José de Abreu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o militar brasileiro, veja José de Abreu Mena Barreto.
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde fevereiro de 2015) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
José de Abreu
Nome completo José Pereira de Abreu Júnior
Outros nomes José Abreu
Nascimento 24 de maio de 1946 (70 anos)
Santa Rita do Passa Quatro, SP
Nacionalidade  brasileiro
Ocupação Ator
Cônjuge Priscila Petit (desde 2015)
IMDb: (inglês)

José Pereira de Abreu Júnior (Santa Rita do Passa Quatro, 24 de maio de 1946) é um ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

José Pereira de Abreu Júnior nasceu em Santa Rita do Passa Quatro, em 24 de maio de 1946.[1][2] Com quatorze anos mudou-se para São Paulo e começou a trabalhar como assistente de laboratório e office-boy de um escritório de advocacia.

Começou na dramaturgia no Teatro da Universidade Católica (TUCA), em São Paulo, com a peça Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto e Chico Buarque, em 1967. Ao mesmo tempo cursava Direito na PUC-SP.

Um ano depois, ele estava nos palcos e nas telas de cinema como profissional. Mas sua carreira teve que ser bruscamente interrompida, por causa de sua militância política. Abreu foi preso em congresso da UNE, pertenceu à Ação Popular e deu "apoio logístico" à VAR-Palmares, Vanguarda Armada Revolucionária, um grupo de esquerda que combatia com ações armadas o regime militar. Mas contraditoriamente, também participou do movimento hippie, com suas viagens lisérgicas e sua filosofia de paz e amor.

Obrigado a se exilar na Europa em 1968, retorna em 1974 indo morar em Pelotas, RS, terra natal de sua então mulher, a atriz e professora de teatro Nara Keiserman. Ambos dão aulas na universidade federal da cidade, mas logo se mudam para Porto Alegre, onde ele produz shows musicais e encena peças infantis. É dele, junto com Nara, a primeira montagem no Rio Grande do Sul de Os Saltimbancos, de Chico Buarque.

Com o sucesso do filme A Intrusa, filmado em Uruguaiana, RS, começa a fazer novelas na TV Globo.

Em 2006 junta-se ao diretor Luiz Arthur Nunes, para criar Fala, Zé!, monólogo teatral em que passa sua geração a limpo cruzando biografia e ficção. Ainda neste ano causa polêmica durante a campanha presidencial, ao pedir, num encontro político, palmas para o deputado cassado José Dirceu que, aliás, não estava presente.

Em 2011 viveu Milton em Insensato Coração e, em 2012, o personagem Nilo em Avenida Brasil.[3]

Em 2013, interpreta o vilão Ernest Hauser em Jóia Rara, mas no meio da trama, deixa de ser vilão principal para ser coadjuvante. Em 2015, interpretou o industrial Gibson Stewart, em A Regra do Jogo.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

José e Nara Keiserman são pais de Ana, Theo e Cristiano. Do seu relacionamento com a advogada Neuza Serroni, nasceu Rodrigo (falecido em 1991). José é ainda pai de Bernardo, fruto do seu relacionamento com Andrea Pontual.[4] Atualmente, o ator é casado com a cineasta Priscila Petit.[5][6][7][8][9]

Conhecido por ser um usuário polêmico do Twitter, por defender a sua ideologia política e os homossexuais na rede social. "Tenho que ser igual aos outros? Tem dias que prefiro homens, tem dias que prefiro mulheres. Tenho que mudar?", postou Abreu[10].

Em 22 de abril de 2016, envolveu-se numa polêmica ao cuspir num casal num restaurante japonês de São Paulo, durante uma discussão que, segundo o ator, teria começado após ele ter sido ofendido pelo casal em função de seu apoio ao Partido dos Trabalhadores. O incidente foi gravado em vídeo e amplamente divulgado na Internet.[11]

Abreu é torcedor do Flamengo.[12]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicado Resultado Ref
2012 Melhores do Ano Melhor Ator Coadjuvante "Nilo" em Avenida Brasil Indicado [18]
2012 Prêmio Extra de Televisão Venceu [19]
2012 Prêmio Quem de Televisão Indicado [20]
2012 Prêmio Contigo! de TV Venceu [21]
2012 Troféu APCA Melhor Ator [22]

Referências

  1. «José de Abreu». Adoro Cinema. s/data. Consultado em 7/2/2014. 
  2. «BIOGRAFIA DE JOSÉ DE ABREU PARA O MUSEU VIRTUAL DA TELEVISÃO BRASILEIRA». Museu da TV. s/data. Consultado em 7/2/2014. 
  3. a b EXTRA (7 de Março de 2012). «Vera Holtz e José de Abreu representam a bondade e maldade no lixão de ‘Avenida Brasil’». Consultado em Março de 2012. 
  4. EXTRA (11 de Augosto de 2012). «Pai de cinco filhos, José de Abreu fala da morte do primogênito Rodrigo: ‘Não é normal enterrar filho’». Consultado em Dezembro de 2012. 
  5. «José de Abreu é fotografado com nova mulher: 'Eu caso, não namoro'». Ego. Consultado em 2016-03-06. 
  6. «José de Abreu revela que se casou em segredo com Priscila Petit». CARAS. 2016-02-10. Consultado em 2016-03-06. 
  7. «José De Abreu - Casa em segredo». Revista VIP. Consultado em 2016-03-06. 
  8. «PHOTOS - José de Abreu se casou em segredo com a cineasta Priscila Petit». www.purepeople.com.br. Consultado em 2016-03-06. 
  9. «Com a boca suja de batom, Zé de Abreu confirma casamento em segredo: "Foi amor à primeira vista" - Fotos - R7 Famosos e TV». entretenimento.r7.com. Consultado em 2016-03-06. 
  10. TribunaHoje. «José de Abreu, o Nilo de Avenida Brasil assume bissexualidade». Consultado em Janeiro de 2013. 
  11. «Após ser xingado e cuspir em casal em restaurante, José de Abreu apaga conta no Twitter». Consultado em 2016-05-04. 
  12. Aline Nunes (31 de janeiro de 2011). «José de Abreu fala sobre drogas, aborto e política». Jornal da Tarde. Consultado em 10/01/2013. 
  13. «'A regra do jogo': José de Abreu será Gibson, um milionário sovina em busca do herdeiro». 
  14. Patrícia Kogut (15 de fevereiro de 2014). «José de Abreu será par de Cássia Kis em 'O rebu'». O Globo. Consultado em 16 de março de 2014. 
  15. Carla Bittencourt (10 de junho de 2014). «'O rebu': José de Abreu e Tony Ramos são os aliados Bernardo Rezende e Carlos Braga. Veja a foto». Extra. Consultado em 10 de junho de 2014. 
  16. Florença Mazza (16 de junho de 2013). «José de Abreu vai à Suiça para compor novo vilão». O Globo. Consultado em 16 de março de 2014. 
  17. «REVEJA: Sessão espírita 'cola' e bandido poderoso cai em armação de justiceiros». O Programa — O Dentista Mascarado. 11 de maio de 2013. Consultado em 16 de março de 2014. 
  18. «Os vencedores do prêmio 'Melhores do Ano' do 'Domingão do Faustão'». CARAS. 2013-03-03. Consultado em 2016-03-04. 
  19. «Veja os vencedores do Prêmio Extra de TV 2012!». Extra Online. Consultado em 2016-03-04. 
  20. «Veja a lista completa dos ganhadores do Prêmio QUEM 2012». revistaquem.globo.com. Consultado em 2016-03-04. 
  21. «Avenida Brasil é a grande vencedora do Prêmio Contigo! - Últimas Notícias - UOL TV e Famosos». UOL TV e Famosos. Consultado em 2016-03-04. 
  22. «'Avenida Brasil' é a grande vencedora do prêmio APCA 2012 na categoria TV - 10/12/2012 - Ilustrada - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 2016-03-04. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]