Kabengele Munanga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Kabengele Munanga (Bakwa Kalonji, 22 de junho de 1942) é um antropólogo e professor brasileiro-congolês.[1] É especialista em antropologia da população afro-brasileira, atentando-se a questão do racismo na sociedade brasileira. Kabengele é graduado pela Université Oficielle du Congo (1969) e doutor em Antropologia pela Universidade de São Paulo (1977).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Kabengele Munanga nasceu na aldeia de Bakwa Kalonji, no Congo Belga, membro do povo luba. Aos dez anos deixou a aldeia para estudar em outras cidades, em escolas coloniais católicas. Em 1964 ingressou no curso de Ciências Sociais da Universidade Oficial do Congo, em Lubumbashi, inscrevendo-se dois anos depois no recém-criado curso de Antropologia. Ao terminar a graduação em 1969, foi convidado para fazer mestrado na Universidade de Louvain, na Bélgica. Kabengele voltou ao Congo para terminar sua dissertação, mas não pode concluí-la; o domínio político da ditadura da recém-criada República do Zaire sobre a universidade o impediu. Chegou ao Brasil por convite do professor Fernando Mourão, da Universidade de São Paulo, onde terminou seu doutorado e retornou ao Congo.[1] Em 1980 estabeleceu-se no Brasil, para assumir a cadeira de Antropologia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. No ano seguinte, muda-se para São Paulo. Foi professor de antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, vice-diretor do Museu de Arte Contemporânea, diretor do Museu de Arqueologia e Etnologia e do Centro de Estudos Africanos da USP. Desde 2014 é professor visitante sênior da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.[2]

Kabengele foi agraciado com a Ordem do Mérito Cultural em 2002. [3]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Jaime, Pedro; Lima, Ari (2013). «Da África ao Brasil Entrevista com o Prof. Kabengele Munanga». Revista de Antropologia, São Paulo. 56 (1). Consultado em 30 de maio de 2017 
  2. Line, A TARDE On. «Kabengele Munanga: "É preciso unir as lutas, sem abrir mão das especificidades"». Portal A TARDE 
  3. «Ministério da Cultura-Ordem do Mérito Cultural 1995-2002». Consultado em 20 de setembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Currículo Lattes de Kabengele Munanga