Junior Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Junior Lima
Junior em apresentação da banda SoulFunk em 2013.
Informação geral
Nome completo Durval de Lima Junior[1]
Nascimento 11 de abril de 1984 (34 anos)[1]
Origem Campinas, São Paulo, Brasil[1]
Gênero(s)
Ocupação(ões) Produtor musical, compositor
Cônjuge Mônica Benini (desde 2014)
Filho(s) 1
Instrumento(s)
Período em atividade 1990—presente
Outras ocupações Cantor, ator, apresentador, DJ
Afiliação(ões) Sandy & Junior, Nove Mil Anjos, SoulFunk, Dexterz
Página oficial JuniorLima.com

Durval de Lima Junior,[1] mais conhecido como Junior Lima (Campinas, 11 de abril de 1984),[1] é um produtor musical, compositor, músico multi-instrumentista e apresentador brasileiro. Músico desde a infância, Junior fez parte da dupla Sandy & Junior, ao lado de sua irmã, Sandy, entre 1990 e 2007. Após a separação da dupla, o artista passou a integrar a banda de rock alternativo Nove Mil Anjos, com a qual lançou um álbum, intitulado 9MA (2008). A banda anunciou o fim das atividades em setembro de 2009. Desde então, Junior dedica-se ao seu trabalho de produção musical e também fez apresentações com a banda de música eletrônica Dexterz, além de tocar no grupo SoulFunk, formado em 2005. Em 2016, ele formou ao lado do DJ Júlio Torres o duo eletrônico Manimal, seu segundo projeto nesse segmento.

Em 2015, ele estreou como apresentador do programa VEVO Sessions, um talk-show musical que pode ser visto pela web.[2] O artista é casado desde outubro de 2014 com a modelo e designer Mônica Benini, com quem tem um filho, Otto Benini Lima, nascido em outubro de 2017.[3][4]

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Início da vida[editar | editar código-fonte]

Junior Lima nasceu Durval de Lima Junior em 11 de abril de 1984, na cidade de Campinas.[5] Ele é o segundo filho da empresária e produtora Noely Pereira de Lima e do cantor Xororó (nascido Durval de Lima). Lima é irmão da cantora e compositora Sandy, nascida em 28 de janeiro de 1983.[5] No início da infância, os irmãos já faziam apresentações caseiras, influenciados por músicos na família. Junior ganhou sua primeira bateria do pai, Xororó, ainda pequeno: "Com 3 anos de idade, eu era completamente maluco por bateria. Convenci ele a me dar. Primeiro, quebrando a casa. Na época não tinha bateria do tamanho de criança. Ele arrumou uma que era um pouquinho menor do tamanho padrão. Eu tentava alcançar, mas eu não saia dali. Ali ele viu que era sério, não era fogo de palha, e mandou fazer uma do meu tamanho. Lembro que foi a alegria da história".[6]

1990—2007: Sandy & Junior[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: Sandy & Junior e Álbuns de Sandy & Junior
Junior fazia segunda voz na dupla com Sandy.[7]

Junior e Sandy se apresentaram pela primeira vez na televisão em 1989, cantando "Maria Chiquinha" no Som Brasil. O áudio da apresentação foi retirado do vídeo e começou a tocar nas rádios. Com o sucesso, eles foram convidados pela gravadora Polygram a assinarem um contrato de três álbuns. Em 1991, os irmãos lançaram seu álbum de estreia, Aniversário do Tatu, que foi certificado com disco de ouro e vendeu 300 mil cópias no Brasil. Ao contrário de outros grupos infanto-juvenís da época, a dupla manteve o sucesso após a passagem da infância para a adolescência.

No final da década de 1990, a dupla transicionou para a música pop e recebeu certificados de diamante por álbuns como As Quatro Estações e Quatro Estações - O Show. Nos anos 2000, mantiveram o nível de sucesso: realizaram turnê em estádios, se apresentaram no Rock in Rio, rodaram a Europa e América Latina para divulgar seu trabalho e foram indicados ao Grammy Latino. A carreira de Junior e Sandy como dupla teve fim em 2007, com o lançamento do álbum e DVD Acústico MTV. Juntos, eles lançaram 16 álbuns (12 de estúdio e quatro ao vivo), vendendo mais de 22 milhões de cópias.[8] Sandy e Junior foram os primeiros artistas brasileiros a tocarem no estádio do Maracanã em turnê própria, apresentaram-se no Rock in Rio, reuniram público recorde de 1,2 milhão de pessoas em João Pessoa (PB), viajaram com oito mega-turnês por todo país e também ao exterior (EUA, Japão, Angola e Chile), tiveram um seriado homônimo na Rede Globo por cinco anos consecutivos e recordes de audiência no horário; também fizeram novela e cinema. Junior foi creditado como produtor musical pela primeira vez em 2002, por seu trabalho no álbum Ao Vivo no Maracanã (2002). Desde então, atuou na produção de diversos projetos musicais.

O artista também lidera a banda de black music SoulFunk, na qual é baterista e vocalista. A banda encerrou suas atividades em julho de 2007, para que Junior pudesse se dedicar à sua última turnê com Sandy, Acústico MTV, porém voltaram a se reunir algum tempo depois.

"Conversamos muito. Nos trancamos no quarto e ficamos horas. Temos certeza disso. A gente estava fazendo um som que a gente curtia, mas, às vezes, dava uma vontade de se expressar mais enquanto pessoa única. Como dupla você é só 50%. Deu essa vontade de ser único, individual."[9][10]

Junior se apresentando com a banda SoulFunk em 2007.

2008—2009: Nove Mil Anjos[editar | editar código-fonte]

Em 5 de setembro de 2008, Junior anunciou seu novo projeto musical, a banda Nove Mil Anjos. Formada por Junior Lima na bateria, Champignon no baixo, Peu Sousa na guitarra e Péricles Carpigiani, o Perí, nos vocais. No mesmo ano, a banda lançou o primeiro e único álbum, intitulado "9MA".

Em setembro de 2009 a banda Nove Mil Anjos anunciou o fim de suas atividades. Após o 9MA, Junior Lima fez algumas apresentações com a dupla de música eletrônica Crossover, que é integrada por Amon Lima e o DJ Júlio Torres. Desde 2009, Junior faz apresentações de música eletrônica, também com esta dupla, porém, agora, com o codinome Dexterz. Neste trio, ele é responsável por tocar, principalmente, bateria. Além de objetos inovadores, como um iPad para fazer música.

2010—presente: Dexterz, produtor musical e outros projetos[editar | editar código-fonte]

A banda Dexterz foi formada por Junior, Amon-rá Lima e Júlio Torres a partir do antigo grupo Crossover. O trabalho do grupo baseia-se em música eletrônica. O primeiro single do Dexterz é uma canção instrumental chamada Children. Junior e Lucas Lima produziram o CD solo de estreia de Sandy, Manuscrito (2010), e também seu primeiro DVD solo, Manuscrito Ao Vivo (2011).

Em 2015 estreou como apresentador do VEVO Sessions. O artista também produziu o EP Vício, da cantora brasileira Manu Gavassi. Em junho de 2016, anunciou sua volta à música como cantor.[11] Em outubro de 2016 lança seu primeiro single solo, a canção "Sintoma", composta por ele mesmo. Ainda em 2016, lançou seu segundo projeto de música eletrônica, o duo Manimal, formado por ele e o DJ Júlio Torres.[12]

Seu trabalho mais recente é a parceria com Bruno Bock para apresentar o projeto Pipocando Música, um canal no YouTube sobre curiosidades do mundo da música, dentre outros assuntos dentro desse espectro.[13]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Junior e a modelo Mônica Benini se casaram no dia 25 de outubro de 2014 no interior de São Paulo.[14] Em março de 2017, o casal anunciou estar esperando o primeiro filho, um menino;[14] Otto nasceu no dia 1 de outubro de 2017.[15]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Nove Mil Anjos[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio

9MA (2008)

Sandy & Junior[editar | editar código-fonte]

Principais turnês[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Sandy & Junior#Turnês


Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Personagem Nota
1991 A História de Ana Raio e Zé Trovão Ele mesmo Episódio: "25 de agosto de 1991"
1992 Xuxa Especial - Lar dos Idosos Especial de final de ano
1997–98 Sandy & Junior Show Apresentador
1999–02 Sandy & Junior Junior Lima Elenco principal, 175 episodios
2001 Estrela-Guia José Carlos (Zeca) Telenovela
2004 Quebrando a Rotina Ele mesmo Temporada 1[16]
Cinema
Ano Título Personagem Nota
1997 O Noviço Rebelde Junior
2003 Acquaria Kim
2006 Estranho Jeito de Amar Pedro Curta-metragem[17]
Internet
Ano Título Personagem Nota
2012 Parafernalha Ele mesmo Participação especial
2017 - Atualmente Pipocando Musica Apresentador

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Principais
  • 1 Prêmio "Meus Prêmios Nick 2001" (Cantor)
  • 1 Prêmio "Meus Prêmios Nick 2002" (Cantor)
  • 1 Prêmio "Multishow de Música Brasileira 2005" (Instrumentista)
  • 1 Indicação "Meus Prêmios Nick 2006" (Cantor)

Referências

  1. a b c d e Revista Status » JUNIOR LIMA Revista Status
  2. «Fã de Serginho Groisman e Jimmy Fallon, Júnior lança talk-show na web». G1. 27 de abril de 2015. Consultado em 6 de maio de 2016. 
  3. «Júnior Lima comemora um ano de casado com Mônica Benini». EGO Famosos. 26 de outubro de 2015. Consultado em 6 de maio de 2016. 
  4. «Júnior se casa neste sábado e familiares comemoram». UOL Celebridades. 25 de outubro de 2015. Consultado em 6 de maio de 2016. 
  5. a b Biografia de Sandy & Junior no Dicionário Cravo Álbin da Música Popular Brasileira
  6. Xororó revela maior arte do filho Junior Lima na infância Ego. Globo.com
  7. Frases de Jr Lima
  8. «Sandy e Júnior: 22 milhões de álbuns vendidos @ 2011 e 2016 - sandydisco.890m.com - Photo Gallery». galeria.sandydisco.890m.com. Consultado em 16 de dezembro de 2016. 
  9. Terra Networks. «Sandy e Junior anunciam o fim da dupla». Consultado em 6 de setembro de 2017. 
  10. "Exploramos todas as possibilidades" Gshow
  11. Junior Lima anuncia retorno da carreira musical "é hora de voltar" O Globo
  12. Novo projeto de Junior Lima e Júlio Torres. Jovem Pan
  13. Junior Lima e Bruno Bock vão apresentar programa Pipocando Música
  14. a b Junior Lima e Monica Benini anunciam gravidez: "Otto já está a caminho" Caras Online
  15. Nasce Otto, primeiro filho de Junior Lima e Monica Benini Veja
  16. GShow. «Relembre em 2004 Sandy, Junior e Huck no quadro Quebrando a Rotina». Consultado em 23 de agosto de 2015. 
  17. Filmow. «Estranho Jeito de Amar». Consultado em 23 de agosto de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Junior Lima