Juca Baleia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Juca Baleia
Informações pessoais
Nome completo Juvenal Marinho dos Passos
Data de nasc. 3 de maio de 1959 (60 anos)
Local de nasc. São Luís, MA, Brasil
Altura 1,85 m
Apelido Baleia Voadora
Informações profissionais
Equipa atual Brasil Santa Quitéria
Posição Diretor de futebol (Ex-goleiro)
Clubes de juventude
1976–1978 Brasil Sampaio Corrêa
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1979
1980
1981–1988
1989
1990–1993
1994
Brasil Bacabal
Brasil Expressinho
Brasil Maranhão AC
Brasil Moto Clube
Brasil Sampaio Corrêa
Brasil Expressinho





Times/Equipas que treinou
2014
2017
2017
2019–
Brasil Expressinho
Brasil Santa Quitéria (coordenador técnico)
Brasil Santa Quitéria Sub-13(coordenador técnico)
Brasil Santa Quitéria (diretor de futebol)
8


Juvenal Marinho dos Passos, mais conhecido por Juca Baleia (São Luís, 3 de maio de 1959) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como goleiro[1][2], sendo um dos personagens mais folclóricos do futebol maranhense.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Juca Baleia iniciou sua carreira no futebol como amador em times de bairros de São Luís. Profissionalmente atuou pelo Moto Clube, Maranhão Atlético Clube, Expressinho e Sampaio Corrêa. Foi neste último que obteve suas maiores conquistas, sendo o titular do time no tricampeonato maranhense (1990-91-92).[1]

Juca ganhou notoriedade nacional depois de boas apresentações na Copa do Brasil de 1992, quando o Sampaio Corrêa enfrentou o estrelado time do Palmeiras, do início da era Parmalat.[4] Antes da partida, porém, o que chamava a atenção da imprensa paulista era o fato de o goleiro ter cerca de 120 kg.[5] Mas as atuações de Juca Baleia nos dois jogos fizeram os críticos elogiarem seu desempenho. O espanto se tornou maior em função da inesperada agilidade e precisão na saída do gol. O segredo, segundo ele próprio, era o fato de praticar também Vôlei e Handebol, que ajudavam a aumentar a agilidade.

Após encerrar sua carreira, em 1994, com apenas 34 anos, trabalhou como gerente de uma empresa de construção civil. Em 2010 assumiu a presidência da AGAP (Associações de Garantia ao Atleta Profissional) do estado do Maranhão. A AGAP é vinculada à Faap (Federação das Associações de Atletas Profissionais), que tem sede em Brasília, cuja finalidade é ajudar pessoas do esporte em vários âmbitos, desde auxílio nos estudos, cestas básicas e auxílio com medicações.[1]

Conquistas[editar | editar código-fonte]

Sampaio Corrêa
  • Tri-Campeão Campeonato Maranhense de Futebol: 1990, 1991, 1992[2]

Referências

  1. a b c esporte.uol.com.br/ Famoso por jogar com até 115kg, ex-goleiro ajuda atletas e relembra combates com Palmeiras
  2. a b terceirotempo.bol.uol.com.br/ Que Fim Levou? Juca Baleia
  3. globoesporte.globo.com/ Juca Baleia retorna ao Expressinho e conquista o acesso no Maranhense
  4. espn.uol.com.br/ Ex-goleiro do Sampaio e agora comentarista, Juca Baleia relembra tempos de "muralha" contra o Palmeiras
  5. extra.globo.com/ De Juca Baleia a Sodinha, os gordinhos que fizeram sucesso e viraram xodós dos torcedores
  6. ndonline.com.br/ Fora dos padrões, Juca Baleia foi destaque no último Verdão x Sampaio

Ligações externas[editar | editar código-fonte]