Karl Schiske

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Karl Schiske
Nascimento 12 de fevereiro de 1916
Győr
Morte 16 de junho de 1969 (53 anos)
Viena
Cidadania Áustria
Ocupação compositor, professor universitário, professor de música
Prêmios Condecoração Austríaca de Ciência e Arte
Empregador Universidade de Música e Performances Artísticas de Viena

Karl Schiske (Raab, 12 de fevereiro de 1916 - Viena, 16 de junho de 1969) foi um professor, compositor e maestro.

Foi aluno da Escola de Viena de Schönberg que se rege pela velha tradição do grande Modernismo Vienense.

Recebeu formação em piano com Roderich Bass e Júlio Varga, e em harmonia e contraponto com Ernst Kanitz. Depois de se formar em composição (1939) e piano (1940), na Academia de Música de Viena, prosseguiu a sua formação académica na Universidadede Vienna (Ph.D., 1942, com a tese "Sobre o uso de dissonâncias em sinfonias A.Bruckner 's"). Schiske também estudou teoria musical, história da arte, filosofia e física na Universidade de Viena.

Em 1942, durante o serviço militar, começou a compor. Em 1945 atua como compositor free-lancer. Em 1950 Schiske é agraciado com o Prêmio de Música de Viena. Em 1952 tornou-se professor de composição na Academia de Música de Viena, e lhe foi concedido o Prêmio do Estado Austríaco pelo seu oratório "On Death". Em 1954 Schiske é agraciado com o título honorífico "Professor" pelo Presidente Federal. Ele se casa com Berta Baumhackl, uma sobrinha-neta do famoso especialista em história e geografia local, Dr.Friedrich Baumhackl. Eles tiveram quatro filhos. . Deu aulas de composição a Victorino d'Almeida, na Escola Superior de Música, uma das melhores academias do género. Em 1959 muda-se para Roma. Em 1960 Schiske é premiado com o Prêmio Theodor Körner e a Cruz de Honra para a Ciência e Investigação. Em 1960 é jurado em vários congressos e competições. Em 1962 é nomeado Professor extraordinário na Universidade. Em 1966/67 torna-se "Visiting Professor" na Universidade da Califórnia, Campus Riverside, Los Angeles.

Em 1967 recebe o Prémio Nacional Austríaco de Música. Em 1968 recebe a Concessão da Agulha de Ouro de Honra ao Méritos da República da Áustria. Morreu em Viena, 16 de junhode 1969. Em 1970 a Baixa Áustria concede-lhe o "Landeskulturpreis" (Prêmio para a promoção da cultura na Baixa Áustria) postumamente. Um de seus alunos, Victorino d'Almeida comenta: “Ensinou o Maestro a fazer as coisas com substância, não ornamento, a seguir um método e a ser disciplinado, pois esta profissão exige o domínio da técnica. Esta fuga ao ornamento dava um novo tratamento à música, fazendo aparecer um novo estilo de compositores - música de vanguarda, revolucionária. Este austero mestre ensinava sobretudo a ouvir.” Recorda Victorino d'Almeida que: "... um dos espectáculos mais bonitos da minha vida foi ver Schiske a ouvir música: a concentração, a ligação inteligente entre a sensibilidade e os sons. Era a negação de todo o consumismo do ruído ou do som, a absorção de todas as ideias, o diálogo de uma pessoa com a música através da audição."

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.