o mundial.

Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018

Com o técnico Tite assumindo a Seleção, Paulinho voltou a ser convocado para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018. Apesar de contestado por jogar na Superliga Chinesa, num futebol teoricamente pouco competitivo, Paulinho correspondeu nas vezes em que esteve em campo. Em novembro de 2016, marcou na vitória por 3 a 0 contra a Argentina.[38] Paulinho voltaria a marcar contra a Seleção Uruguaia novamente em março de 2017, mas, desta vez, fazendo o primeiro hat-trick de sua carreira, marcando o primeiro para empatar a partida após a Seleção estar perdendo de um a zero, o segundo para virar e o terceiro no fim do jogo, decretando a goleada por 4 a 1.[39] No jogo seguinte, na vitória por 3 a 0 sobre o Paraguai, Paulinho foi responsável pelas assistências para os gols de Philippe Coutinho e Marcelo.[40]

Volante artilheiro

Paulinho é o volante com maior número de gols pela Seleção Brasileira em toda sua história, superando nomes consagrados como Falcão, Alemão e Dunga.[41]

Títulos

Corinthians
Guangzhou Evergrande
Barcelona
Seleção Brasileira

Prêmios individuais

Estatísticas

Atualizadas até 28 de outubro de 2020.

Clubes

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Vilnius 2006 17 2 0 17 2 0
2007 21 3 0 21 3 0
Total 38 5 0 38 5 0
ŁKS Łódź 2007–08 17 0 0 5 1 0 22 1 0
Total 17 0 0 5 1 0 22 1 0
Pão de Açúcar 2008 19 1 0 19 1 0
2009 20 6 0 20 6 0
Total 39 7 0 39 7 0
Bragantino 2009 27 6 0 27 6 0
2010 18 8 0 18 8 0
Total 27 6 0 18 8 0 45 14 0
Corinthians 2010 27 4 1 1 0 0 32 4 1
2011 35 8 4 1 0 0 20 3 0 56 11 4
2012 23 7 7 14 3 3 17 3 0 56 13 10
2013 1 1 0 8 2 1 14 3 0 23 6 1
Total 86 20 12 24 5 4 51 9 0 167 34 16
Tottenham 2013–14 30 6 2 2 1 0 5 1 0 37 8 2
2014–15 15 0 1 7 1 2 8 1 2 30 2 5
Total 45 6 3 9 2 2 13 2 2 67 10 7
Guangzhou Evergrande 2015 13 2 0 6 1 0 3 2 0 22 5 0
2016 30 7 3 8 3 1 5 0 0 1 0 0 44 11 4
2017 20 7 0 8 5 0 1 0 0 29 12 0
2018 19 13 7 19 13 7
2019 29 19 6 1 0 0 12 3 2 42 22 8
2020 17 10 4 0 0 0 0 0 0 0 0 0 17 10 4
Total 63 58 20 9 3 1 31 9 2 5 2 0 173 63 23
Barcelona 2017–18 34 9 2 6 0 0 9 0 0 49 9 2
Total 34 9 2 6 0 0 9 0 0 0 0 0 49 9 2
Total na carreira 402 233 46 20 10 3 121 58 18 2 597 316

Seleção Brasileira

Abaixo estão listados todos jogos e gols do futebolista pela Seleção Brasileira. Abaixo da tabela, clique em expandir para ver a lista detalhada dos jogos de acordo com a categoria selecionada.

Principal

Ano
Jogos Gols Assist.
2011 1 0 0
2012 7 2 1
2013 16 3 4
2014 8 0 0
2016 5 1 0
2017 9 5 2
2018 10 2 0
Total 56 13 7

Referências

  1. «Racismo, frio e pouco sono: Paulinho lembra dramas do início de carreira». GloboEsporte.com. 12 de maio de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  2. Thiago Arantes (2 de julho de 2013). «Paulinho lembra dificuldades na Europa e diz que só não parou por respeito aos pais». ESPN.com.br. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  3. «Paulinho diz que já foi vítima de racismo na Europa». UOL. 10 de julho de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  4. Carlos Augusto Ferrari (8 de julho de 2011). «Paulinho supera preconceito europeu para brilhar no Timão: 'É a minha hora'». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  5. «Andrés promete manter Paulinho no Corinthians: "ele não quer sair"». Terra. 30 de novembro de 2011. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  6. «Em noite de gala, Corinthians goleia o Táchira e espera rival das oitavas». GloboEsporte.com. 18 de abril de 2012. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  7. Alexandre Lozetti (23 de maio de 2012). «Com Tite 'louco' e gol de Paulinho, Timão vence o Vasco e está na semi». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  8. «Há 8 anos: Corinthians lembra 1 a 0 na Vila pela Liberta; veja gol de Sheik». LANCE!. 13 de junho de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  9. «À espera de oferta, Paulinho admite conversas com Inter de Milão». GloboEsporte.com. 7 de julho de 2012. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  10. «Arsenal oferece R$ 28,5 milhões por Paulinho, afirma jornal inglês». GloboEsporte.com. 17 de julho de 2012. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  11. «Por Seleção, Ralf e Paulinho recusam propostas e ficam no Corinthians». Terra. 13 de julho de 2012. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  12. «Em novo teste, Timão atropela o Coxa e ganha corpo para o Mundial». Alagoas 24 Horas. 10 de novembro de 2012. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  13. «Como foi a campanha do Corinthians no Mundial de 2012? Artilheiros, elenco e mais». Goal.com. 16 de dezembro de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  14. Diego Ribeiro (1 de julho de 2013). «Chorando, Paulinho se despede do Timão e avisa: 'Daqui a pouco volto'». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  15. Jason Burt (14 de junho de 2013). «Tottenham Hotspur close in on Brazil and Corinthians midfielder Paulinho» (em inglês). The Telegraph. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  16. Diogo Miloni (29 de junho de 2015). «Steven Touré ou Yaya Gerrard?». Terceiro Tempo. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  17. Fabio Toledo (29 de março de 2017). «O redescobrimento de Paulinho». Locomotiva Esportiva. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  18. Matt Law (25 de junho de 2015). «Tottenham close to selling Paulinho to Guangzhou Evergrande» (em inglês). The Telegraph. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  19. «Por R$ 49 milhões, Paulinho troca Inglaterra pela China e assina com time de Felipão». ESPN.com.br. 29 de junho de 2015. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  20. «Paulinho é anunciado oficialmente pelo Barça e será apresentado na quinta-feira». GloboEsporte.com. 14 de agosto de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  21. «Paulinho Bezerra, FC Barcelona's new signing» (em inglês). Site oficial do Barcelona. 14 de agosto de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  22. «Com estreia de Paulinho, Messi perde pênalti, mas faz dois gols e dá vitória ao Barça contra o Alavés». ESPN.com.br. 26 de agosto de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  23. «Paulinho decide e Barcelona mantém 100% de aproveitamento». Correio do Povo. 16 de setembro de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  24. «Barcelona arrasa Eibar com 4 gols de Messi e 1 de Paulinho». Terra. 19 de setembro de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  25. «Messi e Paulinho marcam, Barcelona vence Athletic Bilbao fora e segue tranquilo na liderança». ESPN.com.br. 28 de outubro de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  26. «Após um ano, Guangzhou Evergrande anuncia retorno de Paulinho». GloboEsporte.com. 8 de julho de 2018. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  27. «Guangzhou Evergrande oficializa contratação de Paulinho: "Retorno do Rei"». Gazeta Esportiva. 8 de julho de 2018. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  28. «Guangzhou exerce opção de compra por Paulinho, a 3ª maior venda da história do Barcelona». GloboEsporte.com. 4 de janeiro de 2019. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  29. «Ex-Corinthians e Barcelona, Paulinho rescinde com Guangzhou e fica livre no mercado». GloboEsporte.com. 20 de junho de 2021. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  30. «Paulinho é anunciado oficialmente pelo Al-Ahli, da Arábia Saudita». Correio do Povo. 22 de julho de 2021. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  31. Bruno Freitas (28 de setembro de 2011). «Brasil vence Superclássico contra a Argentina com brilho de estreantes Lucas e Cortês». UOL. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  32. «Volante goleador, Paulinho diz que pode mudar característica de jogo na Seleção: "Não vejo problemas de ficar mais preso"». GaúchaZH. 30 de maio de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  33. «Brasil empata com a Inglaterra no reencontro com o Maracanã». GloboEsporte.com. 2 de junho de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  34. Leandro Canônico (15 de junho de 2013). «Seleção encontra 'antídoto' contra vaias e derrota o Japão na estreia». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  35. Alexandre Lozetti (26 de junho de 2013). «Neymar manda beijos, Paulinho decide, Brasil bate Uruguai e vai à final». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  36. «Felipão anuncia convocados da Seleção para a Copa do Mundo». GloboEsporte.com. 7 de maio de 2014. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  37. «Brazil Squad for 2014 FIFA World Cup (23 Man Squad)» (em inglês). 2014 FIFA World Cup Wiki. 20 de junho de 2013. Consultado em 8 de setembro de 2021. Arquivado do original em 20 de julho de 2014 
  38. Diego Garcia (10 de novembro de 2016). «Brasil atropela Argentina com direito a 'olé' e espanta do Mineirão fantasma do 7 a 1». ESPN.com.br. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  39. «Atuações do Brasil: Paulinho é o melhor em campo, e Neymar "paralisa" uruguaios». GloboEsporte.com. 23 de março de 2017. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  40. Robson Morelli (28 de março de 2017). «Brasil passeia, faz 3 a 0 no Paraguai e praticamente garante vaga na Copa». Estadão. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  41. Raísa Simplicio (24 de março de 2017). «PQPAULINHO: com exibição de gala, jogador se torna maior volante artilheiro da história da Seleção». Goal.com. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  42. «The 100 best footballers in the world - interactive» (em inglês). The Guardian. 20 de dezembro de 2012. Consultado em 8 de setembro de 2021 

Ligações externas

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre José Paulo Bezerra Maciel Junior