Juízo Final (Michelangelo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Juízo Final
Autor Michelangelo Buonarroti
Data 1535-1541
Dimensões 1370  × 1200 
Localização Capela Sistina, Vaticano

O Dia do Juízo Final é um fresco do pintor renascentista italiano Michelangelo Buonarroti medindo 13,7 m x 12,2 m, pintado na parede do altar da Capela Sistina. É na visão do artista, uma representação do Juízo Final inspirada na narrativa bíblica.

Nesta pintura, Michelangelo, que nascera no ano em que a capela foi construída, dedicou todo seu engenho e força de 1535 a 1541.[nota 1] Já havia travado um ardoroso combate com Júlio II durante o período de pintura do monumental Teto da Capela Sistina. Uma confrontação de dois espíritos fortes e audazes, sem dúvida. O trabalho fora encomendado pelo Papa Clemente VII, mas só com a morte deste teve início, já no pontificado de Paulo III, que ratificou o contrato.

O afresco ocupa inteiramente a parede atrás do altar. Para sua execução, duas janelas foram fechadas e algumas pinturas da época de Sisto IV apagadas: os primeiro retratos de Papas; a primeira cena da vida de Cristo e a primeira da vida de Moisés; uma imagem da Virgem da Assunção de Perugino, e as primeiras duas lunettes, onde o próprio Michelangelo havia pintado os ancestrais de Cristo.

A grandiosidade da personalidade do grande mestre se revela aqui, com toda sua potência, devido sobretudo à concepção e a força de realização da obra.[nota 2]

Aqui, Michelangelo não expressa vigorosamente o conceito de Justiça Divina, severa e implacável em relação aos condenados. O Cristo, parte central da composição, é o Juiz dos eleitos que sobem ao Céu por sua direita, enquanto os condenados, abaixo de sua esquerda, esperam Caronte e Minos.

A ressurreição dos mortos e os anjos tocando trombetas completam a composição.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. "Equally famous is the great fresco of the "Last Judgment" which he painted upon the altar-wall of the chapel (1535-41)."Michelangelo Buonarroti Enciclopédia Católica (em inglês)
  2. "(...) foi novamente chamado para a capela, 22 anos depois (...) ele agora estava com sessenta anos. (...) O Papa Paulo III deu a ele uma nova tarefa. O Papa colocou todo o altar-parede à sua disposição, para a representação do Dia do Juízo Final, idéia que, na verdade, foi do (seu antecessor) Papa Clemente VII, para quem Michelangelo já tinha feito o desenho. Paulo confiou a execução ao artista (...), que havia sido o primeiro arquiteto, escultor e pintor do Vaticano. E Michelangelo desapareceu pela segunda vez - agora por sete anos - na antiga capela do palácio, a fim de executar a nova obra. Com sessenta anos , já não tem a mesma rapidez de antes, mesmo não sendo obrigado a deitar de costas, e ter diante de si uma única parede lisa, vertical, plana, suavemente inclinada para a frente, que pintou a partir do topo para baixo." tradução de The Sistine Chapel - pág.41 Paul Schubring_1910 (em inglês)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.