Karine Teles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Karine Teles
Nome completo Karine Teles
Nascimento 16 de agosto de 1978 (43 anos)
Petrópolis, RJ
Nacionalidade brasileira
Cônjuge Gustavo Pizzi (2003–2015)
Filho(a)(s) Artur e Francisco (gêmeos)
Alma mater Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Ocupação
Período de atividade 1993–presente

Karine Teles (Petrópolis, 16 de agosto de 1978) é uma atriz, roteirista e cineasta brasileira. Sendo uma das mais prestigiadas atrizes do cinema brasileiro, ela é ganhadora de vários prêmios, incluindo dois prêmios Grande Otelo, dois Prêmios APCA, e três Prêmios Guarani, além de ter recebido indicações para um Prêmio ACIE e um Prêmio Fênix.[1]

Karine estudou artes cênicas na UniRio e iniciou sua carreira no teatro, onde já atuou em mais de 35 espetáculos. Sua estreia nos palcos foi em uma montagem de O Despertar da Primavera, em Maceió, junto ao alagoano Erom Cordeiro. Mas foi no cinema que ela ganhou maior reconhecimento. Estreou fazendo pequenas participações nos filmes Madame Satã (2002) e Vida de Balconista (2009). Ganhou maior notoriedade ao protagonizar o filme Riscado (2010), o qual ela também escreveu baseado em sua própria vida. Por sua performance, ela foi eleita melhor atriz nos festivais de Gramado e do Rio, além de ter sido vencido o Prêmio Guarani de Melhor Atriz e o Prêmio APCA de melhor roteiro de cinema.[2]

Na televisão, ela ganhou destaque ao interpretar Sumara Mitta na novela A Regra do Jogo (2015), da TV Globo, recebendo elogios da crítica e do público.[3] Por sua performance como a socialite antipática Bárbara no premiado filme Que Horas Ela Volta? (2015), ela voltou a receber aclamação da crítica, recebendo sua primeira indicação da Academia Brasileira de Cinema ao Grande Otelo, além de também ter sido indicada ao Prêmio Guarani como melhor atriz coadjuvante. Em 2016 atuou no polêmico filme Fala Comigo, na qual vive uma mulher emocionalmente instável que se envolve amorosamente com o filho adolescente de sua psicóloga. Por esse trabalho recebeu sua terceira indicação ao Prêmio Guarani e foi eleita como melhor atriz pelo Festival do Rio pela segunda vez.[4]

Em Benzinho (2018), filme o qual ela protagonizou e escreveu o roteiro, ela foi consagrada como um dos grandes nomes do cinema nacional. Com uma atuação dramática e intensa como uma mãe que lida com a ida de seu filho para fora do país, ela foi aclamada pela crítica.[5] Recebeu os principais prêmios do país, incluindo o Grande Otelo de melhor atriz e melhor roteiro original, o Prêmio APCA de melhor roteiro e o seu segundo Prêmio Guarani de melhor atriz. Em 2020, foi elogiada por sua atuação na série Os Últimos Dias de Gilda, do Canal Brasil, a qual ela também roteirizou e atuou como protagonista título.[6] Em 2021 também foi enaltecida por seu trabalho na série do Prime Video Manhãs de Setembro. Em 2022 fez seu papel de maior repercussão na televisão interpretando Madeleine, uma das protagonistas da telenovela Pantanal, da TV Globo.[7]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Karine nasceu em Petrópolis, município da região serrana do Rio de Janeiro. Durante sua adolescência, quando ainda tinha 14 anos, mudou-se com sua família para morar em Maceió, capital do Alagoas. Aos 17 anos voltou para o Rio de Janeiro sozinha após ter passado no vestibular da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, onde se graduou em Artes Cênicas em 2000.[8] Para se manter sozinha na cidade, ela dava aulas de inglês no período oposto da faculdade.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Quando se mudou para o Alagoas, ela passou a frequentar um curso de teatro e teve sua estreia nos palcos em O Despertar da Primavera, de Frank Wedekind. Aos 17, quando se mudou para o Rio de Janeiro, iniciou sua carreira profissional, atuando em mais de 35 espetáculos.[1] Ainda nos palcos atuou em três peças de Bia Lessa, sendo a primeira em 1999, em As Três Irmãs.[8] Sua estreia na televisão ocorreu em uma participação em 1999, na sexta temporada de Malhação como uma usuária de drogas que tenta influenciar Marquinhos.[8] Uma década depois, retorna as telas em 2009, na série Mateus, o Balconista, que depois virou filme.[9] Em seguida, atua e escreve o longa Riscado.[1] Em 2013, quando participa do episódio "Roberta" de As Canalhas ao lado de Luiza Mariani.[10] Paralelamente, também está nos palcos, atua nas peças A Gaivota, Do Tamanho do Mundo, o Banco de Seus Olhos e Carne.[11]

Em 2015, participa de seis capítulos de A Regra do Jogo como a perua milionária Sumara, vítima da trambiqueira Atena, em seguida, é vista nos cinemas no longa Que Horas Ela Volta? como a matriarca Bárbara.[12] Em 2017, integra elenco da série Filhos da Pátria como a dona de um bordel, Madame Dechirré.[13] Nos cinemas, atua e escreve o longa Benzinho com estreia para 2018.[14] Em 2019 aparece nos filmes No Coração do Mundo,[15] Bacurau[16] e Hebe,[17] além de participar da 27º e última temporada de Malhação, onde vive a matriarca Regina.[18]

Em 2021 vive a sem-teto Leide em Manhãs de Setembro, mulher que manteve uma relação com a protagonista, interpretada por Liniker. Em 2022, com Pantanal, conquistou público e crítica com a vilã Madeleine. Foi interpretada por Bruna Linzmeyer na primeira fase da novela. O fim da personagem Madeleine seria com embarque em avião rumo à fazenda de José Leôncio, no meio de um temporal. "O problema é que a aeronave nunca chegará ao seu destino", adiantou a página oficial da novela. [19][20] Em 2022, participa do filme Ela e Eu, onde contracena com Andréa Beltrão[21] e dirigi o curta-metragem Romance, sua segunda direção.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota(s)
2000 Malhação Karen Episódio: "5 de janeiro"
2009 Mateus, o Balconista Episódio: "Filme de Adulto"
2013 As Canalhas Helena Episódio: "Roberta"
2015 A Regra do Jogo Sumara Mitta Episódios: "31 de agosto–5 de setembro"
2016 Episódios: "26 de janeiro–31 de janeiro"
Justiça Cristina
2017 Filhos da Pátria Madame Dechirré Temporada 1
Tempo de Amar Odete Costa Alcino
2019 Malhação: Toda Forma de Amar Regina Fonseca[22] Temporada 27
Hebe Lolita Rodrigues[23]
2020 Os Últimos Dias de Gilda Gilda[24]
2021 Manhãs de Setembro Leide
Sessão de Terapia Andressa
2022 Pantanal Madeleine Braga Novaes[25] 29 episódios

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota(s)
2002 Madame Satã Ruiva na janela
2009 Vida de Balconista Cliente
2010 Riscado Bianca Ventura
2012 Feijoada Completa Milene Curta-metragem
2013 O Lobo atrás da Porta Profª. Arlete
Os Sobreviventes Jane[26] Curta-metragem
2014 Quinze Raquel Curta-metragem
2015 Que Horas Ela Volta? Bárbara
Aspirantes Sandra[27]
Otimismo Mulher Curta-metragem
2017 Fala Comigo Angela[28]
Quando o Galo Cantar Pela Terceira Vez Renegarás Tua Mãe Psicóloga [29]
Nada Coordenadora Curta-metragem [30]
2018 Benzinho Irene
2019 No Coração do Mundo Locutora
Bacurau Forasteira [31] [32]
Bacurau no Mapa Ela mesma Documentário
Hebe: A Estrela do Brasil Lolita Rodrigues
2022 Ela e Eu Sandra [33]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título
1993 Despertar da Primavera
1997 Capital Federal
1999 As Três Irmãs
2002 Casa de Boneca
2004 Os Últimos Dias de Gilda
2009 Formas Breves
2012 A Gaivota
2013 Do Tamanho do Mundo
2014 O Branco dos seus Olhos
Carne

Parte técnica[editar | editar código-fonte]

Ano Título Cargo Nota
2006 Pretérito Perfeito Produtora Executiva longa-metragem
2010 Riscado Roteirista longa-metragem
2015 Otimismo Diretora curta-metragem
2018 Benzinho Roteirista longa-metragem
2022 Romance Diretora curta-metragem

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Nomeações Resultado
2010 Festival Internacional de Cinema do Rio[34] Melhor Atriz Venceu
2011 Festival de Cinema de Gramado[34] Melhor Atriz Venceu
Melhor Roteiro Venceu
2012 Prêmio ACIE de Cinema[35] Melhor Atriz Indicado
Festival SESC de Melhores Filmes[36] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Venceu
Troféu APCA Melhor Roteiro Venceu
2014 Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade Melhor Atriz
Quinze
Venceu
Festival de Cinema de Vitória Melhor Atriz Venceu
2015 Festival Internacional de Cinema do Vale do Jaguaribe Melhor Atriz Venceu
Prêmio Quem de Televisão[37] Melhor Atriz Revelação Indicado
2016 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro[38] Melhor Atriz Coadjuvante Indicado
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro[39] Melhor Atriz Coadjuvante Indicado
Festival Internacional de Cinema do Rio[40] Melhor Atriz Venceu
2017 Los Angeles Brazilian Film Festival Melhor Atriz Venceu
2018 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Indicado
Festival de Cinema de Gramado[41] Melhor Atriz Venceu
Festival de Cinema da Lapa Melhor Atriz Venceu
Prêmio Ibero-Americano de Cinema Fénix Melhor Atriz Indicado
Prêmio Faz Diferença Segundo Caderno/ Cinema Indicado
2019 Festival SESC Melhores Filmes Melhor Atriz Venceu
Melhor Roteiro Venceu
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Atriz Venceu
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Venceu
Melhor Roteiro Original Venceu
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Roteiro Original Venceu
Troféu APCA Melhor Roteiro Venceu
2020 Grande Prêmio Brasileiro de Cinema[42] Melhor Atriz Coadjuvante Indicado

Referências

  1. a b c «Karine Teles é uma atriz, roteirista e produtora brasileira». História do Cinea Brasileiro. Consultado em 2 de julho de 2017 
  2. «O momento de Karine Teles, protagonista de 'Os Últimos Dias de Gilda'». Vogue. Consultado em 23 de abril de 2022 
  3. «Karine Teles, a Sumara de "A Regra do Jogo", se surpreende com repercussão». NaTelinha. Consultado em 13 de fevereiro de 2022 
  4. AdoroCinema. «Fala Comigo: "A gente precisa falar sobre afeto", explicam os atores Karine Teles e Tom Karabachian (Exclusivo)». AdoroCinema. Consultado em 23 de abril de 2022 
  5. «Karine Teles estrela filme 'Benzinho' ao lado dos filhos gêmeos: 'Criança tem essa capacidade linda de entrar na fantasia'». Gshow. Consultado em 23 de abril de 2022 
  6. «Karine Teles, atriz sublime numa personagem irresistível - Patrícia Kogut, O Globo». Patrícia Kogut. Consultado em 13 de fevereiro de 2022 
  7. «Karine Teles é escolhida para interpretar Madeleine no remake de Pantanal». www.metropoles.com. Consultado em 13 de fevereiro de 2022 
  8. a b c «Karine Teles - Mulheres do Cinema Brasileiro - Entrevistas Depoimentos». Mulheres do Cinema Brasileiro. Consultado em 2 de julho de 2017 
  9. «Partipação da Atriz Karine Teles na Série "Mateus – o Balconista"». Carol Conde. Consultado em 2 de julho de 2017 
  10. «GNT estreia 'As Canalhas' com 13 mulheres no elenco». O Dia. Consultado em 2 de julho de 2017 
  11. «Karine Teles no Teatro». Todo Teatro Carioca. Consultado em 2 de julho de 2017 
  12. «A força do olhar de Karine Teles, de 'Que horas ela volta?'». O Globo. Consultado em 2 de julho de 2017 
  13. «Lyv Ziese fala do papel na série Filhos da Pátria» 🔗. Kogut. Consultado em 2 de julho de 2017 
  14. «Adriana Esteves grava novo filme 'Benzinho'». Drivla. Consultado em 2 de julho de 2017 
  15. Panerari, Vanessa (1 de agosto de 2019). «No Coração do Mundo: Contagem é o Brasil». Francamente, querida. Consultado em 14 de julho de 2022 
  16. Redação (30 de novembro de 2020). «Karine Teles fala sobre a importância e dificuldade de filmar cenas de violência em 'Bacurau': "Mais difícil que cenas de amor"». Cenapop. Consultado em 14 de julho de 2022 
  17. «Cláudia Missura e Karine Teles falam sobre suas personagens em 'Hebe' | ARTECULT.COM». Consultado em 14 de julho de 2022 
  18. «Karine Teles interpreta Regina em "Malhação – Toda Forma de Amar"». Noticiasdetv.com. 8 de abril de 2019. Consultado em 14 de julho de 2022 
  19. «'Pantanal': Madeleine morrerá em queda de avião; veja imagens exclusivas da cena». Gshow. Consultado em 20 de maio de 2022 
  20. «Conheça Karine Teles, fenômeno do cinema brasileiro». OsPaparazzi. Consultado em 20 de maio de 2022 
  21. Sul, Cruzeiro do (14 de julho de 2022). «A dramaturgia nunca esteve tão forte». Cruzeiro do Sul. Consultado em 14 de julho de 2022 
  22. Redação (6 de dezembro de 2018). «Tainá Müller e Karine Teles são escaladas para "Malhação: Toda Forma de Amar"». Notícias de TV. Consultado em 7 de dezembro de 2018 
  23. «Stella Miranda, Cláudia Missura e Karine Telles farão a série "Hebe Camargo"». Noticiasdetv.com. 10 de julho de 2018. Consultado em 26 de fevereiro de 2019 
  24. «Os Últimos Dias de Gilda é selecionado para o Festival de Berlim». cultura.estadao.com.br. 26 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  25. Carla Bittencourt (29 de setembro de 2021). «Karine Teles é escolhida para interpretar Madeleine no remake de Pantanal». Metrópoles. Consultado em 30 de setembro de 2021 
  26. «Os Sobreviventes». Porta Curtas. Consultado em 9 de dezembro de 2019 
  27. «Aspirantes - Almanaque Virtual». Almanaque Virtual. Consultado em 2 de julho de 2017 
  28. «Exclusivo: Veja o pôster do premiado drama Fala Comigo». Terra. Consultado em 2 de julho de 2017 
  29. «Quando o Galo Cantar Pela Terceira Vez Renegarás Tua Mãe». Adoro Cinema. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  30. «Nada». Porta Curtas. Consultado em 9 de dezembro de 2019 
  31. «Bacurau: elenco, atores, equipe». Adoro Cinema. Consultado em 21 de abril de 2019 
  32. «Bacurau». Globo Filmes. Consultado em 21 de abril de 2019 
  33. Daehn', 'Ricardo (10 de dezembro de 306). «Em longa 'Ela e eu', família vive drama após mãe voltar do coma após 20 anos». Diversão e Arte. Consultado em 13 de julho de 2022  Verifique data em: |data= (ajuda)
  34. a b «Portfólio: Karine Teles». Carol Conde. Consultado em 2 de julho de 2017 
  35. «Prêmio ACIE de Cinema acontece na próxima segunda». Revista de Cinema. Consultado em 2 de julho de 2017 
  36. «"O Palhaço" domina premiação de festival do Sesc - Cinema». IG. Consultado em 2 de julho de 2017 
  37. Prêmio QUEM 2015: vote na revelação da TV
  38. «Grande Prêmio do Cinema Brasileiro: 'Que horas ela volta?' lidera indicações». G1. 2 de setembro de 2016. Consultado em 27 de agosto de 2018 
  39. «21º Prêmio Guarani :: Premiados de 2015». Consultado em 15 de outubro de 2021 
  40. «'Fala Comigo' é o vencedor do Festival do Rio». Cultura. Consultado em 2 de julho de 2017 
  41. Carneiro, Raquel (27 de agosto de 2018). «Após sucesso com 'Que Horas Ela Volta?', atriz leva prêmio em Gramado por 'Benzinho', outro bom filme nacional cotado para o Oscar». Veja. Consultado em 27 de agosto de 2018 
  42. «Academia Brasileira de Cinema: ABC Melhor Atriz Coadjuvante 2020». Academia de Cinema. 2 de abril de 2020. Consultado em 2 de abril de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedida por
Ana Lúcia Torre
por Reflexões de um Liquidificador
Prêmio Guarani de Melhor Atriz
por Riscado

2012
Sucedida por
Camila Pitanga
por Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios
Precedida por
Maria Ribeiro
por Como Nossos Pais
Prêmio Guarani de Melhor Atriz
por Benzinho

2019
Sucedida por
Grace Passô
por Temporada
Ícone de esboço Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.