Justin.tv

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada nos artigos correspondentes noutras línguas e também na página de discussão.
Justin.tv, Inc.
Jtv-Logo.png
Requer pagamento? Não
Gênero Rede que exibe canais online
Cadastro Opcional
País de origem  Estados Unidos
Idioma(s) Inglês (Inicialmente) e
outros (posteriormente)
Extinção 5 de agosto de 2014
Proprietário Twitch Interactive (chamada-se Justin.tv, Inc até Fevereiro de 2014)[1]
Página oficial Justin.tv (em português)

Justin.tv foi um website criado por Justin Kan, Emmett Shear, Michael Seibel e Kyle Vogt em 2007 para permitir que qualquer pessoa transmitisse vídeos online. As contas dos usuários da Justin.tv eram chamadas de "canais", como as do YouTube, e os usuários eram encorajados a transmitir uma grande variedade de conteúdo de vídeo ao vivo gerado pelo próprio usuário, chamada "transmissões" (broadcasts).

A empresa foi uma startup de Internet sediada em São Francisco, Califórnia, com financiamento inicial de Paul Graham da empresa de capital semente Y Combinator e do financiamento da Series A com a Alsop Louie Partners e a Draper Associates.[2]

A Justin.tv original foi um único canal com o fundador Justin Kan, que transmitiu sua vida 24 horas por dia e popularizou o termo lifecasting. Em 2007, Justin Kan parou de transmitir e Justin.tv relançou em sua forma posterior como uma rede de milhares de canais diferentes.[3]

Usuários tinham permissão para transmitir gratuitamente para um número ilimitado de pessoas, e assistir às transmissões não exigia o registro do usuário. As transmissões que foram consideradas como contendo conteúdo potencialmente ofensivo estavam disponíveis apenas para usuários registrados com mais de 18 anos. Transmissões contendo difamação, pornografia ou violações de direitos autorais, ou encorajando conduta criminal foram proibidas pelos termos de serviço da Justin.tv.[4]

Inicialmente nos Estados Unidos, a rede se expandiu para diversos países, como Brasil, Holanda, Reino Unido entre outros. Como o portal possibilita que as pessoas transmitam em tempo real as imagens, já foram registradas diversas ocorrências de trotes ao serviço público e casos de grande polêmica, como o adolescente americano que cometeu suicídio ao vivo através do site.[5]

Em 10 de fevereiro de 2014, a empresa controladora da Twitch.tv e da Justin.tv foi renomeada como Twitch Interactive.[1] Em 5 de agosto de 2014, a Justin.tv foi oficialmente fechada para que a empresa pudesse se concentrar na Twitch.[6][7][8]

História da empresa[editar | editar código-fonte]

Origens da lifecasting[editar | editar código-fonte]

Justin Kan falando na Gnomedex em 2007

A Justin.tv original era um canal único com Justin Kan. Usando uma webcam ligada a um boné de beisebol e transmitia online através de um sistema de laptop-backpack projetado pelo co-fundador Kyle Vogt,[9] Kan decidiu que usaria a câmera 24 horas por dia, 7 dias por semana, e começou a transmitir vídeo e áudio ao vivo a meia-noite de 19 de março de 2007.[10]

A novidade do conceito atraiu a atenção da mídia, e Kan foi entrevistou por Ann Curry no Today Show (2 de abril de 2007), Tom Merritt no primeiro episódio do CNET Live, Nightline (6 de abril de 2007) e World News Tonight (8 de abril de 2007). Seu projeto de lifecasting foi comparado a EDtv, Being John Malkovich e The Truman Show.[11]

Expansão na plataforma[editar | editar código-fonte]

No verão de 2007, Justin.tv se tornou uma plataforma para mais de 60 canais diferentes.[12] O diretório no topo de cada canal mostrava quais canais estavam ao vivo e quais não estavam transmitindo. Dependendo do horário de entrada, um visitante pode ter visto apenas uma pequena seleção dos canais disponíveis.

Chat[editar | editar código-fonte]

No Justin.TV também pode comentar e discutir sobre o que está a ver na stream, para isso basta cadastrar-se (não necessita de pagamento) obrigatório

Conta Premium[editar | editar código-fonte]

Necessita de conta Premium para ver algumas streams, caso esteja cadastrado basta aderir uma conta, sendo necessário um pagamento por PayPal.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Twitch parent company rebrands as Twitch Interactive». Mike Rose. Consultado em 10 de fevereiro de 2014. 
  2. «About Us». justin.tv. Consultado em 2 de setembro de 2009. 
  3. Gonzalez, Nick (2 de outubro de 2007). «Justin.TV Teams Up With On2 And Opens Network». TechCrunch. Consultado em 5 de outubro de 2007. 
  4. «Justin.tv Terms of Service». justin.tv. Consultado em 2 de setembro de 2009. 
  5. Gannes, Liz (20 de novembro de 2008). «19-year-old Commits Suicide on Justin.tv». newteevee.com (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2018. 
  6. «Goodbye from Justin.tv». Justin.TV. 5 de agosto de 2014. Consultado em 16 de agosto de 2014.. Arquivado do original em 22 de outubro de 2008 
  7. Machovech, Sam (5 de agosto de 2014). «Streaming video site Justin.tv announces closure effective immediately». Arstechnica 
  8. Popper, Ben (5 de agosto de 2014). «Justin.tv, the live video pioneer that birthed Twitch, officially shuts down». The Verge 
  9. «Kyle Vogt». Justin.tv. 22 de maio de 2007. Consultado em 30 de julho de 2009. 
  10. «A Conversation with Justin Kan of Justin.tv». 10zenmonkeys.org. 6 de junho de 2007. Consultado em 30 de setembro de 2009. 
  11. Yang, Jeff. "Asian Pop: Man with a Cam" San Francisco Chronicle, 27 de março de 2007.
  12. Guynn, Jessica (29 de maio de 2007). «Can't get enough Justin? You can watch Justine: 'Natural star' ready to take on leading role in the latest around-the-clock Web show». San Francisco Chronicle. Consultado em 24 de agosto de 2007. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]