Juvenal Galeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


Juvenal Galeno
Nome completo Juvenal Galeno da Costa e Silva
Data de nascimento 27 de setembro de 1838
Local de nascimento Fortaleza
Império do Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Data de morte 7 de março de 1931 (92 anos)
Ocupação escritor, poeta
Cônjuge Dona Maria do Carmo Cabral

Juvenal Galeno da Costa e Silva (Fortaleza, 27 de setembro de 18387 de março de 1931) foi um escritor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Galeno era primo pelo lado paterno de Capistrano de Abreu e Clóvis Beviláqua e pelo lado materno de Rodolfo Teófilo.[1] É considerado o fundador do primeiro jornal puramente literário no Ceará. Escreveu numerosas poesias assim como a obra crítica Lendas e Canções Populares.[1] Seu livro Prelúdios Poéticos de 1856 é considerado como “marco inicial do Romantismo no Ceará”.[1] “Ingressou como alferes nos quadros da Guarda Nacional, como também no Partido Liberal, em cujo jornal passou a colaborar”, entre outras coisas.[1]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • LUZ E SILVA. Benedicto. Prismas & Portais - A Trajetória Poética de J. Camelo Ponte. São Paulo: Cultural Paulista, 1998
  • PONTE. J. Camelo, Prisma Errante, São Paulo: Ed. Unidas 2a. Ed., 1993
  • PONTE. J. Camelo, Prisma Errante. São Paulo: Editora Esfera, 3a., 2015.
  • MACEDO, Dimas. A Metáfora do Sol. 4ª ed. Fortaleza, Edições Poetaria, 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências