Justiça (minissérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Justiça
Informação geral
Formato Minissérie
Gênero Drama
Duração 35-45 minutos
Criador(es) Manuela Dias
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) José Luiz Villamarim
Vozes de Fernanda Montenegro (Chamadas)
Elenco
Tema de abertura Tema instrumental, por Eduardo Queiroz
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 1080i (HDTV) (21:9)
Transmissão original 22 de agosto - 23 de setembro de 2016
N.º de episódios 20
Cronologia
Programas relacionados Ligações Perigosas

Justiça é uma minissérie brasileira que foi produzida pela Rede Globo e exibida entre 22 de agosto e 23 de setembro de 2016, no horário das 22 horas.[1] Escrita por Manuela Dias, com colaboração de Mariana Mesquita, Lucas Paraizo e Roberto Vitorino, conta com direção de Isabella Teixeira, Luísa Lima, Marcus Figueiredo e Walter Carvalho, e com direção geral e artística de José Luiz Villamarim.[2]

Sem um protagonista definido, cada dia da semana retrata diferentes tramas que se cruzam, contando com Débora Bloch, Marina Ruy Barbosa,Jesuíta Barbosa, Adriana Esteves, Jéssica Ellen, Cauã Reymond, Drica Moraes, Antonio Calloni, Julia Dalavia, Camila Márdila, Cássio Gabus Mendes, Enrique Díaz, Marjorie Estiano, Luisa Arraes, Vladimir Brichta, e Leandra Leal nos papeis principais.[3][4]

Produção[editar | editar código-fonte]

Praia do Pina, no Recife, onde mora a personagem de Débora Bloch (Elisa) e onde a personagem de Jéssica Ellen (Rose) foi presa.

Justiça foi gravada no Recife, num esforço da Rede Globo para ambientar algumas de suas produções fora do eixo Rio-São Paulo. Segundo o diretor, a capital pernambucana foi escolhida devido à sua distribuição de renda, que é muito desigual, dando mais veracidade à minissérie. Para Villamarim, "Recife é uma síntese do Brasil".[5][6][7] No município, a Praia do Pina, a Praia de Boa Viagem, o Teatro de Santa Isabel, o Palácio do Campo das Princesas, o Mercado de São José, o icônico Edifício Holiday, dentre outros logradouros e construções, serviram como locações.

Em Olinda, algumas ruas serviram de ambientação como a Ladeira da Misericórdia, dentre outras, assim como o Largo do Amparo. Em Jaboatão dos Guararapes, foi utilizada a Praia Barra de Jangada.[8][9]

A forma de contar a trama, que tem quatro histórias paralelas que se cruzam, já foi utilizada no cinema, em filmes como Short Cuts - Cenas da Vida, Crash e Babel.[10] A preparação do elenco foi feita com Chico Accioly e o rabino Nilton Bonder.[11][12]

Exibição[editar | editar código-fonte]

Antes da estreia na TV, os quatro primeiros episódios de Justiça foram liberados antecipadamente para os assinantes da Globo Play, plataforma de vídeos sob demanda do canal. Os episódios foram disponibilizados em 18 de agosto. Após a primeira semana, os episódios seguintes passaram a ser disponibilizados algumas horas antes da exibição na TV, seguindo o dia de exibição.[13]

Justiça é exibida sequencialmente na primeira linha de shows, logo após a novela das 21h, Velho Chico, de segunda a sexta-feira, com exceção das quartas. Um fato inédito até então foi a troca de horário do Globo Repórter, que sempre fora mantido no horário de sexta logo após as telenovelas "das nove".[14] O primeiro episódio foi ao ar em 22 de agosto de 2016. De acordo com o Sistema de Classificação Indicativa Brasileiro, a minissérie foi autoclassificada pelo canal e está sendo exibida como "Não recomendada para menores de 16 anos".[15]

Vinheta de abertura[editar | editar código-fonte]

Captura da vinheta do primeiro episódio, que apresenta um plano do edifício Holiday, no Recife.

Criada por Alexandre Romano, Flavio Mac Menezes e Christiano Calvet, Justiça conta com vinte aberturas diferentes, uma por capítulo. Cada abertura é caracterizada por ter somente um única tomada de determinada paisagem, vistas sob enquadramentos diferentes. Ao explicar esse conceito, Romano diz que essa ideia "força o espectador a uma reflexão sobre aquele momento, sobre a vida daquela pessoa ou sobre a própria situação que, apesar de cotidiana e real, nem sempre é percebida". As imagens foram registradas em Recife durante quatro dias e apresentam "espaços vazios, ângulos mais opressores ou até claustrofóbicos". A respectiva trilha instrumental foi produzida por Eduardo Queiroz.[16] A iniciativa recebeu nota dez da jornalista Patrícia Kogut, em sua coluna do jornal O Globo.[17]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Toda a minissérie se passa no Recife, capital de Pernambuco. Nela é contada uma trama em cada dia da semana, onde se desenrola a busca por justiça. As histórias se desenrolam da seguinte maneira:[18]

Segunda (Vicente Menezes)[editar | editar código-fonte]

É exibido o caso de Elisa (Débora Bloch) que não supera a morte da filha, Isabela (Marina Ruy Barbosa), assassinada pelo noivo Vicente (Jesuíta Barbosa) que a flagra o traindo com o ex-namorado. Depois de liberto, tenta conseguir o perdão da ex-sogra e seguir a vida, agora casado com Regina (Camila Márdila).

Terça (Fátima Libéria do Nascimento)[editar | editar código-fonte]

Mostra-se a vida de Fátima (Adriana Esteves), doméstica que matou o cachorro do policial Douglas (Enrique Díaz), por morder seu filho, e acaba por ser incriminada por tráfico. Quando é solta pretende reconstruir a família, mas o marido Waldir (Ângelo Antônio) faleceu, seu filho Jesus (Bernardo Berruezo/Tobias Carrieres) se torna morador de rua e a filha Mayara (Letícia Braga/Julia Dalavia) se prostitui.

Quinta (Rose Silva dos Santos)[editar | editar código-fonte]

Mostra o desenrolar das amigas Rose (Jéssica Ellen) e Débora (Luisa Arraes), em que a primeira é presa com drogas dos amigos, enquanto a segunda é liberada. Após este fato, Débora é estuprada e quando reencontra a amiga sete anos mais tarde, parte em busca do homem que a violentou.

Sexta (Maurício de Oliveira)[editar | editar código-fonte]

Exibe-se o caso de Maurício (Cauã Reymond), preso por eutanásia após matar sua esposa Beatriz (Marjorie Estiano), atropelada por Antenor (Antonio Calloni) durante fuga com o dinheiro roubado do sócio — Antenor fugiu sem prestar socorro. Quando sai da prisão, Maurício se aproxima de Vânia (Drica Moraes), esposa problemática de Antenor, agora candidato a Governador do Estado.[7][19]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Em ordem de exibição semanal

Galeria

Música[editar | editar código-fonte]

Rufus Wainwright interpreta o tema central da minissérie, um cover de Leonard Cohen.

Justiça tem como tema principal a canção "Hallelujah", um cover de Rufus Wainwright para a canção de Leonard Cohen, que é executada em algumas cenas e nos trailers.[18] A minissérie conta com as seguintes canções:[42]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Análise da crítica[editar | editar código-fonte]

Após a primeira semana de exibição da minissérie, Henrique Haddefinir fez para o site Omelete uma avaliação individual dos episódios, baseada na premissa da minissérie. De todas as histórias contadas, Haddefinir apontou que a de Rose (Jéssica Ellen) "pode enfraquecer a coerência do roteiro se não for bem controlada" por ter uma subversão em sua busca por justiça, em relação aos demais personagens principais. Com base nos trailers, Justiça é definida como "sombria e pesada" e sua iniciativa por apresentar um texto complexo na televisão aberta é apontada como ponto positivo.[18]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Em seu primeiro capítulo, a minissérie registra 29,6 pontos de média e 49% de share no Ibope em São Paulo, aumentando a audiência do horário em 30%.[43][44] No segundo capítulo, a trama conseguiu 28 pontos e 44% de participação.[45][46] Os episódios seguintes mantiveram os bons resultados iniciais.[47][48][49][50]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref.
2016
Prêmio Extra de Televisão
Melhor Série
Manuela Dias
Venceu [51]
Melhor Atriz
Adriana Esteves
Venceu [51]
Débora Bloch
Indicado [51]
Melhor Ator
Jesuíta Barbosa
Indicado [51]
Melhor Atriz Coadjuvante
Leandra Leal
Indicado [51]
Melhor Ator Coadjuvante
Enrique Díaz
Indicado [51]
Revelação Feminina
Camila Márdila
Indicado [51]
Melhor Ator/Atriz Mirim
Tobias Carrieres
Indicado [51]
Troféu APCA
Melhor Série
Manuela Dias
Venceu [52]
Melhor Diretor
José Luiz Villamarim
Venceu [52]
Melhor Ator
Enrique Díaz
Indicado [52]
Melhor Atriz
Adriana Esteves
Indicado [52]
Débora Bloch
Indicado [52]
Melhores do Ano
Melhor Ator de Série ou Minissérie
Cauã Reymond
Indicado [53]
Jesuíta Barbosa
Venceu
Melhor Atriz de Série ou Minissérie
Adriana Esteves
Venceu
Débora Bloch
Indicado
Prêmio Quem de Televisão
Melhor Atriz
Adriana Esteves
Pendente [54]
Débora Bloch
Pendente [54]
Melhor Ator
Cauã Reymond
Pendente [54]
Vladimir Brichta
Pendente [54]
Melhor Atriz Coadjuvante
Drica Moraes
Pendente [54]
Melhor Ator Coadjuvante
Enrique Díaz
Pendente [54]
Melhor Autor
Manuela Dias
Pendente [54]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 26 de agosto, a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) publicou uma nota assinada pelo coronel Oderlei Santos, Coordenador de Comunicação Social da PMERJ, em repúdio à minissérie. A nota questiona a escolha de um policial para o papel de vilão, no caso, o personagem Douglas, interpretado por Enrique Díaz, afirmando que a minissérie "deseduca o cidadão. Estimula o desrespeito à Polícia" e pede boicote por parte dos Policiais Militares. O departamento de comunicação da Globo respondeu afirmando que "não tem a intenção de ofender qualquer profissão ou instituição" pelo fato de Justiça ser uma obra de ficção e que não "tem a intenção de ofender qualquer profissão ou instituição".[55]

Referências

  1. Flávio Ricco (10 de julho de 2016). «Record também monta esquema de trabalho especial para Jogos Olímpicos». UOL TV e Famosos. Consultado em 21 de julho de 2015. Veja o subtítulo Data marcada. 
  2. a b c d UOL SP (18 de julho de 2016). «Minissérie "Justiça" mostra personagens condenados por diferentes crimes». UOL TV e Famosos. Consultado em 21 de julho de 2015 
  3. Gshow (23 de junho de 2016). «Elenco de 'Justiça': veja os atores da nova minissérie». Bastidores. Consultado em 21 de julho de 2016 
  4. Cristina Padiglione (21 de julho de 2016). «Adriana Esteves está em 'Justiça', série da Globo que reveza protagonistas». Estadão. Cultura. Consultado em 21 de julho de 2016 
  5. «'Ter bons atores não é garantia de sucesso; o que dá audiência são boas histórias', diz José Luiz Villamarim». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de julho de 2016 
  6. «Conheça os personagens da minissérie Justiça, gravada no Recife». Jornal do Commercio. Consultado em 29 de julho de 2016 
  7. a b Lígia Mesquita (12 de junho de 2016). «Globo grava no Recife minissérie que discute justiça com formato inovador». Folha de S.Paulo. Ilustrada. Consultado em 12 de junho de 2016 
  8. Robson Gomes (22 de maio de 2016). «Pernambuco visto como cenário para a teledramaturgia brasileira». Jornal do Commercio. Consultado em 12 de junho de 2016 
  9. «Cauã Reymond grava minissérie no estado, mas lamenta: 'Pena que tem tubarão'». Diário de Pernambuco. 1 de junho de 2016. Consultado em 12 de junho de 2016 
  10. Lígia Mesquita (12 de junho de 2016). «'Ter bons atores não é garantia de sucesso; o que dá audiência são boas histórias', diz José Luiz Villamarim». Folha de S.Paulo. Ilustrada. Consultado em 12 de junho de 2016 
  11. Viver/Diário (3 de maio de 2016). «No Recife, gravações de nova série da Globo começam com Jesuíta Barbosa e Camila Márdila». Diário de Pernambuco. Consultado em 21 de julho de 2016 
  12. Patrícia Kogut (15 de abril de 2016). «Leandra Leal e Enrique Diaz serão um casal na série 'Justiça'». O Globo. Consultado em 12 de junho de 2016 
  13. «Antes da estreia, minissérie "Justiça", da Globo, terá capítulos iniciais divulgados na internet». Zero Hora. 18 de agosto de 2016. Consultado em 31 de agosto de 2016 
  14. «Globo vai reprisar programa de sucesso após as Olimpíadas, saiba qual» 
  15. «Classificação Indicativa - JUSTIÇA». Ministério da Justiça. Consultado em 31 de agosto de 2015 
  16. a b Paula Paiva (22 de agosto de 2016). «Abertura de 'Justiça' tem 20 versões diferentes que despertam curiosidade e reflexão do público». Gshow. Consultado em 31 de agosto de 2016 
  17. Patrícia Kogut (31 de agosto de 2016). «Nota da Kogut». O Globo. Consultado em 2 de setembro de 2016 
  18. a b c Henrique Haddefinir (28 de agosto de 2016). «Justiça - Nossas primeiras impressões da minissérie da Globo». Omelete. UOL. Consultado em 31 de agosto de 2016 
  19. Gshow (20 de junho de 2016). «'Justiça': conheça a história da nova minissérie da Globo». TV. Consultado em 22 de julho de 2016 
  20. Giselle de Almeida (20 de julho de 2016). «Debora Bloch terá filha assassinada e sede por vingança em "Justiça"». UOL TV e Famosos. Consultado em 21 de julho de 2016 
  21. Carla Bittencourt (3 de maio de 2016). «Marina Ruy Barbosa viverá patricinha fútil em 'Justiça' e trairá noivo». Extra. Telinha. Consultado em 21 de julho de 2016 
  22. Gshow (13 de junho de 2016). «Jesuíta Barbosa será noivo de Marina Ruy Barbosa na minissérie 'Justiça'». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  23. a b c d Gshow (23 de junho de 2016). «Elenco de 'Justiça': veja os atores da nova minissérie». TV. Consultado em 22 de julho de 2016 
  24. Anna Luiza Santiago (28 de abril de 2016). «Vilã das 19h, Priscila Steinman fala da cena da morte de Sofia». O Globo. Patrícia Kogut. Consultado em 21 de julho de 2016 
  25. a b Anna Luiza Santiago (21 de julho de 2016). «Ex-'Malhação', Giovana Echeverria fala de cenas de sexo em 'Justiça' e no cinema». O Globo. Patrícia Kogut. Consultado em 21 de julho de 2016 
  26. Rafaela Santos (6 de julho de 2016). «Pedro Lamin será ex de Marina Ruy Barbosa em 'Justiça'». O Globo. Patrícia Kogut. Consultado em 21 de julho de 2016 
  27. Paula Paiva (21 de julho de 2016). «Adriana Esteves divide set com Vladimir Brichta em 'Justiça' e diz como concilia trabalho e família». Gshow. Consultado em 21 de julho de 2016 
  28. Rafaela Santos (4 de junho de 2016). «Julia Dalavia muda visual para interpretar prostituta em série». O Globo. Patrícia Kogut. Consultado em 21 de julho de 2016 
  29. Gshow (9 de junho de 2016). «Enrique Diaz será um policial na minissérie 'Justiça'». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  30. Carla Bittencourt (11 de julho de 2016). «Entenda as tramas da série 'Justiça'». Extra. Telinha. Consultado em 21 de julho de 2016 
  31. a b Gshow (14 de julho de 2016). «Adriana Esteves interpreta mulher batalhadora capaz de matar para proteger os filhos em 'Justiça'». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  32. Gshow (15 de julho de 2016). «Ângelo Antônio será motorista de ônibus em 'Justiça' e fará par romântico com Adriana Esteves». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  33. Gshow (18 de julho de 2016). «Júlio Andrade será o cantor Firmino na minissérie 'Justiça'». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  34. «Leandro Léo fala de personagem em nova minissérie da Globo». Jornal da Paraíba. 24 de agosto de 2016. Consultado em 21 de julho de 2016 
  35. Gshow (10 de junho de 2016). «Jéssica Ellen viverá ex-prisioneira e será uma das protagonistas de 'Justiça'». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  36. Gshow (13 de junho de 2016). «Luisa Arraes vai interpretar vítima de abuso sexual na próxima minissérie 'Justiça'». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  37. Carla Bittencourt (19 de maio de 2016). «Adriana Esteves vira doméstica em 'Justiça' e Vladimir Brictha será traficante». Extra. Telinha. Consultado em 21 de julho de 2016 
  38. Gshow (21 de junho de 2016). «Cauã Reymond tira a barba e adota visual mais conservador para viver Maurício em 'Justiça'». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  39. Gshow (13 de junho de 2016). «Marjorie Estiano grava as primeiras cenas na pele da bailarina Beatriz, de 'Justiça'». Bastidores. Consultado em 21 de julho de 2016 
  40. Gshow (11 de julho de 2016). «Antonio Calloni viverá empresário sem escrúpulos em 'Justiça' e cometerá crime na trama». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  41. Gshow (24 de junho de 2016). «Drica Moraes se envolverá com personagem de Cauã Reymond em 'Justiça'». TV. Consultado em 21 de julho de 2016 
  42. Música (16 de agosto de 2016). «Trilha sonora de 'Justiça' tem Roberto Carlos, Los Hermanos, Chico Buarque e mais!». Gshow. Consultado em 20 de agosto de 2016 
  43. «Estreia de "Justiça" dispara audiência da Globo e, supera novelas e "JN"» 
  44. «Malhação tem a melhor estreia em quatro anos e Justiça eleva ibope em 30%» 
  45. «Globo dispara em audiência com estreias e "Justiça" eleva 47%» 
  46. «Nova Malhação surpreende, e novelas da Globo têm noite de recordes» 
  47. «Adnight derruba audiência da Globo e perde para A Praça É Nossa» 
  48. «Eta Mundo Bom! chega ao fim com maior audiência em quase dez anos». Notícias da TV. UOL. 29 de agosto de 2016. Consultado em 29 de agosto de 2016 
  49. [1] Sol Nascente repete boa audiência de estreia de Eta Mundo Bom!
  50. [2] “Sol Nascente” tem maior audiência de segundo capítulo desde 2010; confira os consolidados desta terça-feira (30/08/16)
  51. a b c d e f g h «Prêmio Extra de TV 2016: vote nos melhores da televisão». 22 de outubro de 2016 
  52. a b c d e «'Aquarius', 'Velho Chico', Rita Lee e Montagner levam os prêmios da APCA». 03 de dezembro de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  53. Melhores do Ano: conheça os vencedores ao prêmio em 2016
  54. a b c d e f g «Prêmio Quem 2016: Chegou a hora de votar!». 13 de dezembro de 2016 
  55. Estadão Conteúdo (30 de agosto de 2016). «PM do Rio de Janeiro publica nota de repúdio à minissérie "Justiça" e pede boicote». Zero Hora. Consultado em 31 de agosto de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]