Just Cause 3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Just Cause 3
Produtora(s) Avalanche Studios
Editora(s) Square Enix[1]
Diretor(es) Roland Lesterlin[2][3]
Produtor(es) Omar Shakir[4]
Designer(s) Francesco Antolini
Artista(s) Zach Schlappi
Compositor(es) Henry Jackman
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4
Xbox One
Série Just Cause
Data(s) de lançamento 1 de Dezembro de 2015
Género(s) Ação-aventura
Modos de jogo Um jogador (single-player)[5]

Just Cause 3 é um videojogo de ação-aventura produzido pelos Avalanche Studios e publicado pela Square Enix. Revelado em Novembro de 2014 pela revista Game Informer,[6] é o terceiro jogo da série Just Cause e a sequência de Just Cause 2 (2010). Foi lançado em 1 de Dezembro de 2015 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One.

A ação de Just Cause 3 decorre vários anos depois do segundo jogo. Rico Rodriguez, regressa à sua terra natal, o arquipélago de Medici no Mar Mediterrâneo, para combater contra o brutal ditador General Di Ravello e o seu regime opressivo.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Just Cause 3 introduz o wingsuit, permitindo aos jogadores planar de forma rápida e por longas distâncias.

Just Cause 3 é um jogo de acção-aventura em mundo aberto que ocorre no arquipélago fictício de Medici, no Mar Mediterrâneo, com Rico Rodriguez como o protagonista. O tamanho do mapa do jogo é relativamente igual ao de Just Cause 2, com cerca de 400 milhas quadradas dividido em três partes, disponíveis logo desde o inicio.[7] O terreno volumétrico foi aumentado para permitir maior verticalidade - como resultado, é agora possível explorar cavernas subterrâneas e escalar edifícios mais efectivamente e de um modo mais realista.[7][8][9] O mundo é composto por cinco biomas, cada qual com as suas paisagens e pontos de referencia.[10]

É dado ao jogador uma enorme variedade de ferramentas. As características icónicas de Just Cause 2, com o gancho e o para-quedas, regressam para este jogo, mas com melhorias nas mecânicas. O foco no caos e nas fisicas exageradas também estão presentes neste jogo.[9] O novo wingsuit, que está sempre equipado, permite aos jogadores planar por todo o mundo de uma maneira mais rápida.[11] Quando o jogador quase chega ao chão quando utiliza o wingsuit, pode ser puxado de novo para cima com os ganchos, criando assim uma sequência de acção.[12] Os jogadores podem trocar livremente entre o wingsuit e o para-quedas, mesmo durante as missões.[13] Em adição, o jogo inclui ainda uma grande quantidade de armas, como lança-misseis ou caçadeiras-RPGs,[14] veículos, como aeronaves militares, aviões, navios, e carros exóticos.[15] Estes veículos podem ser personalizados e serem usados como armas.[16] Outras mecânicas foram igualmente melhoradas e actualizadas. Por exemplo, Rico tem agora a habilidade de atacar e juntar vários objectos ao mesmo tempo com o seu gancho,[15] enquanto que o para-quedas é agora mais estável dando a possibilidade de disparar no ar.[17] Qualquer objecto e personagem não jogável (NPC) pode ser agarrado com o gancho.[18]

A moeda do jogo foi deixada de fora, fazendo com que os conhecidos 'supply drops' fiquem mais acessíveis para o jogador. No entanto, tal afeta a dificuldade - se o jogador escolhe um canhão para conduzir, os inimigos controlados para IA irão ter armas para equilibrar o poder do tanque, conseguindo destruí-lo.[19] Outra característica nova é a possibilidade de 'C4 infinito': nos jogos anteriores era necessário comprar C4, em Just Cause 3 instaura esta arma para permitir mais 'caos'.[19][13] Uma nova mecânica, chamada "Destruction Frenzy" (frenesim destrutivo), na qual são desbloqueados novos desafios e objectivos quando o jogador destrói uma base inimiga.[16] Os jogadores podem conquistar bases militares hostis e cidades, que actuam depois como localizações de viagens rápidas.[18][20]

Tudo no jogo, incluindo estruturas como pontes e estátuas, podem ser destruídas de várias maneiras.[12][21] Uma nova mecânica, Rebel Drop, permite ao jogador pausar o jogo e seleccionar num menu equipamento, armas, e veículos. Os objectos seleccionados são largados no mapa e podem ser usados pelo jogador.[22]

Apesar do multijogador de Just Cause 2 ter sido bem recebido pelos jogadores, Just Cause 3 terá apenas um multijogador assíncrono, com desafios e tabelas de pontuações, em vez de modos cooperativos e competitivos, isto porque a equipa de produção quer focar todos os seus recursos na construção do mundo do jogo.[3][23] O jogo em suas versões para consoles sofre com alguns problemas como constantes quedas da taxa de quadros, e travamentos em certas partes do jogo, o que não acontece na versão de PC.

Premissa[editar | editar código-fonte]

A ação de Just Cause 3 decorre vários anos depois do segundo jogo. Rico Rodriguez, agora mais envelhecido, regressa à sua terra natal, o arquipélago fictício de Medici no Mar Mediterrâneo, para combater o brutal ditador General Di Ravello e o seu regime opressivo.[7][19]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A produção de Just Cause 3 começou em 2012.[25] Em Agosto de 2014, Avalanche Studios anunciou que em 2015 seria o "seu maior ano desde a criação do estúdio". Foram também referenciadas várias "surpresas".[26] A produção de Just Cause 3 foi feita pelo estúdio de Nova Iorque da Avalanche Studios, que tem cerca de 75 membros, enquanto que o estúdio principal na Suécia focou-se na produção de Mad Max, anunciado em 2013.[27] O controle do jogo recebeu uma revisão, e vários membros da Criterion Games, o produtor de Burnout, uma popular série de jogos de corrida, juntaram-se na produção para ajudar nos detalhes de condução do jogo.[18] O multijogador assíncrono retirou inspiração de jogos como Need for Speed e Forza Horizon 2, enquanto que o "frenesim destrutivo" foi inspirado na série Red Faction.[16] Também foram retiradas inspirações da comunidade mod de Just Cause 2 e como resultado, as melhorias do jogo são chamadas de "mods".[28]

Enquanto desenhavam o mundo do jogo, o estúdio coleccionou livros de fotografia da zona do Mediterrâneo e enviou uma equipa para várias ilhas mediterrânicas para terem uma melhor ideia dos locais. O ambiente do jogo foi inspirado na paisagem do Mónaco e na zona sul do Mediterrâneo. Avalanche Studios considerou áreas como "recursos inexplorados", locais onde nenhum outro produtor já tinha antes trabalhado. Para mostrar um mundo sob as ordens de uma ditadura, os produtores adoptaram um esquema de cores composto maioritariamente por cinzento, amarelo e vermelho, para reflector e mostrar o sentido "opressivo".[10] O tamanho do mapa é similar a Just Cause 2, mas o estúdio de produção prometeu que o seu conteúdo é mais "denso".[29] A destruição foi expandida em Just Cause 3, isto porque a equipa considera ser um elemento fulcral para criar uma experiência cinemática e uma mecânica para dar mais liberdade ao jogador. Por causa do avanço da tecnologia a equipa conseguiu acrescentar ao jogo mais mecânicas de destruição com maior escala.[30]

Em entrevista ao VentureBeat, o CEO do Avalanche Studios, Christofer Sundberg, disse que o jogo irá ter e expandir o humor e a alegria de Just Cause 2, e que o tom não será muito sério, similar aos antecessores.[25] Apesar disso, Sundberg referiu que a história será um pouco mais séria que a de Just Cause 2, com um tom "70% excêntrico e 30% sério".[29] Como o jogo se desenrola na terra natal do protagonista Rico Rodriguez, o enredo também se foca no seu passado. Como tal a sua imagem foi desenhada para ser mais "acessível", visto que ele usa umas calças casuais, ao contrário do seu uniforme como em Just Cause e Just Cause 2. O seu equipamento e engenhocas também foram criadas por forma a serem mais realistas. O director de arte do jogo explicou que o estúdio "[queria] um pequeno toque daquela sensação da agência de James Bond [em Rico Rodriguez] mas sem ir demasiado longe como nas patetices e estranhezas de Triple X com Vin Diesel."[31]

"Just Cause é diversão. Não é uma experiência super séria. Não é uma jornada emocional. O que as pessoas lembram de Just Cause 2 é as enormes explosões, todas aquelas coisas que rebentaram e a diversão que tiveram a fazê-lo. Não é sobre aquele momento quando começaram a chorar."
— Christofer Sundberg, CEO do Avalanche Studios.

O jogo foi referido pela primeira vez pelo CEO do Avalanche Studios a 27 de Fevereiro de 2013.[32] Foi referido na altura que teria uma estrutura free-to-play e microtransações.[33] No entanto, o produtor negou todos os rumores ao dizer que seria um jogo de preço normal.[34] Just Cause 3 foi anunciado oficialmente a 11 de Novembro de 2014 pela revista Game Informer.[35] A primeira demonstração aconteceu durante a conferencia da Square Enix na E3 2015.[36]

A 22 de Outubro de 2015, Christofer Sundberg referiu através da sua conta Twitter que Just Cause 3 já tinha entrado na fase ouro, significando que a produção de conteúdo que vai estar nos discos está terminada.[37]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Conteudo da Edição de Coleccionador de Just Cause 3.[38]

Just Cause 3 tem lançamento previsto para 1 de Dezembro de 2015 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One.[39]

A 9 de Julho de 2015, a Square Enix e a Avalanche Studios revelaram a Edição de Coleccionador do jogo que inclui uma réplica de 15' não funcional do gancho do protagonista Rico, um livro de arte com 32 páginas, um mapa 24"x24" do arquipélago de Medici e a edição "Dia 1" do jogo, que inclui um pacote de veículos armados que permitem "atacar as forças do General Di Ravello com estilo".[38][40] O conteúdo da Edição de Coleccionador foi o resultado de uma votação feita pelo público.[38][41][42] Na Gamescom 2015, a Square Enix anunciou que os jogadores que comprarem o jogo para Xbox One recebem a versão retro-compatível de Just Cause 2 para Xbox 360.[43] Foi anunciado um Passe de Temporada para Just Cause 3, dividido em três pacotes de expansão - Ar, Terra e Mar - que incluem novas missões, armas, engenhocas, veículos e inimigos.[44]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Os jogadores que pré-reservarem a edição "Dia 1" ficarão habilitados ao concurso "Ganha Uma Ilha", em que aquele que tiver conquistado o maior numero de "Pontos de Caos" ao fim de noventa dias recebe uma ilha como oferta, ou o valor desta em dinheiro.[45][46][47]

A Square Enix criou uma aplicação móvel gratuita para os aparelhos iOS e Android com o nome Just Cause 3 - WingSuit Experience. A aplicação, tal como o nome indica, dá ênfase ao novo wingsuit de Rico e permite acompanhar o protagonista em queda livre nas ilhas fictícias de Medici. Just Cause 3 - WingSuit Experience é compatível com aparelhos de realidade virtual, como o Google Cardboard, e para dispositivos que possuírem giroscópio, permitindo girar a câmara em 3600.[48][49][50]

A Avalanche Studios e a Square Enix fizeram um concurso que desafiam os fãs a criar "um video com 1-2mn que consiga capturar a acção, energia, e atmosfera" de Just Cause 3. O video é julgado em três categorias: Melhor Acção, Melhor Uso de Áudio e Melhor Humor. O vencedor receberá um pacote de prémios no valor de $5.000 e a sua criação será o vídeo de lançamento de Just Cause 3.[51]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Análises profissionais[editar | editar código-fonte]

 
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 8/10[52]
Electronic Gaming Monthly 9/10[53]
Game Informer 8/10[54]
Game Revolution 3.5 de 5 estrelas.[55]
GameSpot 8/10[56]
GamesRadar 3 de 5 estrelas.[57]
Giant Bomb 4 de 5 estrelas.[58]
IGN (PC) 8/10[59]
(Consolas) 5.9/10[60]
PC Gamer 67/100[61]
The Jimquisition 6.5/10[62]
The Guardian 3 de 5 estrelas.[63]
USGamer 4.5 de 5 estrelas.[64]
SuperGamePlay 8.5/10[65]
Pontuação global
Publicação Nota média
GameRankings (PC) 74.85%[66]
(PS4) 79.00%[67]
(XONE) 74.15%[68]
Metacritic (PC) 75/100[69]
(PS4) 74/100[70]
(XONE) 70/100[71]
OpenCritic 76/100[72]

Referências

  1. «Just Cause 3». Official Website. 11 de novembro de 2014. Consultado em 11 de novembro de 2014 
  2. Lynch, Sara (15 de julho de 2015). «"Just Cause 3 - Official E3 2015 Walkthrough"». GameSpot. Consultado em 15 de julho de 2015 
  3. a b Zorine Te (10 de novembro de 2015). «"Just Cause 3 Dev on Lack of Multiplayer: "We Did Talk About It a Lot""». GameSpot. Consultado em 12 de novembro de 2015 
  4. Kevin VanOrd (18 de junho de 2015). «Just Cause 3, and the Limits of a Physicalized World». GameSpot. Consultado em 19 de junho de 2015 
  5. Ben Reeves (17 de novembro de 2014). «Just Cause 3 Won't Launch With Multiplayer, But Don't Give Up Hope». Game Informer. Consultado em 18 de novembro de 2014 
  6. a b «Just cause 3 Revealed». Avalanche Studios. 11 de novembro de 2014. Consultado em 11 de novembro de 2014 
  7. a b c Ben Reeves (12 de novembro de 2014). «Exclusive Just Cause 3 Screens And Info». Game Informer  Parâmetro desconhecido |acessodatjb j a= ignorado (ajuda)
  8. «NEW DETAILS ON JUST CAUSE 3'S OPEN WORLD». 11 de novembro de 2014. Consultado em 11 de novembro de 2014 
  9. a b Mike, Mahardy (11 de novembro de 2014). «New Details on Just Cause 3's Open World». IGN. Consultado em 13 de novembro de 2014 
  10. a b Reeves, Ben (26 de novembro de 2014). «Exploring The Fictional World Of Medici In Just Cause 3». Game Informer. Consultado em 22 de junho de 2015 
  11. Bedford, John (17 de junho de 2015). «Wingsuit desire - Just Cause 3 reinvents traversal». Eurogamer. Consultado em 17 de junho de 2015 
  12. a b Wood, Chandler (21 de junho de 2015). «E3 2015 – Just Cause 3 Preview: Tools of Destruction». PlayStation LifeStyle. Consultado em 22 de junho de 2015 
  13. a b Reeves, Ben (19 de novembro de 2014). «Freeform Chaos: Hands-On With Just Cause 3». Game Informer. Consultado em 22 de junho de 2015 
  14. Wallace, Kimberly (16 de junho de 2015). «Just Cause 3 Is Making Destruction Even More Awesome». Game Informer. Consultado em 3 de julho de 2015 
  15. a b Plante, Chris. «Just Cause 3 gameplay is a perfect video game satire, features hero surfing on an ICBM». 16-6-2015. Consultado em 22 de junho de 2015 
  16. a b c Taylor, Paul (30 de maio de 2015). «Just Cause 3 is "more of a sandbox than almost anything else out there"». GamesRadar. Consultado em 22 de junho de 2015 
  17. Robinson, Martin (13 de fevereiro de 2015). «Just Cause 3's new brand of chaos, and its (asynchronous) multiplayer». Eurogamer. Consultado em 10 de junho de 2015 
  18. a b c Reeves, Ben (12 de novembro de 2014). «Exclusive Just Cause 3 Screens And Info». Game Informer. Consultado em 22 de junho de 2015 
  19. a b c Kelly, Andy (12 de fevereiro de 2015). «Why you should be excited about Just Cause 3». PC Gamer. Consultado em 18 de fevereiro de 2015 
  20. Rob Crossley (13 de fevereiro de 2015). «Just Cause 3 Release Date Revealed in New Trailer». GameSpot. Consultado em 13 de fevereiro de 2015 
  21. Ogilvie, Tristan (17 de junho de 2015). «E3 2015: Just Cause 3 Encourages Creativity Amidst Chaos». IGN. Consultado em 22 de junho de 2015 
  22. Mejia, Ozzie (16 de junho de 2015). «Just Cause 3 E3 2015 preview: Mayhem for mayhem's sake». Shacknews. Consultado em 16 de junho de 2015 
  23. Reeves, Ben (17 de dezembro de 2014). «Just Cause 3 Won't Launch With Multiplayer, But Don't Give Up Hope». Game Informer. Consultado em 22 de junho de 2015 
  24. Chris Pereira (23 de novembro de 2015). «"Just Cause 3's PC Specs Revealed"». GameSpot. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  25. a b Takahashi, Dean (16 de junho de 2015). «Just Cause 3 creators say we need silly shooters, too». VentureBeat. Consultado em 22 de junho de 2015 
  26. Scammell, David (20 de agosto de 2014). «Just Cause dev has 'several surprises' in store for 2015». VideoGamer.com. Consultado em 1 de junho de 2015 
  27. Crecente, Brian (12 de fevereiro de 2014). «Just Cause, Mad Max and the future of Avalanche Studios». Polygon. Consultado em 22 de junho de 2015 
  28. Roberts, Samuel (17 de junho de 2015). «Wreaking havoc in Just Cause 3's playground of explosions». PC Gamer. Consultado em 22 de junho de 2015 
  29. a b Makuch, Eddie (17 de novembro de 2014). «Just Cause 3 Dev Talks World Size, Destruction, And Story». GameSpot. Consultado em 10 de julho de 2015 
  30. «Why Just Cause 3 is all about that destruction, as explained by Avalanche». Official Xbox Magazine. GamesRadar. 3 de julho de 2015. Consultado em 10 de julho de 2015 
  31. Reeves, Ben (24 de novembro de 2014). «The Face Of Just Cause 3: The Evolution Of Rico». Game Informer. Consultado em 3 de julho de 2015 
  32. Nunneley, Stephany (27 de junho de 2013). «Just Cause 3 teased by Avalanche CEO with new image». VG 247. Consultado em 22 de junho de 2015 
  33. Gera, Emily (5 de novembro de 2014). «Report: Just Cause 3 screenshot hints at microtransactions». Polygon. Consultado em 22 de junho de 2015 
  34. Yin-Poole, Wesley (7 de novembro de 2014). «Alleged Just Cause 3 screenshots hint at F2P and micro-transactions». Eurogamer. Consultado em 22 de junho de 2015 
  35. Vore, Bryan (11 de novembro de 2014). «December Cover Reveal – Just Cause 3». Game Informer. Consultado em 22 de junho de 2015 
  36. «Just Cause 3 - E3 2015 Trailer - IGN Live: E3 2015». IGN. 16 de junho de 2015. Consultado em 9 de julho de 2015 
  37. Christofer Sundberg (22 de outubro de 2015). «#JustCause3 is..... GOLD today!! Awesome work to our team taking this creation of ours and have evolved it with excellence! #RicoWasHere». Twitter. Consultado em 23 de outubro de 2015 
  38. a b c Eddie Makuch (9 de julho de 2015). «"Just Cause 3 Collector's Edition Includes Replica Grappling Hook"». GameSpot. Consultado em 9 de julho de 2015 
  39. Karmali, Luke (16 de junho de 2015). «E3 2015: Just Cause 3 Release Date Revealed». IGN. Consultado em 16 de junho de 2015 
  40. «"Just Cause 3 Collector´s Edition"». Square Enix Official Store. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  41. Eddie Makuch (12 de março de 2015). «Just Cause 3 Dev Letting Fans Vote for What They Want in Collector's Edition». GameSpot. Consultado em 10 de julho de 2015 
  42. Matulef, Jeffery (3 de março de 2015). «Vote for what you want in Just Cause 3's Collector's Edition». Eurogamer. Consultado em 8 de julho de 2015 
  43. Samit Sarkar (4 de agosto de 2015). «"Just Cause 3 on Xbox One includes copy of Just Cause 2"». Polygon. Consultado em 5 de agosto de 2015 
  44. Eddie Makuch (15 de setembro de 2015). «"$25 Just Cause 3 DLC Pass Revealed"». GameSpot. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  45. Avalanche Studios. «"Just Cause 3 - Win a Island"». Just Cause Official Website. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  46. Eddie Makuch (25 de agosto de 2015). «"Just Cause 3 Dev Giving Away an Entire Island, But There's a Big Catch"». GameSpot. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  47. Jorge Loureiro (25 de agosto de 2015). «"Podem ganhar uma ilha com Just Cause 3"». Eurogamer. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  48. Jeffrey Matulef (25 de setembro de 2015). «"Just Cause 3 WingSuit app offers interactive 360 degree VR videos"». Eurogamer. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  49. «"Just Cause 3 chega ao Android e iOS com o lançamento de Wingsuit Experience"». Tudo Celular. 25 de setembro de 2015. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  50. W., Jimmy (24 de setembro de 2015). «"Fly around the skies in virtual reality with Just Cause 3: Wingsuit Tour"». Android Authority. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  51. Tamoor Hussain (15 de outubro de 2015). «"Make Just Cause 3's Launch Trailer and You Could Win a Gaming PC"». GameSpot. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  52. Hancock, Patrick (30 de novembro de 2015). «Review: Just Cause 3». Destructoid. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  53. Plessas, Nick (30 de novembro de 2015). «Just Cause 3 review». Electronic Gaming Monthly. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  54. Cork, Jeff (30 de novembro de 2015). «Viva La Revolution - Just Cause 3 - Xbox One». Game Informer. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  55. Haught, Jeb (4 de dezembro de 2015). «Just Cause 3 Review». Game Revolution. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  56. Mahardy, Mike (30 de novembro de 2015). «Just Cause 3 Review». GameSpot. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  57. Savage, Phil (30 de novembro de 2015). «Just Cause 3 review». GamesRadar. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  58. Ryckert, Dan (30 de novembro de 2015). «Just Cause 3 Review». Giant Bomb. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  59. Stapleton, Dan (30 de novembro de 2015). «Just Cause 3 PC Review». IGN. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  60. Stapleton, Dan (3 de dezembro de 2015). «Just Cause 3 Xbox One And PlayStation 4 Review». IGN. Consultado em 3 de dezembro de 2015 
  61. Kelly, Andy (30 de novembro de 2015). «Just Cause 3 review». PC Gamer. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  62. Jim Sterling (30 de novembro de 2015). «Just Cause 3 Review – Open World Blandbox». The Jimquisition. Consultado em 7 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2015 
  63. Ian Ford (7 de dezembro de 2015). «"Just Cause 3 review – a ridiculously enjoyable but stuttering ride"». The Guardian. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  64. Mike Williams (1 de dezembro de 2015). «"Just Cause 3 PC Review: Island Vacation of Destruction"». USGamer. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  65. Otoni, Douglas (30 de novembro de 2015). «Review – Just Cause 3 – Zoeira, ação frenética e muitas explosões». SuperGamePlay. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  66. «Just Cause 3 for PC». GameRankings. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  67. «Just Cause 3 for PlayStation 4». GameRankings. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  68. «Just Cause 3 for Xbox One». GameRankings. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  69. «Just Cause 3 for PC Reviews». Metacritic. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  70. «Just Cause 3 for PlayStation 4 Reviews». Metacritic. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  71. «Just Cause 3 for Xbox One Reviews». Metacritic. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  72. «Just Cause 3 Reviews». OpenCritic. Consultado em 30 de novembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]