José Roberto Wright

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

José Roberto Ramiz Wright (Rio de Janeiro, 7 de setembro de 1944) é um comentarista esportivo e ex-árbitro de futebol brasileiro.

Carreira

Foi considerado pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS) o melhor árbitro da Copa do Mundo de 1990[1][2][3] e no mesmo ano, o melhor árbitro do mundo.[4] Em 2010, a IFFHS também o apontou como o melhor árbitro brasileiro e 23º melhor do mundo de todos os tempos.[5] Apitou 2 finais da Copa Libertadores da América e 8 finais do Campeonato Brasileiro de Futebol.[6][3]

Apitou as decisões do Campeonato Brasileiro de 1976, 1978, 1981, 1982 (primeira e segunda partida), 1991 e 1992; dos Campeonato Carioca de 1978, 1979, 1982, 1984, 1985 e 1993 (primeira partida) e das Copa Libertadores de 1986 e 1991.

Sua carreira foi marcada também por arbitragens polêmicas, como a partida entre Atlético-MG e Flamengo, no estádio Serra Dourada, em 1981, que decidiu uma vaga nas semifinais da Taça Libertadores da América daquele ano. Na ocasião, Wright expulsou 5 jogadores do Atlético-MG ainda no primeiro tempo, sendo a partida encerrada por falta do número mínimo de jogadores e, como consequência, eliminando o Atlético da competição.

Em 1982, Wright protagonizaria outro caso ainda mais extravagante. Em combinação com a Rede Globo ele apitou o jogo final da Taça Guanabara entre CR Flamengo e CR Vasco da Gama, com um gravador escondido sob a camisa. A ideia era mostrar na TV como jogadores e juízes se entendem ou se desentendem dentro do gramado. Indignados pelo que consideraram uma invasão de sua privacidade, os atletas das 2 equipes fizeram uma denúncia contra o árbitro na Justiça Desportiva. Wright foi suspenso por 40 dias.

José Roberto Wright foi o árbitro da partida final do Campeonato Carioca de 1985, entre Fluminense e Bangu, que terminou em grande confusão devido à alegação dos banguenses de que houvera um pênalti não marcado já nos acréscimos do segundo tempo de jogo. O resultado final deu o tricampeonato ao Fluminense. Em entrevista dada à época, José Roberto Wright se defendeu dizendo que não viu o lance pois estava longe e de costas, e que já iria apitar o final da partida. Por conta do ocorrido, o bicheiro Castor de Andrade e seus seguranças invadiram o gramado na tentativa de agredir José Roberto Wright.[7][8][9]

Atualmente é colunista do jornal Lance![10], e desde maio de 1998. foi comentarista da Rede Globo, ficando até 2011[11]

Em abril de 2012, José Roberto Wright deixou a Rede Globo para ser ouvidor da entidade e responsável por receber reclamações na CBF.[12]

Referências

  1. Paula Martini (15 de abril de 2010). «Melhor juiz na Copa de 90, Wright considera arbitragem na África razoável». SRZD. Consultado em 5 de setembro de 2011. 
  2. «José Roberto Wright critica demolições para estacionamento no Maracanã». Portal 2014. 12 de maio de 2009. Consultado em 5 de setembro de 2011. 
  3. a b «Wright: Simon acha que está acima do bem e do mal». Clic RBS. 9 de novembro de 2009. Consultado em 5 de setembro de 2011. 
  4. «The World's best Referee 1990» (em inglês). IFFHS. Consultado em 5 de setembro de 2011. 
  5. «Árbitro da Copa de 2002 é eleito o melhor da história». R7. 18 de janeiro de 2010. Consultado em 5 de setembro de 2011. 
  6. «in360 - Apae realiza torneio de futebol society, na segunda (25), em Búzios». in360.globo.com. 2011. Consultado em 3 de setembro de 2011. «t» 
  7. «O Carioca de 1985 (Tricampeonato)». Flumania.com.br. Consultado em 6 de setembro de 2011. 
  8. «Final para se recordar: Campeonato Carioca 1985». Blog Fluminense Incomparável. março de 2011. Consultado em 6 de setembro de 2011. 
  9. «Fluminense 2x1 Bangu – Final Campeonato Carioca 1985». Liga Futebol. Consultado em 6 de setembro de 2011. 
  10. "Previsão racional", José Roberto Wright, Lance!, 18/3/2008, pág. 32
  11. Yahooo!!. «José Roberto Wright não é mais comentarista de arbitragem da Globo». Consultado em 26.01.2012. 
  12. «Olha só! José Roberto Wright deixa Globo e ganha cargo na CBF». Futebol Interior. Consultado em 2 de abril de 2012. 

Ligações externas

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.