Juarez Távora (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o militar e político brasileiro, veja Juarez Távora.


Juarez Távora
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Juarez Távora
Bandeira
Brasão de armas de Juarez Távora
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Terra do Labirinto"
Gentílico tavorense[1]
Localização
Localização de Juarez Távora na Paraíba
Localização de Juarez Távora na Paraíba
Juarez Távora está localizado em: Brasil
Juarez Távora
Localização de Juarez Távora no Brasil
Mapa de Juarez Távora
Coordenadas 7° 10' 19" S 35° 34' 58" O
País Brasil
Unidade federativa Paraíba
Região intermediária[2] João Pessoa
Região imediata[2] João Pessoa
Região metropolitana Itabaiana
Municípios limítrofes Alagoa Grande, Gurinhém,
Serra Redonda, Ingá
Mogeiro
Distância até a capital 75 km
História
Fundação 16 de julho de 1959 (60 anos)
Aniversário 16 de julho
Administração
Prefeito(a) Maria Ana Farias dos Santos[3] (PSD,  – 2020)
Características geográficas
Área total [4] 70,841 km²
População total (estimativa populacional - IBGE/2017[5]) 7 950 hab.
 • Posição PB: 102º
Densidade 112,22 hab./km²
Clima semiárido
Altitude 145 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [6]) 0,579 baixo
 • Posição PB: 110º
PIB (IBGE/2015[7]) R$ 52 973 mil
 • Posição PB: 114º
PIB per capita (IBGE/2015[7]) R$ 6 748,09

Juarez Távora é um município brasileiro localizado na Região Geográfica Imediata de João Pessoa, estado da Paraíba. Sua população em 2017 foi estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 7.950 habitantes,[8] distribuídos em 70,8 km² de área.

História[editar | editar código-fonte]

Em torno do ano de 1880 surgiram as primeiras construções numa fazenda chamada Água Doce. Foi assim chamado em virtude da existência de uma cacimba de água potável nas proximidades. Outras famílias foram chegando e se instalando na região, foi quando o tenente José Justino, montou uma Usina de Descaroçamento de algodão, para aproveitar, tanto a cultura explorada, quanto a mão-de-obra existente no local.

A Usina prosperou em proporções significativas, e os habitantes com o mesmo objetivo, trabalhavam para desenvolver cada vez mais o aglomerado que na época pertencia ao atual município de Alagoa Grande. 

Até 1931, a vila Água Doce era dividida em duas: o lado leste, ou seja, a rua Elísio Sobreira (atual Rua Adalberto Pereira de Melo), onde localizava-se o Mercado Público,o Grupo Escolar Dom Adauto e a Igreja de Nossa Senhora do Socorro (atual Igreja de Nossa Senhora das Dores) e a feira livre semanal realizada aos domingos, pertencia à Alagoa Grande. O lado oeste (rua Ambrósio Vitorino, rua da Vitória e rua Padre Firmino) ao município de Ingá. 

Em 1931, uma comissão foi ao interventor federal e conseguiu de Antenor Navarro um novo mapa do distrito ampliando a parte que pertencia a Alagoa Grande. 

Segundo José Amaral de Medeiros, para agradar o Interventor, a comissão se propôs à mudar o nome do distrito para Juarez Távora, importante e influente militar, apelidado de "Vice-Rei do Norte", que fazia e desfazia interventores.[9]

Com a crescente acenação do povoado, seus moradores foram dinamizando aos poucos o local, quando o fazendeiro Silvano Domingos de Araújo, custeou uma banda de música que, sob a regência do maestro e marceneiro, Mestre Toninho, animava os festejos locais. Mas, as reivindicações foram surgindo de acordo com as necessidades; instalaram uma Agência de Correios e Telégrafos, em seguida, também por influência do Sr. Silvano Domingos, foi conseguida uma linha telefônica ligando o povoado à Alagoa Grande, que junto a outros conterrâneos, conseguiu montar um Cartório Distrital em Água Doce.

Emancipação[editar | editar código-fonte]

Juarez Távora permaneceu como distrito até 16 de julho de 1959, quando foi desmembrado de Alagoa Grande.[10]

Em 1960, uma comissão com representantes do distrito foi ao Palácio da Redenção solicitando ao então governador, Pedro Gondim aprovação do projeto de lei do Deputado Joacil Pereira que emancipava Juarez Távora.

Política[editar | editar código-fonte]

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

  • 1959-1960 - Silvano Domingos de Araújo
  • 1961-1965 - Marcus Odilon Ribeiro Coutinho
  • 1965-1969 - João Mendes de Andrade
  • 1969-1973 - Marcus Odilon Ribeiro Coutinho
  • 1973-1977 - João Trajano da Cunha (Batista)
  • 1977-1980 - José Alves Chaves (Cassado em 1980)
  • 1980-1983 - João Trajano da Cunha (Batista) (Interventor)
  • 1983-1989 - Alberto Mendonça de Melo (Dr. Alberto)
  • 1989-1992 - João Trajano da Cunha (Batista)
  • 1993-1997 - Alberto Mendonça de Melo (Dr. Alberto)
  • 1997-2005 - José Marinaldo de Lima Gomes (Nal)
  • 2005-2013 - José Alves Feitosa (Zé Belo)
  • 2013-atualmente - Maria Ana Farias dos Santos (Ana de Nal)

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Zona urbana[editar | editar código-fonte]

  • Centro
  • Oscar
  • Ginásio
  • Vila Cabral
  • Vila Nova
  • Tobias Ribeiro
  • Novo Horizonte
  • Nossa Senhora da Penha
  • São José
  • Frei Damião

Zona rural[editar | editar código-fonte]

  • Quirino
  • Juá
  • Trapiá
  • Independência
  • Caixeiro
  • Bebedouro
  • São Marcos
  • Gurinhezinho
  • Jandiroba
  • Cachoeira dos Barbosa

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia tavorense é baseada no comércio local, na produção agropecuária com destaque para a produção do algodão colorido no assentamento Margarida Maria Alves.[11] A Feira Livre, realizada aos sábados, reúne todo tipo de comércio e produtos.

A comercialização de produtos à base do couro para vaqueiros garante renda para grande parte da população.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Juarez Távora é cortada de norte a sul pela rodovia estadual PB-079, ligando a BR-230 até a cidade de Alagoa Grande. A frota de ônibus municipal é exclusiva para a população da zona rural do município.

O Terminal Rodoviário serve de conexão dos ônibus intermunicipais. A cidade ainda conta com uma considerável quantidade de táxis e mototáxis.

Educação[editar | editar código-fonte]

As principais instituições de ensino são a Escola Municipal do Ensino Fundamental José Augusto de Lira, Escola Municipal do Ensino Fundamental Luís Ribeiro Coutinho e a Escola Estadual do Ensino Fundamental e Médio Dom Adauto. A cidade ainda conta com escolas municipais menores e duas creches (uma na zona urbana e outra na zona rural).[12]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Artesanato[editar | editar código-fonte]

É conhecida como a terra do labirinto, sua principal peça de artesanato, e é também marcada pelas peças de couro destinadas ao uso dos vaqueiros.

Micarez[editar | editar código-fonte]

Criada em 1997 para marcar a data de emancipação política do município, a Micarez era o principal evento da cidade de Juarez Távora. O carnaval fora de época era realizado no mês de julho, em 3 dias, com três blocos: o Bora Bêbo, na sexta-feira e o Bora Bora e o Arerê no sábado e no domingo.[13]

Feriados Municipais[editar | editar código-fonte]

São feriados municipais na cidade, segundo a lei nº 283, de 29 de Setembro de 2011[14], que os fixa:

Locais de Interesse[editar | editar código-fonte]

  • Igreja Nossa Senhora das Dores
  • Mercado Público
  • Praça Prefeito Silvano Domingos de Araújo - localizada no centro da cidade é o local onde acontece grande parte das festividades como os shows em Comemoração da Emancipação Política, e as festividades dedicadas à Nossa Senhora das Dores, padroeira da cidade.
  • Praça do Maxixe (Terminal Rodoviário)
  • Casarão (atual Centro de Vivência dos Idosos)
  • Cruzeiro - monumento localizado em um dos pontos mais altos do município

Esportes[editar | editar código-fonte]

Estádio[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com o Estádio Municipal José Justino da Silva, o "Justinão", localizado no Centro de Juarez Távora.

Referências

  1. IBGE. «Gentílico». Consultado em 19 de julho de 2012 
  2. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. Portal Eleições 2016. «Resultado das Eleições: Juarez Távora-PB». Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 2 de novembro de 2014 
  5. «Estimativa Populacional 2017» (PDF). Estimativa Populacional 2017. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2016. Consultado em 21 de fevereiro de 2018 
  6. «Ranking IDHM Municípios 2010». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 22 de fevereiro de 2018 [ligação inativa]
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2010-2015». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  8. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_Pop_2014
  9. Marcus Odilon, Marcus Odilon Ribeiro Coutinho (2000). Água Doce de Ontem Juarez Távora de Hoje. João Pessoa: IHGP. p. 6-7 
  10. «Histórico do município de Juarez Távora». Consultado em 2 de novembro de 2014 
  11. «Assentamento se destaca na produção de algodão colorido». 8 de novembro de 2013. Consultado em 2 de novembro de 2014 
  12. «Escolas em Juarez Távora-PB». Consultado em 2 de novembro de 2014 
  13. «PREFEITURA DE JUAREZ TÁVORA DIVULGA PROGRAMAÇÃO DO 55º ANIVERSÁRIO DE EMANCIPAÇÃO». 1 de julho de 2014. Consultado em 2 de novembro de 2014 
  14. «LEI N° 283-2011» (PDF). Consultado em 2 de novembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.