Karl-Otto Apel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados de Apel, veja Apel (desambiguação).

Karl-Otto Apel (Düsseldorf, 15 de março de 1922) é um filósofo alemão e professor emérito da Johann Wolfgang Goethe-Universität de Frankfurt am Main .

Licenciado em Bonn e doutor em filosofia em Mogúncia, em 1960. Foi professor em Kiel (1962-1969), Saarbrücken (1969-1972) e na Johann Wolfgang Goethe-Universität (1972-1990).

Tornou-se um dos teóricos mais influentes da Escola de Frankfurt, após a morte de Adorno, no final da década de 1960. Crítico do cientificismo positivista por considerá-lo redutor da razão, na linha defendida pelos frankfurtianos, Apel elaborou trabalhos sobre a ética comunicativa e se assume como um dos restauradores da filosofia prática.

O trabalho de Apel incorpora elementos tanto da Filosofia analítica como do pragmatismo e da Teoria Crítica da Escola de Frankfurt.

No plano da crítica ao racionalismo positivista, faz uma clara distinção entre a compreensão e a explicação. Em seu livro Understanding and Explanation: A Transcendental-Pragmatic Perspective, Apel reformula a diferença entre entendimento (Verstehen) e explicação (Erklärung), contidos na hermenêutica de Wilhelm Dilthey e na sociologia interpretativa de Max Weber, com base em uma concepção transcendental- pragmática de linguagem, inspirada em Charles Peirce. Essa concepção do mundo da vida tornar-se-ia um elemento da Teoria da Ação Comunicativa e do discurso ético, que Apel a princípio desenvolveu com seu amigo e colaborador Jürgen Habermas.

Embora basicamente concorde com a Teoria da Ação Comunicativa de Habermas, Apel é crítico com respeito a alguns aspectos da abordagem do colega. Apel defende que a teoria da comunicação deva basear-se nas condições pragmático-transcendentais da comunicação e assim, depois de um ponto de partida comum, Habermas e Apel seguiram caminhos diferentes. Habermas encaminhou-se para um "transcendentalismo fraco", mais próximo da pesquisa social empírica.

Apel também escreveu diversos trabalhos sobre Peirce e foi presidente da 'Charles Sanders Peirce Society.

Obras principais[editar | editar código-fonte]

  • 1963 Sur le Problème d’une Fondation Rationelle de l’Éthique à l’Âge de la Science. L’Apriori de la Communauté Communicationnelle et les Fondements de l’Éthique. Ed. orig. 1963; trad. fr. Lille, Presses Universitaires de Lille, 1987.
  • 1973 Transformation der Philosophie, Bd. 1. Sprachanalytik, Semiotik, Hermeneutik;
  • 1976 Bd.2 Das Apriori der Kommunikationsgemeinschaft("O a priori da Comunidade de Comunicação") Frankfurt, Suhrkamp .
  • 1976 Das Problem der philosophischen Letztbegründung im Lichte einer transzendentalen Sprachpragmatik (O Problema da Fundamentação Última à Luz de uma Pragmática Transcendental da Linguagem)
  • 1975 Der Denkweg von Charles Sanders Peirce. Eine Einführung in den amerikanischen Pragmatismus, Frankfurt;
  • 1976 Sprachpragmatik und Philosophie, Frankfurt /M.;
  • 1978 Neue Versuche über Erklren und Verstehen, Frankfurt /M.;
  • 1979 Die Erklren-Verstehen Kontroverse in transzendental-pragmatischer Sicht, Suhrkamp, Frankfurt /M., 1979;
  • 1984 Praktische Philosophie. Ethik. Aktuelle Materialen.

Frankfurt.

  • 1980 Praktische Philosophie-Ethik I. Reader zum Funk-Kolleg, Frankfurt /M.;
  • 1984 Funk-kolleg Praktische Philosophie-Ethik: Dialoge, 2 voll., Frankfurt /M.;
  • 1984 Funk-Kolleg Praktische Philosophie-Ethik: Studientexte, 3 voll., Basel;
  • 1988 Diskurs und Verantwortung. Das Problem des Übergangs zur postkonventionellen Moral, Suhrkamp, Frankfurt /M., ;
  • 1989 Il logos distintivo della lingua umana, Napoli;
  • 1990 Zur Rekonstruktion der praktischen Philosophie, Gedenkschrift für Karl-Heinz Ilting, Frommann-Holzboog, Stuttgart;
  • 1990 Penser avec Habermas contre Habermas, Paris, 1990; 1992 Verità e comunicazione, Laterza, Roma-Bari, ;
  • 1992 Per una ermeneutica critica, Torino, ;
  • 1992 Zur Anwendung der Diskursethik in Politik, Recht und Wissenschaft, Suhrkamp, Frankfurt /M.

Obras disponíveis em português[editar | editar código-fonte]

  • Dissolução da ética do Discurso? In: MOREIRA, Luiz (org.). Com Habermas, contra Habermas: direito, discurso e democracia. São Paulo: Landy Editora, 2004, p. 201-321. 
  • Transformação da Filosofia:
    • Vol.1: Filosofia analítica, semiótica, hermenêutica. São Paulo: Editora Loyola, 2005.
    • Vol. 2: O a priori da Comunidade de Comunicação. São Paulo: Editora Loyola, 2000.
  • Estudos de Moral Moderna. Porto Alegre: Editora Vozes, 1994. 284 p.
  • Ética e Responsabilidade: o problema da passagem para a moral pós-convencional. Lisboa: Editora Instituto Piaget, 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.