José Sobral Cid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Sobral Cid
Nascimento 29 de junho de 1877
Lamego
Morte 28 de abril de 1941 (63 anos)
Lisboa
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade de Coimbra
Ocupação médico, político

José de Matos Sobral Cid (Cambres, Lamego, 29 de Junho de 1877Lisboa, 28 de Abril de 1941), mais conhecido por Sobral Cid, foi um médico e professor de Psiquiatria da Universidade de Coimbra. Exerceu as funções de governador civil do Distrito de Coimbra (1903-1904) e foi Ministro da Instrução Pública em dois dos governos da Primeira República Portuguesa (1914). Como professor universitário, criou a escola portuguesa de psicologia clínica, fundamentada na semiologia psiquiátrica, na definição de conceitos psicológicos, assente numa prática de clínica humanizada que valoriza a relação entre médico e doente sem perder o sentido médico da psiquiatria e as suas bases biológicas.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Casou com Maria Vitória de Barros Rodrigues Lima (1892-1977), na Basilica dos Mártires, em 1916. O Presidente da República, Bernardino Machado, foi um dos padrinhos de casamento.[2]

Encontra-se colaboração da sua autoria na revista Atlântida[3] (1915-1920). Para o homenagear, Bissaya Barreto escolheu o nome de Sobral Cid para um hospital psiquiátrico em Coimbra, o Hospital Sobral Cid, localizado em Ceira, Coimbra.

Encontra-se sepultado no Cemitério dos Prazeres.

Referências

  1. José Morgado Pereira, "O Professor Sobral Cid na história da psiquiatria portuguesa", in Revista da Associação para o Estudo, Reflexão e Pesquisa em Psiquiatria e Saúde Mental, 1(1) 1996, pp. 8–9.
  2. «"Figuras e Factos"». Lisboa. Ilustração Portugueza (544). 1916 
  3. Atlântida : mensário artístico literário e social para Portugal e Brazil (1915-1920) cópia digital, Hemeroteca Digital

Ligações externas[editar | editar código-fonte]