Journal of Scientific Exploration

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Journal of Scientific Exploration é uma publicação quadrimestral com revisão por pares[1][2] de pseudociências iniciado em 1987.[3] A revista é editada atualmente pelo parapsicólogo Stephen E. Braude e publicada pela Society for Scientific Exploration.

De acordo com sua declaração de missão, o JSE oferece um forum para a pesquisa em tópicos "fora das disciplinas estabelecidas da ciência principal."[4] Os editores da revista afirmam que o periódico "publica alegadas observações e explicações proferidas que irão parecer mais especulativas ou menos plausíveis que em algumas revistas de disciplinas tradiconais. Assim mesmo, estas observações e explicações devem obedecer aos padrões rigorosos das técnicas observacionais e argumentação lógica."[5] Os críticos da revista afirmam que ela é um forum para a promoção, não para a investigação, de pseudociências.

Tópicos e políticas[editar | editar código-fonte]

O sítio da revista descreve o propósito da publicação como "um forum profissional para apresentação, crítica e debate relativos a tópicos que são por várias razões ignorados ou estudados inadequadamente pela ciência mainstream", descrevendo a publicação como um "fórum crítico de racionalidade e evidência observacional para as geralmente estranhas alegações das margens da ciência."[4]

Respondendo parcialmente às pesquisas de opinião que indicam o interesse de muitos cientistas em debates e análises razoáveis sobre objetos voadores não-identificados, a revista foi inicialmente criada para oferecer um forum para três dos principais campos que têm sido negligenciados pela ciência: ufologia, criptozoologia e parapsicologia. Também publica artigos de pesquisa, ensaios e resenhas de livros sobre muitos outros assuntos, incluindo a filosofia da ciência, contato transoceânico pré colombiano, medicina alternativa, o processo de revisão por pares de tópicos controversos,[6] astrologia, consciência, reencarnação, opiniões minoritárias sobre teorias científicas e fenômenos paranormais.[4][7]

Recepção acadêmica[editar | editar código-fonte]

O "Spirituality and Psychiatry Special Interest Group" do Royal College of Psychiatrists diz que a revista faz relatos sobre anomalias na ciência, particularmente nos campos da parapsicologia e do extraterrestre.[8][9] Alguns acadêmicos notam que a revista publica sobre assuntos anômalos, que geralmente são marginais à ciência[10] A revista é indexada no EBSCO Information Services, que disponibiliza uma ampla cobertura nos serviços de bibliotecas. Muitas dessas bases de dados, como Medline e EconLit, são licenciadas por vendedores de conteúdo. Outras como a Academic Search, a MasterFILE e Environment Complete têm o conteúdo licenciado diretamente dos editores e compilado pelo EBSCO. A revista não é indexada pelo Web of Science, um serviço de indexação de revistas científicas conhecido por seu viés para revistas bem estabelecidas.

Da Society for Scientific Exploration e do Journal of Scientific Exploration, o jornalista Michael Lemonick escreveu que "Qualquer coisa interesante que poderia aparecer no The X-Files ou na National Enquirer aparece primeiro aqui. Mas também mostra uma surpreendente atitude de ceticismo."[11]

Kendrick Frazier, editor do Skeptical Inquirer e membro do Committee for Skeptical Inquiry sugere que:

"O JSE, apesar de se apresentar como neutro e objetivo, parece manter uma agenda oculta. Eles parecem estar interessados em promover tópicos marginais como mistérios reais e tendem a ignorar a maioria das evidências contrárias. Eles publicam artigos 'acadêmicos' promovendo a realidade da radiestesia, da neo-astrologia, ESP e psicocinese. Muitos dos membros proeminentes e ativos são crentes fortes na realidade desses fenômenos.[12]

Psicólogo clínico social e professor de psicologia social na University of Connecticut, Seth Kalichman considera que a revista publica pseudociência, funcionando como "um mercado importante para a UFOologia, atividade paranormal, poderes extrasensoriais, abdução por alienígenas e outras coisas".[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Editores[editar | editar código-fonte]

Os editores anteriores do JSE foram:[7]

Referências

  1. «"Academic Search Complete: Magazines and Journals"». www.ebscohost.com .
  2. «"Journals Indexed in ERIC"». www.eric.ed.gov .
  3. «"Journal of Scientific Exploration"». www.scientificexploration.org .
  4. a b c «"Journal of Scientific Exploration"». web.archive.org .
  5. «"JSE Instructions for Authors"». web.archive.org .
  6. Campanario, J. M.; Martin, B. (2004).
  7. a b Haisch, B.; Sims, M. (2004).
  8. «"Journals: Spirituality and Psychiatry Special Interest Group"». www.rcpsych.ac.uk .
  9. «"Journals and Other Media at the Department of History of the University of North Texas"». web.archive.org .
  10. Cross, A. (2004).
  11. Lemonick, M .
  12. «"CSICOP Responds to the Recent UFO Report Sponsored by the Society for Scientific Exploration"». web.archive.org  (Press release).
  13. Kalichman, S. C. (2005).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Parapsicologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.