José Pimiento Rodríguez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Pimiento Rodríguez
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo-emérito de Manizales
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Manizales
Nomeação 22 de maio de 1975
Predecessor Arturo Duque Villegas
Sucessor Fabio Betancur Tirado
Mandato 22 de maio de 1975 a 15 de outubro de 1996
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 14 de dezembro de 1941
Diocese de Socorro e São Gil
por Ismael Perdomo Borrero
Nomeação episcopal 14 de junho de 1955
Ordenação episcopal 28 de agosto de 1955
Catedral Primaz da Colômbia
por Crisanto Cardeal Luque y Sánchez
Nomeado arcebispo 22 de maio de 1975
Cardinalato
Criação 14 de fevereiro de 2015
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-presbítero
Título São João Crisóstomo no Monte Sacro Alto
Brasão
Coat of arms of Jose de Jesus Pimiento Rodriguez.svg
Lema VIVERE CHRISTUS EST
Viver é Cristo (Filipenses 1,21)
Dados pessoais
Nascimento Zapatoca
18 de fevereiro de 1919
Morte Floridablanca
3 de setembro de 2019 (100 anos)
Nacionalidade colombiano
Progenitores Mãe: Salomé Rodríguez de Pimiento
Pai: Agustín Pimiento
Funções exercidas Bispo-auxiliar de Pasto (1955-1959)
Bispo de Montería (1959-1964)
Bispo de Garzón (1964-1975)
Títulos anteriores Bispo-titular de Apollonis (1955-1959)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

José de Jesús Pimiento Rodríguez (Zapatoca, 18 de fevereiro de 1919[1] - Floridablanca, 3 de setembro de 2019[2]) foi um cardeal colombiano, Arcebispo-emérito de Manizales.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Agustín Pimiento e Salomé Rodríguez de Pimiento, recebeu uma boa educação cristã. Sua vocação sacerdotal logo apareceu e ele realizou sua formação elementar básica e secundária, além de seus estudos eclesiásticos nos Seminários de San Gil e Maior de Bogotá.[3]

Foi ordenado padre em 14 de dezembro de 1941, para a diocese de Socorro e São Gil, por Ismael Perdomo Borrero, arcebispo de Bogotá. Ele exerceu seu ministério sacerdotal como vigário coadjutor em várias paróquias, como professor do seminário, como capelão no hospital de San Gil, como coordenador de Ação Social e da Ação Católica na cúria diocesana.[1]

Eleito bispo-titular de Apollonis e nomeado bispo-auxiliar de Pasto em 14 de junho de 1955, foi consagrado em 28 de agosto de 1955, pelo Cardeal Crisanto Luque y Sánchez, arcebispo de Bogotá, assistido por Emilio Botero González, bispo de Pasto, e por Pedro José Rivera Mejía , bispo de Socorro e São Gil. Transferido para a Sé de Montería em 30 de dezembro de 1959. Participou nas quatro sessões do Concílio Vaticano II.

Foi transferido para a Sé de Garzón, em 29 de fevereiro de 1964. Participou nas Conferências Gerais do Episcopado Latino-Americano (CELAM) de Medellín (1968); Puebla (1979) e Santo Domingo (1992). Por dois mandatos consecutivos, 1972-1978, foi presidente da Conferência Episcopal Colombiana. Promovido para a sé metropolitana de Manizales, em 22 de maio de 1975, pelo Papa Paulo VI. Renunciou ao governo pastoral da Arquidiocese em 15 de outubro de 1996, por idade. Em seguida, serviu como missionário na paróquia de Turbo, na diocese de Apartadó. Serviu ainda como administrador apostólico da diocese de Socorro e São Gil de novembro de 2001 a junho de 2003.[1] Reside atualmente em Foyer de Charité San Pablo, de Bucaramanga.[3]

Em 4 de janeiro de 2015, o Papa Francisco anunciou a sua criação como cardeal, no Consistório Ordinário Público de 2015.[1][4] Dadas as condições de saúde e idade bastante avançada, decide não ir a Roma para receber o barrete, assim em 28 de fevereiro na Colômbia recebeu o título de cardeal-presbítero de São João Crisóstomo no Monte Sacro Alto[5] pelo cardeal Rubén Salazar Gómez, Arcebispo de Bogotá e primaz da Colômbia, e o arcebispo Ettore Balestrero, núncio apostólico na Colômbia.

Morte[editar | editar código-fonte]

Pimiento Rodríguez tinha sido recentemente hospitalizado após uma queda, entretanto recebeu alta e retornou para sua casa. Entretanto, dias depois, morreu devido à insuficiência cardíaca durante a tarde de 3 de setembro de 2019 em uma casa de retiro em Floridablanca, perto de Bucaramanga.[2]

Referências

  1. a b c d The Cardinals of the Holy Roman Church
  2. a b «Falleció Monseñor José de Jesús Pimiento, el cardenal más Viejo del mundo». El Tiempo (em espanhol). 3 de setembro de 2019. Consultado em 4 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 4 setembro de 2019 
  3. a b Arquidiocese de Manizares
  4. «Consistório 2015: Papa reforça papel das «periferias» no Colégio Cardinalício». Agência Ecclesia. 4 de janeiro de 2015 
  5. Intervista su Vatican Insider

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Ereção da Sé titular
Brasão arquiepiscopal
Bispo-titular de Apollonis

19551959
Sucedido por
Joseph-Marie-Goerges-Michel Goupy
Precedido por
Rubén Isaza Restrepo
Brasão arquiepiscopal
Bispo de Montería

19591964
Sucedido por
Miguel Antonio Medina y Medina
Precedido por
Gerardo Martínez Madrigal
Brasão arquiepiscopal
Bispo de Garzón

19641975
Sucedido por
Octavio Betancourt Arango
Precedido por
Arturo Duque Villegas
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de Manizales

19751996
Sucedido por
Fabio Betancur Tirado
Precedido por
Bernard Agré
Brasão Cardinalício
Cardeal-presbítero de
São João Crisóstomo no Monte Sacro Alto

20152019
Sucedido por