Kalmar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Kalmar (desambiguação).
Suécia Kalmar

Calmar

 
  Cidade  
De cima para baixo e da esquerda para a direita: 1) Vista aérea da Catedral de Kalmar; 2) Castelo d'água em Berga;3) Castelo de Kalmar; 4) Ponte da Olândia; 5) Antigo castelo d'água no centro de Kalmar
De cima para baixo e da esquerda para a direita: 1) Vista aérea da Catedral de Kalmar; 2) Castelo d'água em Berga;3) Castelo de Kalmar; 4) Ponte da Olândia; 5) Antigo castelo d'água no centro de Kalmar
Símbolos
Brasão de armas de Kalmar
Brasão de armas
Localização
Kalmar está localizado em: Suécia
Kalmar
Localização de Kalmar
Coordenadas 56° 39' N 16° 21' E
Região Gotalândia
Província Småland
Condado Kalmar
Comuna Kalmar
Características geográficas
Área total 19,6 km²
População total (2018) 40 047 hab.
Densidade 2 043,2 hab./km²
Website kalmar.se

Kalmar (em sueco: Kalmar; pronúncia /ˈkǎlmar/; Nuvola apps arts.svg ouça a pronúncia) ou Calmar é uma cidade da região de Gotalândia, província da Småland, condado de Kalmar e comuna de Kalmar, às quais serve de sede. Possui 19,6 quilômetros quadrados e está junto ao estreito de Kalmar. Segundo censo de 2018, havia 40 047 habitantes.[1][2][3]

Etimologia e uso[editar | editar código-fonte]

O nome geográfico Kalmar deriva do termo dialetal kalm (montão de pedras) e arm (terreno ou ilha com cascalho), aludindo possivelmente à ilha de ”Stensö” (lit. Ilha de pedras). A forma atual Kalmar surge no século XVI e parece ser uma analogia com o alemão Wismar. [4]

Em textos em português costuma ser usada a forma original Kalmar. [5]

História[editar | editar código-fonte]

Kalmar no século XVIII, imagem de Suecia antiqua et hodierna.

No século XIV, era uma das maiores e mais importantes cidades da Suécia. Tinha 2 000 habitantes e estava circundada pela muralha de pedra à volta da cidade. A sua silhueta estava dominada pela igreja de São Nicolau, pelo convento dos dominicanos e pelo palácio de Kalmar. No seu porto ancoravam navios da liga hanseática. No ano de 1397, foi aí selada a União de Kalmar, pela qual a Suécia, a Noruega e a Dinamarca eram unificadas sob um monarca comum, formando o maior reino da Europa da época. [6]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Kalmar é atravessada pela estrada europeia E22 (Malmo-Kalmar-Norrköping), e está ligada por ferrovia a Malmo, Gotemburgo e Linköping. Fica a 4 quilômetros do aeroporto de Kalmar-Olândia e está ligada à ilha de Olândia pela ponte da Olândia.[7]

Educação[editar | editar código-fonte]

Parque da universidade.

Universidade de Lineu (Linnéuniversitetet) tem um dos seus polos em Kalmar, com destaque para focos de ensino e pesquisa nas áreas da ecologia, da bioquímica, e das ciências do ambiente. Pertencendo à universidade, a Escola Superior Náutica (Sjöfartshögskolan) forma oficiais, engenheiros e técnicos navais. [8] [9]



Património turístico[editar | editar código-fonte]

A cidade possui um património cultural, com vestígios da Idade da Pedra e um centro histórico com casas dos séc. XVII e XVIII. [10] [11]

Referências

  1. Ernby 2001, p. 294.
  2. City Population.
  3. Harlén 2003, p. 202.
  4. Wahlberg, Mats (2003). «Kalmar». Svenskt ortnamnslexikon (Dicionário dos nomes das localidades suecas) (em sueco). Uppsala: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. p. 159. 422 páginas. ISBN 91-7229-020-X 
  5. André Nassim Saboya. «Ascensão e queda da União de Kalmar». História e Cultura. Consultado em 10 de abril de 2020. Em 1397, foi formalizada, na cidade de Kalmar, na Suécia, a união das coroas da Dinamarca, Suécia e Noruega, sob um mesmo rei dinamarquês, que durou, intermitentemente, até 1523. 
  6. Westergren 2002, p. 4-7.
  7. LSJ 2011, p. 16.
  8. «Sjöfartshögskolan» (em sueco). Universidade de Lineu. Consultado em 11 de abril de 2020 
  9. «Detta är Linnéuniversitetet» (em sueco). Universidade de Lineu. Consultado em 11 de abril de 2020 
  10. «Kalmar». Se Sverige med barnen. en reseguide för hela familjen (em sueco). Svenska turistföreningen. Estocolmo: Bonniers juniorförlag e Svenska turistföreningen. 1985. p. 216-217. 379 páginas. ISBN 91-48-51041-6 
  11. Ottosson, Mats; Åsa Ottosson (2008). «Kalmar». Upplev Sverige (Conheça a Suécia). En guide till upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Wahlström Widstrand. p. 288-289. 527 páginas. ISBN 9789146215998 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ernby, Birgitta; Gellerstam, Martin; Malmgren, Sven-Göran; Axelsson, Per; Fehrm, Thomas (2001). «Kalmar». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 767. ISBN 91-7227-186-8 
  • Harlén, Hans; Eivy Harlén (2003). «Kalmar». Sverige från A till Ö [A Suécia de A a Ö]. Geografisk-historisk uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Kommentus. p. 583. ISBN 91-7345-139-8 
  • Lidman Production AB; Matton, ed. (2011). «Småland». Libers stora junioratlas (em sueco). Estocolmo: Liber. 144 páginas. ISBN 9789147809028 
  • Westergren, Ebbe; Nygren, Tord (imagens) (2002). «Walter, Birgitta och Eskil; Kalmar stad 1397». Tillbaka till medeltiden (em sueco). Estocolmo: Bonnier Carlsen. 88 páginas. ISBN 9163821338 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Kalmar