Junot Díaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Junot Díaz
Nascimento 31 de dezembro de 1968 (53 anos)
São Domingos
Cidadania Estados Unidos, República Dominicana
Alma mater
Ocupação escritor, professor(a) universitário(a), escritor de ficção científica, romancista, membro facultativo
Prêmios
Empregador Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Rutgers University Press
Página oficial
http://www.junotdiaz.com/

Junot Díaz (Santo Domingo, 31 de dezembro de 1968) é um escritor dominicano-americano,[1] professor de escrita criativa no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e editor de ficção na Boston Review . Ele também atua no conselho de conselheiros da Freedom University, uma organização voluntária na Geórgia que fornece instruções pós-secundárias para imigrantes sem documentos.[2] O ponto central do trabalho de Díaz é a experiência do imigrante, particularmente a experiência do imigrante latino.[3]

Nascido em Santo Domingo, República Dominicana, Díaz imigrou com sua família para Nova Jersey aos seis anos de idade. Ele graduou-se como Bachelor of Arts pela Universidade Rutgers, e logo depois de se formar criou o personagem "Yunior", que serviu como narrador de vários de seus livros posteriores. Depois de obter seu MFA na Universidade de Cornell, Díaz publicou seu primeiro livro, a coleção de contos de 1995 Drown .

Diaz recebeu o Prêmio Pulitzer de Ficção de 2008 por seu romance The Brief Wondrous Life of Oscar Wao e recebeu uma bolsa "Genius Grant" da Fundação MacArthur em 2012.[4] Nomeado presidente do Conselho Pulitzer em abril de 2018, deixou o cargo logo após controvérsias sobre alegações de assédio sexual serem feitas pela autora Zinzi Clemmons e várias outras escritoras.[5] A questão gerou controvérsia em círculos feministas sobre o papel da raça ou etnia na resposta do público e da mídia a tais alegações.[6]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Romance[editar | editar código-fonte]

  • 2007- The Brief Wondrous Life of Oscar Wao.

Coleções de contos[editar | editar código-fonte]

  • 1996 - Drown.
  • 2012- This Is How You Lose Her.

Livros infantis[editar | editar código-fonte]

  • 2018 - Islandborn (ilustrado por Leo Espinosa).

Ensaios[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Terrie M Rooney (1998). Contemporary Authors, Volume 161. Gale Research Co. [S.l.: s.n.] ISBN 9780787619947 
  2. Jefferson. «Junot Diaz Promotes "Freedom University" On The Colbert Report». Anisfield-Wolf Community Blog  |nome3= sem |sobrenome3= em Authors list (ajuda)
  3. «Immigrant Song». Time Out New York 
  4. «2012 MacArthur Foundation 'Genius Grant' Winners». October 1, 2012. Associated Press 
  5. II, Louis Lucero (10 de maio de 2018). «Junot Díaz Steps Down as Pulitzer Chairman Amid Review of Misconduct Allegations». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  6. «Rift among scholars over treatment of Junot Díaz as he faces harassment and misconduct allegations». www.insidehighered.com (em inglês). Consultado em 22 de outubro de 2019