Juliana D'Agostini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Juliana D'Agostini
Juliana em 2015.
Informação geral
Nascimento 11 de setembro de 1986 (31 anos)
Origem São Paulo, SP
País Brasil Brasil
Gênero(s) Música Clássica, Instrumental
Instrumento(s) Piano
Período em atividade pianista
Outras ocupações Modelo
Gravadora(s) Hub, Lua Music
Página oficial http://www.julianadagostini.com.br

Juliana D'Agostini (São Paulo, 11 de setembro de 1986) é uma pianista[1] brasileira.[2]

Iniciou seus estudos de piano aos 5 anos, influenciada pela família. Juliana é graduada em piano pela Universidade de São Paulo (USP), sob a tutela de Eduardo Monteiro. Fez aperfeiçoamento nos Estados Unidos: sob a orientação de Caio Pagano, no Arizona, de Wha Kyung Byun, em Boston, e de Max Barros, em Nova York; e na França: Conservatoire de Strasbourg e Académies Internationales d’Été du Grand Nancy. Para financiar os cursos no exterior, a pianista trabalhou como modelo [3] fotografando campanhas nacionais e desfilou em semanas de moda no exterior. [4] Foi casada com João Marcelo Bôscoli.[5]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Além de ter conquistado prêmios, solou com orquestras como OCAM, USP Filarmônica, Bachiana Filarmônica, Filarmônica Vera Cruz, Orquestra Sinfônica Heliópolis, SESI Filarmônica, Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Sinfônica de Sergipe, Orquestra Sinfônica da Bahia, Curitiba Sinfônica, "Orchestra Femminile Italiana", "Orquestra de Câmara do Cazaquistão", "Orquestra da Rádio e TV da Bielorussia", etc

No primeiro CD “Chopin/Liszt” de 2010 ela interpreta peças de Franz Liszt e Frédéric Chopin, compositores e pianistas “cuja execução requer técnica e sensibilidade, qualidades que não faltam a Juliana”, segundo a revista Veja.[6]

“Não deixe o preconceito se levar pelo rosto de modelo, ou por sua fala franca e juvenil; de ‘loraburra’ ela não tem nada, como mostra o difícil programa de seu disco de estreia, que ela defende com empenho e convicção” – Irineu Franco Perpétuo, crítico de música erudita da Folha de S.Paulo [7]

Em 2011 lançou o segundo álbum intitulado de “Juliana D'Agostini + Catalin Rotaru“ em parceria com o contrabaixista romeno Catalin Rotaru, onde interpretam repertório que vai de Schubert a Villa-Lobos.[8]

A pianista lançou em janeiro de 2013 o terceiro CD em parceria com o spalla da OSESP (Orquestra Sinfônica de São Paulo) Emmanuel Baldini. [9] Junto ao CD, Juliana e Emmanuel também produziram um videoclipe para seu lançamento. [10]

Em 2013, fez parceria com o rapper Projota e lançou o videoclipe da música “Preste Atenção” para o projeto Tribos, idealizado pelo pianista Hudson Souza e produzido pela organização Brasil Piano Masters. [11]

Em 2014 a pianista fechou uma miniturnê com Igor Camargo (Dj e filho de Zezé di Camargo) para 2015. [12]

Em 2016, Juliana fez parceria com o funkeiro Mc Garden em uma faixa ("Consciência" [13]) que une o piano de Prokofieff, a batida do funk e a rima do Mc para falar sobre o problema das drogas.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Chopin / Liszt (2010)[14]
  • Juliana D'Agostini + Catalin Rotaru (2011)[15]
  • "Juliana D'Agostini + Emmanuele Baldini" (2013)[16]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.