José Tomás Sánchez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Tomás Sánchez
Cardeal da Santa Igreja Romana
Prefeito emérito da Congregação para o Clero
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 1 de julho de 1991
Predecessor Dom Antonio Cardeal Innocenti
Sucessor Dom Darío Cardeal Castrillón Hoyos
Mandato 1991 - 1996
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 12 de maio de 1946
Nomeação episcopal 5 de fevereiro de 1968
Ordenação episcopal 12 de maio de 1968
por Dom Carmine Rocco
Nomeado arcebispo 12 de janeiro de 1982
Cardinalato
Criação 28 de junho de 1991
por Papa João Paulo II
Ordem Cardeal-diácono (1991-2002)
Cardeal-presbítero (2002-2012)
Título São Pio V na Villa Carpegna
Brasão
Coat of arms of Jose Tomas Sanchez.svg
Lema DOCE ME FACERE VOLUNTATEM
Dados pessoais
Nascimento Pandan
17 de março de 1920
Morte San Juan
9 de março de 2012 (91 anos)
Nacionalidade filipino
Funções exercidas Bispo-auxiliar de Cáceres (1968-1972)
- Bispo-coadjutor de Lucena (1972-1976)
- Bispo de Lucena (1976-1982)
-Arcebispo de Nova Segóvia (1982-1986)
- Secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos (1986-1991)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

José Tomás Sánchez (Pandan, 17 de março de 1920 - San Juan, 9 de março de 2012) foi um cardeal filipino, prefeito emérito da Congregação para o Clero e arcebispo-emérito de Nova Segóvia.

Foi ordenado padre em 12 de maio de 1946. Foi consagrado bispo-auxiliar de Cáceres, com o titulus de bispo-titular de Lesvi, entre 1968 e 1972. Depois, foi transferido como bispo-coadjutor de Lucena, onde ficou até 1976, quando foi nomeado bispo, exercendo o episcopado até 1982. Em 1982, foi elevado a arcebispo metropolita de Nova Segóvia, onde ficou até 1986.

Entre 1985 e 1991, foi secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos. Foi criado cardeal em 1991 pelo Papa João Paulo II, com o título de Cardeal-diácono de S. Pio V a Villa Carpegna. Em 1991, foi nomeado Prefeito da Congregação para o Clero, cargo que exerceu até 1996. Entre 1991 e 1993, foi também presidente da Pontifícia Comissão para a Preservação do Patrimônio Artístico e Histórico da Igreja. Em 2002, passou a ser cardeal-padre com título pro hac vice. Em 2005, participou do conclave que elegeu Joseph Ratzinger como Papa Bento XVI, como cardeal não-votante.

Faleceu em 9 de março de 2012, vítima de falência múltipla dos orgãos em Manila.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Precedido por
Timothy Manning
Brasão episcopal
Bispo-titular de Lesvi

19681972
Sucedido por
Leopoldo Sumaylo Tumulak
Precedido por
Alfredo Maria Obviar y Aranda
Brasão episcopal
Bispo de Lucena

19761982
Sucedido por
Ruben Profugo
Precedido por
Juan Sison
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de Nova Segóvia

19821986
Sucedido por
Orlando Beltran Quevedo, O.M.I.
Precedido por
Duraisamy Simon Lourdusamy
Coat of arms Holy See.svg
secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos

19851991
Sucedido por
Giuseppe Uhac
Precedido por
Luigi Dadaglio
Cardeal
Cardeal-diácono de S. Pio V a Villa Carpegna

19912012
A partir de 2002, cardeal-presbítero pro hac vice
Sucedido por
James Michael Harvey
Precedido por
Antonio Innocenti
Coat of arms Holy See.svg
Prefeito da Congregação para o Clero

19911996
Sucedido por
Darío Castrillón Hoyos
Precedido por
Antonio Innocenti
Coat of arms Holy See.svg
Presidente da Pontifícia Comissão para a Preservação do Patrimônio Artístico e Histórico da Igreja

19911993
Sucedido por
Francesco Marchisano