José de Medeiros Delgado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José de Medeiros Delgado
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo-emérito de Fortaleza
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Fortaleza
Nomeação 10 de maio de 1963
Entrada solene 8 de setembro de 1963
Predecessor Dom Antônio de Almeida Lustosa, S.D.B.
Sucessor Dom Frei Aloísio Cardeal Lorscheider, O.F.M.
Mandato 1963 - 1973
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 2 de junho de 1929
João Pessoa
por Dom Adauto Aurélio de Miranda Henriques
Nomeação episcopal 15 de março de 1941
Ordenação episcopal 29 de junho de 1941
por Dom Moisés Sizenando Coelho
Lema episcopal ITA PATER
Sim Pai
Nomeado arcebispo 4 de setembro de 1951
Brasão arquiepiscopal
Archbishop Dom José de Medeiros Delvado.svg
Dados pessoais
Nascimento Pombal
28 de julho de 1905
Morte Recife
9 de março de 1988 (82 anos)
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas - Bispo de Caicó (1941-1951)
- Arcebispo de São Luís do Maranhão (1951-1963)
Sepultado Igreja Matriz de São José, em Caicó
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom José de Medeiros Delgado (Pombal, 28 de julho de 1905Recife, 9 de março de 1988) foi um sacerdote católico brasileiro. Foi bispo de Caicó e arcebispo de São Luís do Maranhão e de Fortaleza.

Presbiterado[editar | editar código-fonte]

Nasceu na Fazenda Timbaúba, então circunscrita no município de Pombal e atualmente em Condado, filho de Francisca de Medeiros Delgado e de Manuel Porfírio Delgado. Fez seus primeiros estudos em Serra Negra, no vizinho Rio Grande do Norte, e depois em Malta, no seu estado natal.

Entrou para o Seminário de João Pessoa no dia 4 de março de 1918, com 14 anos de idade, terminando ali os cursos de humanidades e Filosofia em 1924. Foi mandado a Roma para estudar teologia, porque era aluno brilhante. Cursou os dois primeiros anos de teologia, de 1925 a 1927, na Pontifícia Universidade Gregoriana e se hospedava no Pontifício Colégio Pio Brasileiro, em Roma. Voltando ao Brasil, por ordem de seu bispo, preocupado com a sua frágil saúde, terminou os estudos no seminário de João Pessoa. Ordenado sacerdote em 2 de junho de 1929 por Dom Adauto Aurélio de Miranda Henriques, foi vigário cooperador de Bananeiras, depois cooperador de Campina Grande, de janeiro a junho de 1930. Por 10 anos, foi pároco de Campina Grande.[1]

Episcopado[editar | editar código-fonte]

Em março de 1941 foi nomeado bispo de Caicó e recebeu a ordenação episcopal no dia 29 de junho desse mesmo ano.[2] Dez anos depois, foi nomeado arcebispo de São Luís do Maranhão, função que exerceu até maio de 1963, quando foi transferido para a arquidiocese de Fortaleza.[2]

Em Fortaleza, tomou posse no dia 8 de setembro de 1963, governando a arquidiocese por dez anos, tendo renunciado no dia 4 de abril de 1973.[2]

Dentre as suas realizações destacam-se: reabertura do Seminário Regional NE I, para a formação dos futuros sacerdotes para os estados do Ceará, Piauí e Maranhão; fundação do Centro de Treinamento, em Pacatuba; revitalização do Banco Popular de Fortaleza; aquisição da casa de lazer do clero, na praia do Pacheco; retomada da construção da Sé Catedral; construção da nova residência episcopal. Criou 12 novas Paróquias e desmembrou o território da Arquidiocese com a criação de duas novas dioceses: Quixadá e Itapipoca e sagrou 8 bispos.

Como arcebispo emérito passou a residir na cidade de Recife, estado de Pernambuco. Seus restos mortais estão sepultados na Igreja Matriz de São José, em Caicó, sua primeira diocese, antiga Capela do Colégio Diocesano Seridoense, construído por ele, como era seu desejo.

Referências

  1. Brandão, José Ribamar Fernandes. «A Verdade sobre Dom Delgado» (PDF). Arquidiocese de Fortaleza. p. 55. Consultado em 30 de outubro de 2018. 
  2. a b c «Archbishop José de Medeiros Delgado» (em inglês). Catholic-hierarchy.org. Consultado em 16 de maio de 2012. 
Precedido por
-
Brasão episcopal.
Bispo de Caicó

1941-1951
Sucedido por
Dom José Adelino Dantas
Precedido por
Dom Adalberto Accioli Sobral
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de São Luís do Maranhão

1951-1963
Sucedido por
Dom João José da Mota e Albuquerque
Precedido por
Dom Antônio de Almeida Lustosa, SDB
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de Fortaleza

1963-1973
Sucedido por
Dom Frei Aloísio Cardeal Lorscheider, OFM
Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.