Junta governativa pernambucana de 1821-1822

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Junta governativa pernambucana de 1821-1822 ou Junta de Goiana foi a junta de governo eleita em Pernambuco quando da Convenção de Beberibe, responsável pela deposição do então governador Luís do Rego Barreto e expulsão dos exércitos portugueses do território pernambucano.[1][2]

Sete eram os membros da junta da província de Pernambuco:[1]

  1. Gervásio Pires - Presidente[1]
  2. Padre Laurentino Antonio Moreira - Secretário
  3. Bento José da Costa - Membro
  4. Felipe Neri Ferreira - Membro
  5. Dr Manoel Ignacio de Carvalho - Membro
  6. Joaquim José de Miranda - Membro
  7. Ten Col Antônio José Victoriano - Membro

A junta governativa pernambucana administrou a província de 26 de outubro de 1821[1] a setembro de 1822.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Lima, José Ignácio de Abreu e (1845). Synopsis ou deducção chronologica dos factos mais notaveis da historia do Brazil. Recife: M. F. de Faria. p. 324 
  2. a b Soares, José da Costa (6 de outubro de 2020). «Salve a Convenção!». Diário de Pernambuco. Consultado em 16 de fevereiro de 2021 

Precedido por
Luís do Rego Barreto
Junta Governativa Pernambucana de 1821-1822
18211822
Sucedido por
Junta dos Matutos
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.