Juntos pela Catalunha (2020)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Juntos pela Catalunha
Junts per Catalunya
Líder Carles Puigdemont
Fundador Carles Puigdemont
Fundação 18 de julho de 2020
Sede Barcelona, Catalunha, Flag of Spain.svg Espanha
Ideologia Independentismo catalão
Catalanismo
Republicanismo
Populismo
Unilateralismo
Democracia direta
Anti-corrupção
Espectro político Pega-tudo
Dividiu-se de Partido Democrata Europeu Catalão
Fusão Chamada Nacional pela República
Ação pela República
Reagrupament
Partido Democrata Europeu Catalão (facção)
Congresso dos Deputados (Membros da Catalunha)
4 / 48
Senado (Membros da Catalunha)
5 / 24
Parlamento Europeu
3 / 59
Parlamento da Catalunha
29 / 135

Juntos pela Catalunha (em catalão: Junts per Catalunya, Junts) é um partido político da Catalunha fundado em julho de 2020 pelo antigo presidente da Generalitat, o exilado Carles Puigdemont. Puigdemont decidiu avançar para a fundação de um novo partido após romper com o Partido Democrata Europeu Catalão, fruto de divergências profundas sobre a reorganização do partido e questões ideológicas[1][2].

Estas divergências tratava-se de como orientar o espaço ocupado anteriormente pela Convergência Democrática da Catalunha. Enquanto a maioria dos membros do novo Partido Democrata Europeu pretendiam continuar com a linha de centro-direita e liberal que caraterizava a Convergência, Puigdemont e os seus apoiantes pretendiam um partido de massas, aglutinando vários grupos e organizações independentistas e um com uma linha mais próxima do centro-esquerda[3][4][5].

O novo partido de Puigdemont, ideologicamente, segue a linha defendida por este, defendendo o direito à auto-determinação da Catalunha e a independência (mesmo unilateral) da região[6]. Junts também defende uma democracia direta, envolvendo mais os cidadãos, uma economia mais justa e um combate firme contra a corrupção[6]. Uma das grandes ironias de Junts é que, no passado grande parte dos seus dirigentes estavam situados no centro-direita, agora encontram-se num partido claramente de centro-esquerda, procurando capturar eleitorado captado pela Esquerda Republicana da Catalunha[7].

Composição[editar | editar código-fonte]

Partido Ideologia Espectro
Chamada Nacional pela República Independentismo catalão

Republicanismo

Pega-tudo
Ação pela República Independentismo catalão

Progressismo

Centro-esquerda
Os Verdes - Alternativa Verde Ecologismo Esquerda
Reagrupament Independentismo catalão

Republicanismo

Pega-tudo
Democratas da Catalunha Democracia cristã Centro-direita
Movimento de Esquerda Social-democracia Centro-esquerda
Solidariedade Catalã pela Independência Independentismo catalão Pega-tudo

Referências

  1. Sastre, Fidel Masreal / Daniel G. (2 de julho de 2020). «Puigdemont anuncia la creación de un partido al margen del PDECat». elperiodico (em espanhol). Consultado em 23 de janeiro de 2021 
  2. ACN (2 de julho de 2020). «Puigdemont rompe definitivamente con el PDeCAT y presentará un nuevo partido en julio». ElDiario.es (em espanhol). Consultado em 23 de janeiro de 2021 
  3. Tomàs, Neus (10 de julho de 2020). «¿Un partido sin ideología? Puigdemont lo intentará». ElDiario.es (em espanhol). Consultado em 23 de janeiro de 2021 
  4. Masreal, Fidel (5 de julho de 2020). «Las cinco causas del divorcio Puigdemont - PDECat». elperiodico (em espanhol). Consultado em 23 de janeiro de 2021 
  5. «Puigdemont llama al orden con un manifiesto contra el PDECat». Crónica Global (em espanhol). Consultado em 23 de janeiro de 2021 
  6. a b «Puigdemont anuncia el nuevo partido». ElNacional.cat (em catalão). Consultado em 23 de janeiro de 2021 
  7. «El nuevo partido de Puigdemont, ¿una amenaza para la victoria de ERC?». Crónica Global (em espanhol). Consultado em 23 de janeiro de 2021