Joseph Duveen, 1.º Barão Duveen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joseph Duveen na década de 1920.

Joseph Duveen, 1.º Barão Duveen (Hull, 14 de Outubro de 1869 – Londres, 25 de Maio de 1939), foi um negociante de arte britânico.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Neto de um ferreiro judeu holandês e filho de um negociante em mobiliário, cerâmica e objectos de arte, Duveen nasceu em Hull e, mais tarde, mudou-se para Londres. Em 1901 entrou para o negócio das pinturas e, anos depois, em 1906, já comprava e vendia grandes colecções de arte, negociando, maioritariamente, com milionários[1] (Henry Clay Frick, William Randolph Hearst, Henry E. Huntington, John Pierpont Morgan, Samuel Henry Kress, Andrew W. Mellon, John Davison Rockefeller, Frank Porter Wood). Deste modo, Duveen pode dedicar-se à arte de luxo, em particular aos grandes mestres das escolas italianas, flamengas, francesas e inglesas.[1]

Joseph Duveen recebeu o título de cavaleiro em 1919, o de barão em 1929, e o pariato em 1933.[1]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Skolnik, Fred; Michael Berenbaum (2007). Encyclopaedia Judaica. 7. [S.l.]: Keter Publishing House. 807 páginas. ISBN ISBN 978-0-02-865935-0 Verifique |isbn= (ajuda) 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.